Category Archives: Temas Sociais

Soares Novais - II

SINAIS DE FOGO – PINÓQUIOS – por Soares Novais

Mais pobre e mais desigual. É o que diz um relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). Um relatório (mais um!) que chama mentiroso ao dr. Coelho, que ainda há dias afirmou que Portugal pertence ao

Soares Novais - II

SINAIS DE FOGO – PINÓQUIOS – por Soares Novais

Mais pobre e mais desigual. É o que diz um relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). Um relatório (mais um!) que chama mentiroso ao dr. Coelho, que ainda há dias afirmou que Portugal pertence ao

olhem para  mim

UMA LENDA CONTADA A CRIANÇAS E A ADULTOS… Por Luísa Lobão Moniz

No dia 25 de Maio de 1979 desapareceu Ethan Patz. Esta criança nunca apareceu , não foi encontrada. No dia 25 de Maio de 1980 os pais, os familiares e os amigos reuniram-se para assinalar o dia do seu desaparecimento.

olhem para  mim

UMA LENDA CONTADA A CRIANÇAS E A ADULTOS… Por Luísa Lobão Moniz

No dia 25 de Maio de 1979 desapareceu Ethan Patz. Esta criança nunca apareceu , não foi encontrada. No dia 25 de Maio de 1980 os pais, os familiares e os amigos reuniram-se para assinalar o dia do seu desaparecimento.

Plano de emergência

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – PLANO DE EMERGÊNCIA PARA O COMBATE À PRECARIEDADE E AO DESEMPREGO

  21 de Maio de 2015     Cinco meses depois do repto lançado no Fórum Precariedade e Desemprego, a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis, avançou na sua proposta de apresentar um plano concreto para combater a

Plano de emergência

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – PLANO DE EMERGÊNCIA PARA O COMBATE À PRECARIEDADE E AO DESEMPREGO

  21 de Maio de 2015     Cinco meses depois do repto lançado no Fórum Precariedade e Desemprego, a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis, avançou na sua proposta de apresentar um plano concreto para combater a

image.adapt.960.high.world_press_photo_2014_08a

EM COIMBRA, DISCUTE-SE “A CRISE NO MEDITERRÂNEO É DE TODA A GENTE”, NO DIA 25 DE MAIO, ÀS 16h , NO TEATRO ACADÉMICO DE GIL VICENTE

“Não vamos à procura de uma vida melhor. Vamos à procura de vida. Atrás de nós só há morte” (Ahmed Abdalla, Somália) Debate  “A Crise no Mediterrâneo é de toda a gente!” 25 de maio de 2015, 16h00, Cafetaria do Teatro

image.adapt.960.high.world_press_photo_2014_08a

EM COIMBRA, DISCUTE-SE “A CRISE NO MEDITERRÂNEO É DE TODA A GENTE”, NO DIA 25 DE MAIO, ÀS 16h , NO TEATRO ACADÉMICO DE GIL VICENTE

“Não vamos à procura de uma vida melhor. Vamos à procura de vida. Atrás de nós só há morte” (Ahmed Abdalla, Somália) Debate  “A Crise no Mediterrâneo é de toda a gente!” 25 de maio de 2015, 16h00, Cafetaria do Teatro

24248_117686868249342_2091343_n

O MITO DA REDUÇÃO DA “TSU” PARA ACABAR COM O TRABALHO PRECÁRIO E O CONTRATO PARA FACILITAR O DESPEDIMENTO – por EUGÉNIO ROSA

  O MITO DA REDUÇÃO DA “TSU” PARA ACABAR COM O TRABALHO PRECÁRIO E O NOVO CONTRATO DO PS (?) PARA FACILITAR O DESPEDIMENTO INDIVIDUAL No chamado relatório “Uma Década para Portugal” feito a pedido de António Costa existem medidas

24248_117686868249342_2091343_n

O MITO DA REDUÇÃO DA “TSU” PARA ACABAR COM O TRABALHO PRECÁRIO E O CONTRATO PARA FACILITAR O DESPEDIMENTO – por EUGÉNIO ROSA

  O MITO DA REDUÇÃO DA “TSU” PARA ACABAR COM O TRABALHO PRECÁRIO E O NOVO CONTRATO DO PS (?) PARA FACILITAR O DESPEDIMENTO INDIVIDUAL No chamado relatório “Uma Década para Portugal” feito a pedido de António Costa existem medidas

A GALIZA COMO TAREFA – as modernas velhas redes – Ernesto V. Souza

Aos poucos a Galiza vai espreguiçando-se do seu sono histórico. E os galegos, com toda a sua antiga e longa história, parece que só se estão a tornar visíveis, nestes tempos de já-e-depois-da-modernidade, ou de depois mesmo do Nunca mais.

A GALIZA COMO TAREFA – as modernas velhas redes – Ernesto V. Souza

Aos poucos a Galiza vai espreguiçando-se do seu sono histórico. E os galegos, com toda a sua antiga e longa história, parece que só se estão a tornar visíveis, nestes tempos de já-e-depois-da-modernidade, ou de depois mesmo do Nunca mais.