Veneno e O Embaixador – Ethel Feldman

 

(Picasso)

Veneno

vulnerável, perdes a pele
deixas de entender o tempo
do tempo
desconheces terra firme
naufragas
dando conta que mal respiras

a insegurança
é como o veneno que se instala devagar
trazendo a ilusão de morte certa

 

O Embaixador

Abraça-me com carinho, pergunta pelos meus. Diz a sorrir:
– Ah, a vida está dificil! Sou um desalojado… Colocaram-me como embaixador em África. Vou viver numa casa de mil metros quadrados, com quatro empregados…
Tento devolver o sorriso, mas todos os musculos estão presos. Disfarço o choque e com meu olhar nos sapatos dele, pergunto:
– E por cá, onde vives?
– Ah, tão mal. No prédio de um primo. São seis andares inteiros e três empregadas…
Tenho pressa. Se meu estômago fosse um cão, mordia.

 

4 Comments

Leave a Reply to ethel feldman Cancel reply