44. Caderno de notas de um etnólogo na Grécia – Bric-à-brac I

Falareconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Revisão Flávio Nunes

 

Original File Name: 2013080726.jpg
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015

Bric-à-brac

Original File Name: 2015092711.jpg

Primeiras chuvas firmes de um novo outono grego. Estação dos figos a terminar. O país volta-se ainda. E entre duas estações, o sorriso às vezes regressa, por falta de melhor . Os passageiros falam bem de outras coisas para esquecer o restante vitorioso. É bastante eficaz.

Original File Name: 2015092333.jpg
Estação em Tessália, Setembro 2015

“As abelhas e as ex-ideias frequentam os escombros”, escrevia o nosso poeta Elýtis na sua última colectânea , publicada post-mortem em 1998. O mundo… mais a sua impressão de andar à roda.

Os comboios andam praticamente à tabela, salvo que nem sempre estão cheios. Desde Atenas e com destino ao Norte do país, é o meio de transporte menos caro, estas vias de resto às vezes tomadas de empréstimo se pelos refugiados e os migrantes que deixam a capital onde se amontoavam, depois de terem deixado o Pireu… depois de terem deixado as ilhas gregas do Egeu oriental… depois de terem deixado a Turquia… e depois de terem deixado os seus países.

À estação central de Atenas, uma bandeirola deseja aos refugiados… uma espécie de boas-vindas à Grécia, na prática e como sempre entre os humanos tudo se desenrola diferentemente. Os Gregos, nem hostis, nem forçosamente benevolentes, observam estes pessoas amontoadas e acampando nos parques das suas cidades, em condições execráveis e insalubres, ou seja inumanas.

Original File Name: 2015092730.jpg
Levantamento … do campo improvisado dos refugiados e emigrantes no porto do Pireu. Setembro 2015

 

Original File Name: 2015092729.jpg
Custo de uma ida-simples até à fronteira Norte da Grécia . O Pireu, Setembro 2015

 

Original File Name: 2015092721.jpg
Estação central de Atenas, bandeirilha de boas-vindas aos refugiados . Setembro, 2015

 

Certas estações do metro ateniense já têm servido de abrigo, sob as trovoadas e as chuvas desta semana, os comerciantes e os proprietários queixam-se “da invasão”, salvo que numerosos habitantes, pela obliquidade ou não das associações, trazem aos refugiados e aos migrantes alimentos e vestuários… e guarda-chuvas.

Centros de acolhimento fechados há já alguns meses porque inadaptados estão praticamente em vias de … abrirem e retomar o serviço, outros, por toda a parte improvisam-se, a exemplo do presidente da câmara municipal estampilhado Nova Democracia de Paléo Fáliro, bairro de gente rica ao Sul de Atenas, que vem abrir um ginásio da sua comuna para acolher as famílias dos refugiados.

No centro do país e sobre uma área de repouso, perto do entrada/saída da auto-estrada central da Grécia (Atenas-Salónica), os autocarros… dos Gregos com destino ao Sul, cruzam neste momento os… dos migrantes, a caminho do Norte,… Grande Norte. Momentos de movimento, ou mesmo momentos comoventes e às vezes suficientemente insólitos, apesar de, ou senão, graças à gravidade constantemente renovada dos séculos e dos humanos.

Original File Name: 2015092733.jpg
Crianças refugiadas e o cachorro . Grécia Central, Setembro 2015

 

Original File Name: 2015092734.jpg
Refugiados -migrantes na Grécia , Grécia Central, Setembro 2015

 

Original File Name: 2015092732.jpg
O cão …triunfante. Grécia Central, Setembro 2015

Entre as paredes do restaurante, os Gregos observaram cuidadosamente os refugiados em fila em vias de comprar pratos no self-service, e eles comentando então tudo: “Olha, Yórgos, vês bem, estas pessoas têm dinheiro, não são completamente desmunidos”… “Por conseguinte… estão como nós num certo sentido”. Risos.

As crianças de uma família provenientes muito provavelmente da Síria, juntaram-se em redor de um jovem cão… autóctone. Ainda risos e comentários. Os gregos imediatamente sublinharam que uma das crianças levava já um fato com a inscrição Deutschland, destino e imaginário em grau já forçado para o Norte.

O motorista (Grego) do autocarro conseguiu por fim reunir … os seus argonautas. Os refugiados eram contados duas vezes ao subirem a bordo. Um deles disse em voz alta e em inglês, rindo-se do motorista: “Vamos embora, partamos, destino a casa… ou seja a Alemanha”. E o motorista instantaneamente respondeu : “Eih… vais pagar bem caro essa… casa”.

Os passageiros embarcados, os Gregos observavam sempre, sem animosidade nem tensão. … Yórgos, o daquele dia, instantaneamente virou-se para a sua mulher: “O nosso país… é um país invadido, não?” A sua esposa não retorquiu, como se tenha desaprovado o seu marido, apenas olhou para ele . A paragem-pausa acabou, Yórgos e os outros rapazes do país daqui voltaram para os seus autocarros com destino de Atenas para o Sul. Por fim, o cachorro, … que triunfa, afastou-se por sua vez, com um bocado de pão na boca. É a crise !

 

Original File Name: 2015092728.jpg
Gare dos transportes por autocarro. Tessália, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015092727.jpg
Região de Trikala. Tessália, Setembro 2015

As misturas gregas (e… que são globalizantes ) conduzem assim a um certo bricabraque inevitável. Nas povoações de Tessália, os refugiados e outros migrantes são perceptíveis apenas através da televisão, onde estas preocupações diárias praticamente… helenocêntricas . A vida segue o seu rumo, memorando após memorando. Trikala, cidade importante desta região, as mudanças são mais lentas que em Atenas, mas contudo são detectáveis.

(continua)

1 Comment

Leave a Reply