A COMISSÃO EUROPEIA ASSUME A EUROPA COMO UM CONTINENTE DE GENTE ESTÚPIDA, DE GENTE SEM MEMÓRIA, DE GENTE SEM DIREITO A FUTURO – de JÚLIO MARQUES MOTA – IV

europe_pol_1993

júlio marques mota

Releio hoje este texto, 7 de Janeiro de 2016. E acabo de ler um texto que nos mostra exemplarmente  que o caminho, se não o barrarmos, será este, o da não Democracia. Veja-se um excerto da posição da Troika alargada (troika+mecanismo europeu de estabilidade)  sobre a Grécia  onde o humanismo da civilização se parece ter esfumado em nome de cobrança supostamente rápida da dívida.

Comissão Europeiacrise - IIIComissão Europeiacrise - IVComissão Europeiacrise - VComissão Europeiacrise - VIComissão Europeiacrise - VIIComissão Europeiacrise - VIII

E a visão que disto tudo tem um dos blogs gregos de referencia, http://www.greekcrisis.fr/   é a seguinte:

“Para uma boa parte do que chamamos o Ocidente, o momento histórico próximo é o da abolição da democracia dita representativa e ao mesmo tempo o regresso a uma forma diria de escravatura, muito simplesmente porque as camadas dirigentes assim concluíram que manter o estado do mundo actual sobretudo a todo o custo já não é mais rentável.”

E na nossa opinião esse caminho está agora a começar  a ser reconstruido. E uma das grandes alavancas para essa reconstrução, é a  reescrita do papel da alta finança como se nada tenha acontecido depois de 2007, ou de uma outra maneira, o branqueamento do que tem sido feito nestes últimos 8 anos.   Para entender melhor a trajectória proposta agora pelo Comissário Jonathan Hill, editaremos um conjunto de textos, a partir de segunda-feira  próxima. E e estes textos são basicamente:

  1. Entre 2009 e 2015 nada se aprendeu com a crise – os bancos continuam a ser resgatados

  2. O FMI continua a defender uma política salarial deflacionista

  3. Quem ganhará com a União dos mercados de capital? Um apelo de múltiplos signatários

  4. Uma compilação de textos das ONGs WEED e SOMO sobre a UMC

  5. Financial Watch, A União dos mercados financeiros não é uma panaceia para a criação de empregos estáveis e para crescimento, pode gerar novos riscos

  6. Luigi Pandolfi, União dos Mercados de Capital: A União Europeia trabalha para um novo krach

  7. Bernard Marx, União Europeia dos mercados de capital: um novo campo de minas

  8. Financial Watch A União dos Mercados de Capital em 5 questões

  9. Marc Roche, Finance Watch : ” O shadow banking é uma espécie de amiba fora de controlo “

  10. Financial Watch, Compreender a finança – De que mercados financeiros temos nós necessidade

  11. Financial Watch, Uma ocasião falhada para restabelecer a finança actualmente doente. O financiamento a longo prazo, a titularização e as cessações temporárias de títulos)

  12. Romaric Godin, BCE : uma taxa negativa, para fazer o quê?

  13. Romaric Godin, Nova ofensiva alemã contra o BCE

  14. A União dos Mercados de Capital: A fé nas finanças reconstituídas, as finanças reescritas pela actual Comissão Europeia

  15. Uma perspectiva global sobre a crise actual na Europa- a posição da Attac

E votos de boa leitura  a quem se interessar por estes textos.

Coimbra, 16 de Dezembro de 2015

Júlio Marques Mota

 

________

Para ler a Parte III desta introdução de Júlio Marques Mota à nova série sobre o papel das instituições europeias na crise financeira, publicada ontem em A Viagem dos Argonautas, vá a:

A COMISSÃO EUROPEIA ASSUME A EUROPA COMO UM CONTINENTE DE GENTE ESTÚPIDA, DE GENTE SEM MEMÓRIA, DE GENTE SEM DIREITO A FUTURO – de JÚLIO MARQUES MOTA – III

 

Leave a Reply