MÁRIO SOARES MORREU A 7 DE JANEIRO DE 2017 por Luísa Lobão Moniz

olhem para  mim

Morreu Mário Soares. Foi um homem de coragem na luta contra a ditadura e na luta pela vida em liberdade.

Nas escolas as crianças, carinhosamente, chamavam ao Presidente da República o Bochechas.

Na campanha eleitoral em que foi eleito Presidente da República os jovens começaram a gritar nas manifestações Soares é fixe. Ainda hoje todos esses jovens se lembram do impacto que essa frase teve durante manifestações e comícios.

A estação de comboios de Santa Apolónia recebeu Mário Soares com cravos vermelhos, e por centenas de portugueses. Chegou a Portugal no comboio da Liberdade.

Mário Soares morreu, mas não a Democracia nem a Liberdade.

Mário Soares conheceu no corpo e na alma a violência da ditadura de Salazar, mas ninguém o fez recuar.

O caminho da democracia teve momentos de grande tensão política protagonizados por Mário Soares.

Desempenhou vários cargos políticos, mas o maior de todos foi a conquista da simpatia dos Portugueses apesar de discordarem dele em algumas decisões que tomava nomeadamente na descolonização.

Quem não se lembra da célebre frase “Olhe que não. Olhe que não”

Mário Soares homem político e culto foi reconhecido e respeitado fora das fronteiras de Portugal.

Mário Soares irá permanecer na memória de Portugal durante muitos anos para que a luta pela Liberdade e pela Democracia não esmoreça.

 

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: