GIRO DO HORIZONTE – CORONAVÍRUS, GUERRA BACTERIOLÓGICA E BIOPOLÍTICA – por PEDRO DE PEZARAT CORREIA

3 Comments

  1. Os últimos parágrafos do texto indicam que, afinal, há uma guerra. E não é menos suja que a bacteriológica. As melhores saudações do CLV

  2. O comentário de Vasco Lourenço, presidente da Associação 25 de Abril:

    “Car@s associad@s
    Mesmo em tempo de guerra viral, um dos seniores Capitães de Abril não deixa de nos dar conta das suas reflexões.
    Reflexões importantes, como sempre são as das sua autoria, que nos ajudam a melhor meditar sobre o presente e os perigos que esse presente potencia.
    Nesta introdução, comecei por provocar o meu Camarada e Amigo Pedro Pezarat Correia!
    Onde? Naturalmente, ao utilizar a palavra “guerra” para caracterizar a luta que estamos a travar!
    Como em muitas outras coisas, pouco me importam as definições teóricas das coisas!
    Sim, a guerra é definida como a luta entre seres humanos, aqui não temos humanos contra humanos, não estamos transformados em inimigos uns dos outros (ainda que por vezes isso não seja muito nítido…).
    Não vou entrar nas discussões de possíveis conspirações! Apesar de, ao contrário do Pezarat Correia, ser muitas vezes um adepto dessas teorias, neste caso admito-as, às conspirações, como possíveis e até prováveis! Admito perfeitamente estarmos perante uma guerra bacteriológica ou, no mínimo, estarmos perante o resultado de a preparação para esse tipo de guerra ter sofrido um percalço que possa ter desencadeado uma guerra, sem o ter pretendido fazer. As hipóteses são muitas, há uma quase certeza que quase adquiri já: a preparação para a guerra NBQ (sabe-se lá quantas vezes já experimentadas!…), por vontade própria dos decisores ou por descuidos, provocou esta guerra viral! Essa é uma convicção que assumo claramente!
    Mas, voltando à terminologia, à utilização do termo guerra.
    O facto é que não sendo uma situação normalmente definida por guerra, as suas consequências comportam muitos dos horrores, da violência, das baixas, dos traumas das ditas guerras!
    É nesse sentido que uso este termo de guerra, chamando a atenção para os enormes perigos a que, no momento da saída da dita, ainda lambendo as feridas, estaremos sujeitos!
    Acompanho o Pedro, também nesta preocupação, neste propósito: cuidado com os oportunistas, cuidado com os populistas!
    Não resisto: os valores, os ideais de Abril terão de ser o farol da nossa luta! Hoje e amanhã!
    Já fui demasiado prolixo.
    Boa leitura!
    Força! Boa sorte! Saúde!
    Cordiais saudações e abraços de Abril
    Vasco Lourenço”

  3. O comentário de António Melo, através da Associação 25 de Abril:

    “De: Antonio Melo
    Enviada: 7 de abril de 2020 18:40
    Para: Secretaria
    Assunto: RE: Notícias da A25A – CORONAVÍRUS, GUERRA BACTERIOLÓGICA E BIOPOLÍTICA

    Excelente.
    Quer a apresentação, quer a explanação sobre a arte da guerra
    Ab
    A. Melo

Leave a Reply