CTA – “CRISE NO PARQUE EDUARDO VII”, pela COMUNA – TEATRO de PESQUISA – HOJE, 10 de FEVEREIRO, às 21 horas, no TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE, em ALMADA.

               Maria Ana Filipe, Igor Sampaio e Carlos Paulo em Crise no Parque Eduardo VII

 

A Comuna – Teatro de Pesquisa no TMJB

 

A Comuna – Teatro de Pesquisa apresenta no Teatro Municipal Joaquim Benite, dia 10 de Fevereiro às 21h, Crise no Parque Eduardo VII, a partir de I’m Not Rappaport, de Herb Gardner, com adaptação, versão cénica e encenação de João Mota. No mesmo dia, sábado, às 18h, haverá a habitual Conversa com o público, com a presença do encenador João Mota.

 

Os bancos de jardim são paragens tentadoras para idosos solitários, e João e Hugo encontram-se à sombra de um, no coração de Lisboa. O primeiro é um encarniçado comunista; o segundo, um velho porteiro reformado. João Mota, no papel de encenador, gosta de os comparar à dupla mais famosa da literatura espanhola: D. Quixote e Sancho Pança. Conversam, resmungam, confrontam opiniões e maneiras de estar na vida e na velhice. À sua volta, gravitam Daniel, o presidente da Comissão de Condóminos; Clarisse, ex-toxicodependente que continua a ser perseguida por Black, o passador do bairro; Diogo, o jovem que lhes crava dinheiro sob pena de não lhes dar sossego; e Catarina, a filha de João, que, do alto da sua maturidade, julga que o melhor é pôr o pai num lar de terceira idade. Para João Mota, esta “comédia cruel” debruça-se, sobretudo, sobre a epidemia de indiferença que grassa nos meios urbanos.

Herb Gardner  (1934-2003) foi um célebre dramaturgo norte-americano, cuja obra foi representada na Broadway e adaptada ao cinema. Foi distinguido com o Tony Award em 1986 com a peça I’m Not Rappaport e esteve nomeado, em 1992, para o Pulitzer de Teatro com a peça Conversations with My Father.

João Mota  (n. 1942) iniciou a sua carreira na Emissora Nacional e ingressou no Teatro Nacional D. Maria II em 1957, aí permanecendo durante dez anos. Fundou a Comuna – Teatro de Pesquisa em 1972, companhia que ainda hoje dirige. Foi director artístico do TNDM II (2011-2014) e professor na Escola Superior de Teatro e Cinema.

Intérpretes Carlos Paulo, Elsa Galvão, Gonçalo Botelho, Hugo Franco, Igor Sampaio, Maria Ana Filipe e Miguel Sermão
Tradução João Paulo Moreira
Cenografia João Mota
Pintura de espaço cénico Renato Godinho
Desenho de luz Paulo Graça
Figurinos Carlos Paulo

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/12

10 FEV | SÁB às 21H

PREÇO: 6,5€ a 13€

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

 

 

 

 

 

Miguel Martins

Comunicação

 

 

 +351 21 273 93 60 | +351 91 540 70 94
imprensa@ctalmada.pt | www.ctalmada.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: