Category Archives: Filosofia

APRESENTAÇÃO de “GALILEO – ENTRE DISTÂNCIAS E APROXIMAÇÕES”, de HELENA BRANCO – por ESTER VAZ – no CENTRO DE ASTROFÍSICA da UNIVERSIDADE DO PORTO

Centro de Astrofísica da Universidade do Porto Planetário do Porto – Centro de Ciência Viva 15 Fevereiro 2017, 18 horas Sessão inaugural da exposição “Galileo – Entre distâncias e Aproximações” uma obra de Helena Branco Cumprimento o Professor Doutor João

APRESENTAÇÃO de “GALILEO – ENTRE DISTÂNCIAS E APROXIMAÇÕES”, de HELENA BRANCO – por ESTER VAZ – no CENTRO DE ASTROFÍSICA da UNIVERSIDADE DO PORTO

Centro de Astrofísica da Universidade do Porto Planetário do Porto – Centro de Ciência Viva 15 Fevereiro 2017, 18 horas Sessão inaugural da exposição “Galileo – Entre distâncias e Aproximações” uma obra de Helena Branco Cumprimento o Professor Doutor João

FRATERNIZAR – Mas haverá mulheres que queiram ser sacerdotes? – DA INDIGNIDADE DE SE SER CRISTÃO! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Nas suas crónicas semanais ao domingo no PÚBLICO, o meu amigo Frei Bento Domingues, volta e meia, regressa ao tema do sacerdócio das mulheres. Até parece que pelo menos algumas das muitas mulheres que, ao longo da sua vida

FRATERNIZAR – Mas haverá mulheres que queiram ser sacerdotes? – DA INDIGNIDADE DE SE SER CRISTÃO! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Nas suas crónicas semanais ao domingo no PÚBLICO, o meu amigo Frei Bento Domingues, volta e meia, regressa ao tema do sacerdócio das mulheres. Até parece que pelo menos algumas das muitas mulheres que, ao longo da sua vida

Els arguments de la defecció i les “fashion dictatorships”

És si més no curiosa, o a mi m’ho sembla, la persistència humana a insistir en valors i conviccions que no s’adiuen gaire amb la nostra manera de viure quotidiana i que els nostres comportaments desmenteixen amb una freqüència que

Els arguments de la defecció i les “fashion dictatorships”

És si més no curiosa, o a mi m’ho sembla, la persistència humana a insistir en valors i conviccions que no s’adiuen gaire amb la nostra manera de viure quotidiana i que els nostres comportaments desmenteixen amb una freqüència que

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – REFLEXÕES POSITIVAS

    Dá que pensar – dará? Ou seja, o povo americano que à primeira vista parece razoavelmente estúpido e bronco na sua maioria, salvo as excepções de Cinema, Literatura e Jazz – só para alguns e muitos deles europeus –

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – REFLEXÕES POSITIVAS

    Dá que pensar – dará? Ou seja, o povo americano que à primeira vista parece razoavelmente estúpido e bronco na sua maioria, salvo as excepções de Cinema, Literatura e Jazz – só para alguns e muitos deles europeus –

FRATERNIZAR – Baptismo de crianças – INSISTIS EM QUERER “ISTO” PARA AS FILHAS, OS FILHOS?! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Baptizar as crianças recém-nascidas foi prática obrigatória nos séculos da Cristandade. Objecto, até, de pagamento de multas, caso os pais deixassem ultrapassar o curto prazo de oito dias que os párocos estabeleciam e controlavam. O registo de baptismo era,

FRATERNIZAR – Baptismo de crianças – INSISTIS EM QUERER “ISTO” PARA AS FILHAS, OS FILHOS?! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Baptizar as crianças recém-nascidas foi prática obrigatória nos séculos da Cristandade. Objecto, até, de pagamento de multas, caso os pais deixassem ultrapassar o curto prazo de oito dias que os párocos estabeleciam e controlavam. O registo de baptismo era,

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – ÚLTIMAS! NOTÁVEL REVELAÇÃO

    Pede-se alguma contenção e prudência da parte de todos vós, sobretudo quando vierdes a saber da incrível e notável revelação de que tive inusitado e alvoroçado conhecimento, algo que não tardarei a convosco partilhar. Com sabeis sou uma

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – ÚLTIMAS! NOTÁVEL REVELAÇÃO

    Pede-se alguma contenção e prudência da parte de todos vós, sobretudo quando vierdes a saber da incrível e notável revelação de que tive inusitado e alvoroçado conhecimento, algo que não tardarei a convosco partilhar. Com sabeis sou uma

FRATERNIZAR – Emmanuel Macron – O JESUITISMO NO PODER! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Está explicado o mistério do sucesso de Emmanuel Macron e sua mulher, 24 anos mais velha. Foi no Colégio La Providence, em Amiens, que Emmanuel Macron, quando jovem, foi formado na excelência, segundo os princípios inacianos ou jesuíticos e

FRATERNIZAR – Emmanuel Macron – O JESUITISMO NO PODER! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Está explicado o mistério do sucesso de Emmanuel Macron e sua mulher, 24 anos mais velha. Foi no Colégio La Providence, em Amiens, que Emmanuel Macron, quando jovem, foi formado na excelência, segundo os princípios inacianos ou jesuíticos e

FRATERNIZAR – CLÉRIGOS: Programados para manter tolhidas e submissas as populações – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Ainda não se pensava sequer na possibilidade de um dia haver computadores programados para executar automaticamente tarefas em dias e horas previamente determinados e já o cristianismo, desde que se alojou nas mentes consciências dos seus clérigos o fazia,

FRATERNIZAR – CLÉRIGOS: Programados para manter tolhidas e submissas as populações – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Ainda não se pensava sequer na possibilidade de um dia haver computadores programados para executar automaticamente tarefas em dias e horas previamente determinados e já o cristianismo, desde que se alojou nas mentes consciências dos seus clérigos o fazia,

FRATERNIZAR – Deixemos Fátima e os clérigos que a criaram a falar sozinhos e ocupemo-nos com a grande Pergunta – A BÍBLIA OU JESUS? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Quando em Maio 2015, avanço com a publicação do meu mais conseguido Livro sobre o teatrinho das aparições de Fátima (Parte 1, em 10 capítulos; Parte 2, em 4 capítulos) e deixo bem claro que há duas Fátima distintas

FRATERNIZAR – Deixemos Fátima e os clérigos que a criaram a falar sozinhos e ocupemo-nos com a grande Pergunta – A BÍBLIA OU JESUS? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Quando em Maio 2015, avanço com a publicação do meu mais conseguido Livro sobre o teatrinho das aparições de Fátima (Parte 1, em 10 capítulos; Parte 2, em 4 capítulos) e deixo bem claro que há duas Fátima distintas

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO DOS LIXOS

    As redes sociais, salvo raras (raríssimas) excepções são um depósito organizado e compactado da contemporânea imbecilidade ou ignorância colectivas – antes basto difusa e dispersa, mas agora já devidamente acessível e mais facilmente consultável, graças à moderna e

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO DOS LIXOS

    As redes sociais, salvo raras (raríssimas) excepções são um depósito organizado e compactado da contemporânea imbecilidade ou ignorância colectivas – antes basto difusa e dispersa, mas agora já devidamente acessível e mais facilmente consultável, graças à moderna e

FRATERNIZAR – Nenhum papa declare e defina o que Deus não declara nem define! – Que crianças hoje querem ser Francisco e Jacinta?! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

Santo eu não quero ser / Só Humano / Um Deus que gosta de santos / é um tirano Os dois desgraçados irmãos Francisco e Jacinta, aterrorizados e torturados em 1917 pelas pregações da obscena “Santa Missão”, decalcadas no terrorismo do

FRATERNIZAR – Nenhum papa declare e defina o que Deus não declara nem define! – Que crianças hoje querem ser Francisco e Jacinta?! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

Santo eu não quero ser / Só Humano / Um Deus que gosta de santos / é um tirano Os dois desgraçados irmãos Francisco e Jacinta, aterrorizados e torturados em 1917 pelas pregações da obscena “Santa Missão”, decalcadas no terrorismo do

EDITORIAL: DEPOIS DO 13 DE MAIO…, OU A REEDIÇÃO DOS 3 EFES NUM SÓ DIA – por João Machado

  Sábado passado, 13 de Maio, foi um dia vibrante em Portugal. Em Fátima com o papa Francisco a canonizar duas crianças, dois irmãos, a Jacinta e o Francisco Marto, nas comemorações do centenário das chamadas aparições da Virgem, com

EDITORIAL: DEPOIS DO 13 DE MAIO…, OU A REEDIÇÃO DOS 3 EFES NUM SÓ DIA – por João Machado

  Sábado passado, 13 de Maio, foi um dia vibrante em Portugal. Em Fátima com o papa Francisco a canonizar duas crianças, dois irmãos, a Jacinta e o Francisco Marto, nas comemorações do centenário das chamadas aparições da Virgem, com

EDITORIAL: O PEREGRINO, por Carlos Loures

Sobre a vinda a Fátima de um peregrino chamado Francisco que é o chefe supremo da Igreja Católica Apostólica Romana, nada tenho a dizer. O argonauta Mário de Oliveira, presbítero da referida igreja, em vídeo que ontem publicámos, diz tudo o

EDITORIAL: O PEREGRINO, por Carlos Loures

Sobre a vinda a Fátima de um peregrino chamado Francisco que é o chefe supremo da Igreja Católica Apostólica Romana, nada tenho a dizer. O argonauta Mário de Oliveira, presbítero da referida igreja, em vídeo que ontem publicámos, diz tudo o

FRATERNIZAR – Fátima ‘corrigida’ por D. Carlos Azevedo e Pe. Anselmo Borges – É PIOR A EMENDA QUE O SONETO – por MÁRIO DE OLIVEIRA

As várias entrevistas dadas pelo Bispo D. Carlos Azevedo, o da Cultura no Estado do Vaticano, e pelo Pe. Anselmo Borges, Prof de Filosofia na Universidade de Coimbra, ambos meus amigos, tiveram o condão de deixar os fatimistas portugueses, colunistas

FRATERNIZAR – Fátima ‘corrigida’ por D. Carlos Azevedo e Pe. Anselmo Borges – É PIOR A EMENDA QUE O SONETO – por MÁRIO DE OLIVEIRA

As várias entrevistas dadas pelo Bispo D. Carlos Azevedo, o da Cultura no Estado do Vaticano, e pelo Pe. Anselmo Borges, Prof de Filosofia na Universidade de Coimbra, ambos meus amigos, tiveram o condão de deixar os fatimistas portugueses, colunistas

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O POVO, MAIS UMA VEZ

Eu tenho realmente pena do Povo. E de mim, que naturalmente o sou, mesmo que estatisticamente não interesse como tal. Porque o Povo é uma necessidade, o Povo é um substrato, ele é uma espécie de essência absolutamente essencial  –

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O POVO, MAIS UMA VEZ

Eu tenho realmente pena do Povo. E de mim, que naturalmente o sou, mesmo que estatisticamente não interesse como tal. Porque o Povo é uma necessidade, o Povo é um substrato, ele é uma espécie de essência absolutamente essencial  –