Category Archives: Economia

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 6. Esta foi a pior semana para o mercado de ações desde a crise financeira de 2008

(Por Michael Snyder, 22 de Dezembro de 2018)

Uma coisa semelhante está a acontecer  na Europa, onde as ações estão no ritmo do seu pior ano desde 2008.  Estamos a assistir  a um verdadeiro colapso global, e milhões de milhões de dólares de riqueza em ativos  estão a ser levados pela água abaixo.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 6. Esta foi a pior semana para o mercado de ações desde a crise financeira de 2008

(Por Michael Snyder, 22 de Dezembro de 2018)

Uma coisa semelhante está a acontecer  na Europa, onde as ações estão no ritmo do seu pior ano desde 2008.  Estamos a assistir  a um verdadeiro colapso global, e milhões de milhões de dólares de riqueza em ativos  estão a ser levados pela água abaixo.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 5. O perigo do poder não controlado e outras lições de Versailles

(Editado por Gonzalo Raffo, 05 de Janeiro de 2019)

As nações vitoriosas da primeira guerra mundial não estavam preparadas para a paz, escreve Margaret MacMillan no seu livro Peacemakers Six Months that Changed The World, que é hoje autoridade nesta matéria. Mas os impérios russo, otomano e Austro-Húngaro tinham sido dissolvidos e a Alemanha tinha sido derrotada, de modo que repentinamente havia fronteiras a redesenhar.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 5. O perigo do poder não controlado e outras lições de Versailles

(Editado por Gonzalo Raffo, 05 de Janeiro de 2019)

As nações vitoriosas da primeira guerra mundial não estavam preparadas para a paz, escreve Margaret MacMillan no seu livro Peacemakers Six Months that Changed The World, que é hoje autoridade nesta matéria. Mas os impérios russo, otomano e Austro-Húngaro tinham sido dissolvidos e a Alemanha tinha sido derrotada, de modo que repentinamente havia fronteiras a redesenhar.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 4. Pela segunda vez, como farsa: Governantes do mundo, leiam Karl Marx!

(Editado por Gonzalo Raffo, 03 de Janeiro de 2018)

Marx  pensou que o capitalismo tinha uma tendência para o monopólio, já que os capitalistas bem-sucedidos expulsam os seus rivais mais fracos do negócio, num prelúdio à extração de rendas monopolistas. Mais uma vez, esta parece ser uma descrição razoável do mundo empresarial  que está a ser moldado pela globalização e pela Internet. As maiores empresas do mundo não só estão a crescer em termos absolutos como também estão a transformar enormes números de pequenas empresas em meros apêndices.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 4. Pela segunda vez, como farsa: Governantes do mundo, leiam Karl Marx!

(Editado por Gonzalo Raffo, 03 de Janeiro de 2018)

Marx  pensou que o capitalismo tinha uma tendência para o monopólio, já que os capitalistas bem-sucedidos expulsam os seus rivais mais fracos do negócio, num prelúdio à extração de rendas monopolistas. Mais uma vez, esta parece ser uma descrição razoável do mundo empresarial  que está a ser moldado pela globalização e pela Internet. As maiores empresas do mundo não só estão a crescer em termos absolutos como também estão a transformar enormes números de pequenas empresas em meros apêndices.

O EURO DE MÁRIO CENTENO COMO “VEÍCULO DE PROSPERIDADE”: o mito e a realidade – por EUGÉNIO ROSA

A EVOLUÇÃO DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES EM COMPARAÇÃO COM OS RESTANTES POVOS DA ZONA EURO SEGUNDO O EUROSTAT, O SERVIÇO OFICIAL DE ESTATÍSTICA DA U.E. O AGRAVAMENTO DA DESIGUALDADE NA REPARTIÇÃO DA RIQUEZA EM PORTUGAL A DÍVIDA EXTERNA

O EURO DE MÁRIO CENTENO COMO “VEÍCULO DE PROSPERIDADE”: o mito e a realidade – por EUGÉNIO ROSA

A EVOLUÇÃO DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES EM COMPARAÇÃO COM OS RESTANTES POVOS DA ZONA EURO SEGUNDO O EUROSTAT, O SERVIÇO OFICIAL DE ESTATÍSTICA DA U.E. O AGRAVAMENTO DA DESIGUALDADE NA REPARTIÇÃO DA RIQUEZA EM PORTUGAL A DÍVIDA EXTERNA

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 3. Investidores alertados: prepararem-se para a existência de mais turbulência nos mercados

(Editado por Gonzalo Raffo, 30 de Dezembro de 2018)

Os investidores devem estar preparados para mais turbulências nos mercados  ao  estilo “de Outubro vermelho” em 2019, já que a política monetária mais restritiva dos EUA repercute-se mais uma vez sobre as cotações das obrigações e mina ainda mais o apoio aos mercados financeiros, de acordo com o especialista  de títulos de rendimento fixo à escala global,  da Franklin Templeton.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 3. Investidores alertados: prepararem-se para a existência de mais turbulência nos mercados

(Editado por Gonzalo Raffo, 30 de Dezembro de 2018)

Os investidores devem estar preparados para mais turbulências nos mercados  ao  estilo “de Outubro vermelho” em 2019, já que a política monetária mais restritiva dos EUA repercute-se mais uma vez sobre as cotações das obrigações e mina ainda mais o apoio aos mercados financeiros, de acordo com o especialista  de títulos de rendimento fixo à escala global,  da Franklin Templeton.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 2. O círculo vicioso italiano

(Por Victor Hill, in Master Investor, 07 de Dezembro de 2018)

O círculo vicioso italiano, (“Doom Loop” ) a interdependência italiana entre a banca em dificuldades e o governo endividado, é o termo utilizado pelo Banco Mundial para descrever a co-dependência entre os governos altamente endividados e os bancos, muitas vezes frágeis, que detêm as suas obrigações. A Itália não é o único país nesta situação, escreve Victor Hill.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 2. O círculo vicioso italiano

(Por Victor Hill, in Master Investor, 07 de Dezembro de 2018)

O círculo vicioso italiano, (“Doom Loop” ) a interdependência italiana entre a banca em dificuldades e o governo endividado, é o termo utilizado pelo Banco Mundial para descrever a co-dependência entre os governos altamente endividados e os bancos, muitas vezes frágeis, que detêm as suas obrigações. A Itália não é o único país nesta situação, escreve Victor Hill.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 1.Noticias da Eurolândia – Recessão iminente

. (Por Victor Hill, 30 de Novembro de 2018)

Em toda a Europa, e particularmente na zona euro de 18 membros, as notícias económicas são sombrias. Está agora claro que a crise do crédito nos mercados emergentes, que se prolongou durante a maior parte deste ano, mais a desaceleração que se verificou na China, estão a ter consequências negativas na Europa. No entanto, apesar do trauma que se tem estado a viver com o Brexit, o Reino Unido está-se a movimentar de forma relativamente suave – por enquanto.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 1.Noticias da Eurolândia – Recessão iminente

. (Por Victor Hill, 30 de Novembro de 2018)

Em toda a Europa, e particularmente na zona euro de 18 membros, as notícias económicas são sombrias. Está agora claro que a crise do crédito nos mercados emergentes, que se prolongou durante a maior parte deste ano, mais a desaceleração que se verificou na China, estão a ter consequências negativas na Europa. No entanto, apesar do trauma que se tem estado a viver com o Brexit, o Reino Unido está-se a movimentar de forma relativamente suave – por enquanto.

Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 2/2). Por Júlio Marques Mota

____________ Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 2/2)  Por Júlio Marques Mota em 24 de dezembro de 2018   (conclusão) Curiosamente o Professor Marques Mendes irá ler o

Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 2/2). Por Júlio Marques Mota

____________ Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 2/2)  Por Júlio Marques Mota em 24 de dezembro de 2018   (conclusão) Curiosamente o Professor Marques Mendes irá ler o

Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 1/2). Por Júlio Marques Mota

____________ Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 1/2)  Por Júlio Marques Mota em 24 de dezembro de 2018 Colocámos os textos de Domenico Mario Nuti, intitulados Ascensão e

Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 1/2). Por Júlio Marques Mota

____________ Sobre o texto de Domenico Mario Nuti e a propósito de um comentário do Professor Marques Mendes (parte 1/2)  Por Júlio Marques Mota em 24 de dezembro de 2018 Colocámos os textos de Domenico Mario Nuti, intitulados Ascensão e

CARTA DE VENEZA – UMA TAXA DE ENTRADA PARA VENEZA – por Vanessa Castagna

  Há anos que o Presidente da Câmara de Veneza, Luigi Brugnaro, andava a tentar negociar com o Governo central a possibilidade de atuar esta medida, o que finalmente vem a ser viabilizado pelas providências orçamentais tomadas pelo Governo italiano.

CARTA DE VENEZA – UMA TAXA DE ENTRADA PARA VENEZA – por Vanessa Castagna

  Há anos que o Presidente da Câmara de Veneza, Luigi Brugnaro, andava a tentar negociar com o Governo central a possibilidade de atuar esta medida, o que finalmente vem a ser viabilizado pelas providências orçamentais tomadas pelo Governo italiano.

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – II (2/2)

____________ Texto II (2/2) ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO _______ Domenico Mario Nuti (continuação) 5. Populismo versus democracia Nos últimos anos, esta perversão do projeto social-democrata foi rejeitada pelos eleitorados de um grande número de países, desde o referendo do

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – II (2/2)

____________ Texto II (2/2) ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO _______ Domenico Mario Nuti (continuação) 5. Populismo versus democracia Nos últimos anos, esta perversão do projeto social-democrata foi rejeitada pelos eleitorados de um grande número de países, desde o referendo do

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – II (1/2)

  ____________ Texto II (1/2) ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO [1] _______ Domenico Mario Nuti [2] DOC Research Institute, Berlin European Association for Comparative Economic Systems Warsaw, 6-8 de setembro de 2018.     Tradução de Júlio Marques Mota Edição

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – II (1/2)

  ____________ Texto II (1/2) ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO [1] _______ Domenico Mario Nuti [2] DOC Research Institute, Berlin European Association for Comparative Economic Systems Warsaw, 6-8 de setembro de 2018.     Tradução de Júlio Marques Mota Edição

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – I (6/6)

  ____________ Texto I (6/6) ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO ____ Domenico Mario Nuti (continuação)   17. A social-democracia pervertida: globalista, austeritária, desigual No final dos anos 1990, a queda do muro de Berlim e a vitória, aparentemente definitiva na época,

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – I (6/6)

  ____________ Texto I (6/6) ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO ____ Domenico Mario Nuti (continuação)   17. A social-democracia pervertida: globalista, austeritária, desigual No final dos anos 1990, a queda do muro de Berlim e a vitória, aparentemente definitiva na época,

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – I (5/6)

  ____________ Texto I (5/6) ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO ____ Domenico Mario Nuti (continuação) 15. A transição e o seu fiasco Não há dúvida de que a transição pós-socialista trouxe a expansão das liberdades políticas e a redução das tensões

“ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO” e “ASCENSÃO, QUEDA E FUTURO DO SOCIALISMO” – por Mario Nuti – I (5/6)

  ____________ Texto I (5/6) ASCENSÃO E QUEDA DO SOCIALISMO ____ Domenico Mario Nuti (continuação) 15. A transição e o seu fiasco Não há dúvida de que a transição pós-socialista trouxe a expansão das liberdades políticas e a redução das tensões