Category Archives: Literatura

A GALIZA COMO TAREFA – propaganda – Ernesto V. Souza

Resulta interessante considerar como a noção que hoje temos a respeito do que é a Literatura é aplicada a todas as manifestações das escritas antepassadas. Fazemos com tudo, é verdade, interpretando e dando sentido ao passado, a cada vez, em

A GALIZA COMO TAREFA – propaganda – Ernesto V. Souza

Resulta interessante considerar como a noção que hoje temos a respeito do que é a Literatura é aplicada a todas as manifestações das escritas antepassadas. Fazemos com tudo, é verdade, interpretando e dando sentido ao passado, a cada vez, em

CARTA DE BRAGA -“sem selfies nem likes” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

Homeostase – Processo de regulação pelo qual um organismo consegue a constância do seu equilíbrio, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Recorri ao Priberam (como faço muitas vezes) quando li na entrevista ao médico e investigador português António Damásio, publicada

CARTA DE BRAGA -“sem selfies nem likes” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

Homeostase – Processo de regulação pelo qual um organismo consegue a constância do seu equilíbrio, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Recorri ao Priberam (como faço muitas vezes) quando li na entrevista ao médico e investigador português António Damásio, publicada

CICLO DE CONVERSAS “CAMÕES DÁ QUE FALAR” REGRESSA AO AUDITÓRIO DO CAMÕES, I.P.

Durante o ano de 2018, o Camões, I.P. promove um conjunto de conversas denominadas “Camões dá que falar” com personalidades das mais diversas áreas.Com um orador convidado por mês, o Camões abre as suas portas à sociedade civil e pretende

CICLO DE CONVERSAS “CAMÕES DÁ QUE FALAR” REGRESSA AO AUDITÓRIO DO CAMÕES, I.P.

Durante o ano de 2018, o Camões, I.P. promove um conjunto de conversas denominadas “Camões dá que falar” com personalidades das mais diversas áreas.Com um orador convidado por mês, o Camões abre as suas portas à sociedade civil e pretende

CICLO DE CONVERSAS “CAMÕES DÁ QUE FALAR” REGRESSA AO AUDITÓRIO DO CAMÕES, I.P.

Durante o ano de 2018, o Camões, I.P. promove um conjunto de conversas denominadas “Camões dá que falar” com personalidades das mais diversas áreas. Com um orador convidado por mês, o Camões abre as suas portas à sociedade civil e

CICLO DE CONVERSAS “CAMÕES DÁ QUE FALAR” REGRESSA AO AUDITÓRIO DO CAMÕES, I.P.

Durante o ano de 2018, o Camões, I.P. promove um conjunto de conversas denominadas “Camões dá que falar” com personalidades das mais diversas áreas. Com um orador convidado por mês, o Camões abre as suas portas à sociedade civil e

JANTAR TERTÚLIA “NEMÉSIO – O HOMEM E A OBRA” NA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ESCRITORES, DIA 24 DE SETEMBRO, ÀS 19H30

Assinalando os 40 anos da morte de Vitorino Nemésio, a Associação Portuguesa de Escritores vai promover um jantar/tertúlia subordinada ao tema: Nemésio – O Homem e a Obra. Esta sessão, sob coordenação de Luís Machado, terá lugar no dia 24 de Setembro (2.ª

JANTAR TERTÚLIA “NEMÉSIO – O HOMEM E A OBRA” NA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ESCRITORES, DIA 24 DE SETEMBRO, ÀS 19H30

Assinalando os 40 anos da morte de Vitorino Nemésio, a Associação Portuguesa de Escritores vai promover um jantar/tertúlia subordinada ao tema: Nemésio – O Homem e a Obra. Esta sessão, sob coordenação de Luís Machado, terá lugar no dia 24 de Setembro (2.ª

APRESENTAÇÃO DO LIVRO “UMA FLOR NO MEU DESERTO” DE JERÓNIMO JARMELO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL EDUARDO LOURENÇO, NA GUARDA, DIA 15 DE SETEMBRO ÀS 16h30

  A apresentação do livro “Uma flor no meu deserto”, de Jerónimo Jarmelo,  irá decorrer no dia 15 de Setembro na Biblioteca Eduardo Lourenço, na Guarda. Em 2017, venceu o Prémio do Conto das Universidades Seniores, ficou em 2º Lugar

APRESENTAÇÃO DO LIVRO “UMA FLOR NO MEU DESERTO” DE JERÓNIMO JARMELO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL EDUARDO LOURENÇO, NA GUARDA, DIA 15 DE SETEMBRO ÀS 16h30

  A apresentação do livro “Uma flor no meu deserto”, de Jerónimo Jarmelo,  irá decorrer no dia 15 de Setembro na Biblioteca Eduardo Lourenço, na Guarda. Em 2017, venceu o Prémio do Conto das Universidades Seniores, ficou em 2º Lugar

A BARRACA – “1936 – O ANO DA MORTE DE RICARDO REIS”, a partir de JOSÉ SARAMAGO – adaptação de HÉLDER MATEUS DA COSTA – ESPECTÁCULO ÚNICO – TERÇA-FEIRA, 11 de SETEMBRO, às 19 horas.

  A pedido de vários retardatários — o que é normal, como sabemos… fazemos sessão ÚNICA e ESPECIALÍSSIMA. No dia 11 de Setembro às 19h00 A Barraca vai realizar uma sessão especial do espectáculo 1936 – O Ano da Morte

A BARRACA – “1936 – O ANO DA MORTE DE RICARDO REIS”, a partir de JOSÉ SARAMAGO – adaptação de HÉLDER MATEUS DA COSTA – ESPECTÁCULO ÚNICO – TERÇA-FEIRA, 11 de SETEMBRO, às 19 horas.

  A pedido de vários retardatários — o que é normal, como sabemos… fazemos sessão ÚNICA e ESPECIALÍSSIMA. No dia 11 de Setembro às 19h00 A Barraca vai realizar uma sessão especial do espectáculo 1936 – O Ano da Morte

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – CICLO «A PALETA E O MUNDO»: AMANHÃ, SEGUNDA-FEIRA, 10 de SETEMBRO, às 18.30: leitura de “OBRA PRIMA DESCONHECIDA, de HONORÉ DE BALZAC, e a seguir o filme “A BELA IMPERTINENTE”, de JACQUES RIVETTE

  Ciclo «A Paleta e o Mundo»: A bela impertinente   Ciclo de leituras, acompanhada pela projecção de imagens, de obras abordadas n’A Paleta e o Mundo, de Mário Dionísio. Após a leitura de «Obra prima desconhecida» (1831) de Honoré de Balzac,

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – CICLO «A PALETA E O MUNDO»: AMANHÃ, SEGUNDA-FEIRA, 10 de SETEMBRO, às 18.30: leitura de “OBRA PRIMA DESCONHECIDA, de HONORÉ DE BALZAC, e a seguir o filme “A BELA IMPERTINENTE”, de JACQUES RIVETTE

  Ciclo «A Paleta e o Mundo»: A bela impertinente   Ciclo de leituras, acompanhada pela projecção de imagens, de obras abordadas n’A Paleta e o Mundo, de Mário Dionísio. Após a leitura de «Obra prima desconhecida» (1831) de Honoré de Balzac,

“MATER – ÚTERO DE ROMÔ, DE RISOLETA PINTO PEDRO por Clara Castilho

Já há uns anos que ouvia falar da Risoleta (Pinto Pedro), pela sua amizade com amigos comuns. A minha sobrinha ofereceu-me um livro seu, “Útero de Romã” (Padrões Culturais, Junho de 2012) que, finalmente li, lamentando não o ter feito

“MATER – ÚTERO DE ROMÔ, DE RISOLETA PINTO PEDRO por Clara Castilho

Já há uns anos que ouvia falar da Risoleta (Pinto Pedro), pela sua amizade com amigos comuns. A minha sobrinha ofereceu-me um livro seu, “Útero de Romã” (Padrões Culturais, Junho de 2012) que, finalmente li, lamentando não o ter feito