Category Archives: Biografia

DIÁSPORA. MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA, por Moisés Cayetano Rosado

Para el día 15 de mayo se anunciaba la presentación en el Museu do Aljube, de Lisboa, el libro de Margarida Tengarrinha Memórias de Uma Falsificadora, a Luta na Clandestinidade pela Liberdade em Portugal, y desde entonces he sentido la

DIÁSPORA. MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA, por Moisés Cayetano Rosado

Para el día 15 de mayo se anunciaba la presentación en el Museu do Aljube, de Lisboa, el libro de Margarida Tengarrinha Memórias de Uma Falsificadora, a Luta na Clandestinidade pela Liberdade em Portugal, y desde entonces he sentido la

DIÁSPORA. A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, por Moisés Cayetano Rosado

Escribía el poeta español Eladio Cabañero en su poemario Recordatorio (1961): “saco a relucir vidas, materiales, historia/ de manera que nadie equivocado piense/ que escribo algún poema misterioso/ sino de alta protesta y de dolor”. Me vienen estos versos nuevamente

DIÁSPORA. A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, por Moisés Cayetano Rosado

Escribía el poeta español Eladio Cabañero en su poemario Recordatorio (1961): “saco a relucir vidas, materiales, historia/ de manera que nadie equivocado piense/ que escribo algún poema misterioso/ sino de alta protesta y de dolor”. Me vienen estos versos nuevamente

SINAIS DE FOGO – CÉSAR PRÍNCIPE – por Soares Novais

        Bibliografia POESIA C. I.,1959, Oficinas Pax. Esg. Himenóptero Polimorfo, 1960, Oficinas Pax. Esg. Loucura no Deserto, 1961, Oficinas Pax. Esg. Verdura nos Papiros, 1963, Barbosa & Irmão. Esg. Correio Vermelho, 2008, Seara de Vento. Esg. Lvcíadas, 2008, Seara

SINAIS DE FOGO – CÉSAR PRÍNCIPE – por Soares Novais

        Bibliografia POESIA C. I.,1959, Oficinas Pax. Esg. Himenóptero Polimorfo, 1960, Oficinas Pax. Esg. Loucura no Deserto, 1961, Oficinas Pax. Esg. Verdura nos Papiros, 1963, Barbosa & Irmão. Esg. Correio Vermelho, 2008, Seara de Vento. Esg. Lvcíadas, 2008, Seara

A GALIZA COMO TAREFA – nas paisagens da peregrinação – Ernesto V. Souza

“e acenando com a mão nos fez chegar até os primeyros degraos da tribuna onde os quatorze Reys estauão assentados, e nos tornou a preguntar como homẽ espantado do que tinha ouuido, pucau, pucau? que quer dizer quanto? quanto?” (Peregrinação,

A GALIZA COMO TAREFA – nas paisagens da peregrinação – Ernesto V. Souza

“e acenando com a mão nos fez chegar até os primeyros degraos da tribuna onde os quatorze Reys estauão assentados, e nos tornou a preguntar como homẽ espantado do que tinha ouuido, pucau, pucau? que quer dizer quanto? quanto?” (Peregrinação,

NESTE DIA… PARABÉNS, CHICO BUARQUE – por Carlos Loures

    Chico Buarque (Francisco Buarque de Hollanda) nasceu, na cidade do Rio de Janeiro no dia 19 de Junho de 1944.  Hoje é, portanto o dia do aniversário deste ilustre carioca. Não dizemos quantos anos tem – quem quiser

NESTE DIA… PARABÉNS, CHICO BUARQUE – por Carlos Loures

    Chico Buarque (Francisco Buarque de Hollanda) nasceu, na cidade do Rio de Janeiro no dia 19 de Junho de 1944.  Hoje é, portanto o dia do aniversário deste ilustre carioca. Não dizemos quantos anos tem – quem quiser

APRESENTAÇÃO do Nº 11 da REVISTA NOVA SÍNTESE, organizado por PAULA MENDES COELHO – SÁBADO, 16 de JUNHO, às 16 horas, na CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO

Finalmente, é publicado o nº 11 de Nova Síntese, com as comunicações do Congresso Internacional com o nome em epígrafe. Garantimos que vale a pena. Fica a saber muita coisa sobre Mário Dionísio. E sabe alguma coisa? MD é um dos

APRESENTAÇÃO do Nº 11 da REVISTA NOVA SÍNTESE, organizado por PAULA MENDES COELHO – SÁBADO, 16 de JUNHO, às 16 horas, na CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO

Finalmente, é publicado o nº 11 de Nova Síntese, com as comunicações do Congresso Internacional com o nome em epígrafe. Garantimos que vale a pena. Fica a saber muita coisa sobre Mário Dionísio. E sabe alguma coisa? MD é um dos

UM RAPAZ DE ALFAMA – por CARLOS LOURES

Fernando Pessoa escreveu em 13 de Junho de 1935 (morreria em Novembro desse ano) um “tríptico” sobre os santos populares – Santo António, São João e São Pedro, verberando a apropriação que o Estado Novo fez destas figuras da Igreja.

UM RAPAZ DE ALFAMA – por CARLOS LOURES

Fernando Pessoa escreveu em 13 de Junho de 1935 (morreria em Novembro desse ano) um “tríptico” sobre os santos populares – Santo António, São João e São Pedro, verberando a apropriação que o Estado Novo fez destas figuras da Igreja.

FRATERNIZAR – A força libertadora e reveladora de 1 twitter – QUE DIRÁ JERÓNIMO DE SOUSA, MEU AMIGO E IRMÃO? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Depois do rasgado elogio ao “humanismo” do PCP que o novo cardeal, D. António Marto, faz na entrevista ao Expresso, por o Partido ter votado NÃO ao lado do CDS aos projectos-Lei de despenalização da eutanásia, quando, há anos,

FRATERNIZAR – A força libertadora e reveladora de 1 twitter – QUE DIRÁ JERÓNIMO DE SOUSA, MEU AMIGO E IRMÃO? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Depois do rasgado elogio ao “humanismo” do PCP que o novo cardeal, D. António Marto, faz na entrevista ao Expresso, por o Partido ter votado NÃO ao lado do CDS aos projectos-Lei de despenalização da eutanásia, quando, há anos,