Category Archives: Biografia

RONALDO WERNECK – HÁ CONTROVÉRSIAS – LINA TÂMEGA PEIXOTO – DELICADAS CAMBALHOTAS

  Na próxima sexta-feira, 12 de abril, Lina Tâmega Peixoto lança seu mais recente livro de poemas, “Alinhavos do tempo”, no Centro Cultural Humberto Mauro, em Cataguases. Na ocasião, ela fará palestra intitulada “As projeções do Barroco na poesia de

RONALDO WERNECK – HÁ CONTROVÉRSIAS – LINA TÂMEGA PEIXOTO – DELICADAS CAMBALHOTAS

  Na próxima sexta-feira, 12 de abril, Lina Tâmega Peixoto lança seu mais recente livro de poemas, “Alinhavos do tempo”, no Centro Cultural Humberto Mauro, em Cataguases. Na ocasião, ela fará palestra intitulada “As projeções do Barroco na poesia de

A GALIZA COMO TAREFA – geografia – Ernesto V. Souza

Nos últimos anos, as escolhas da Real Academia Galega afastaram-me mais que muito de uma celebração muito querida e que me pareceu, desde que lembre, um grande acerto político e cultural, académico e popular. O Dia das Letras galegas, já

A GALIZA COMO TAREFA – geografia – Ernesto V. Souza

Nos últimos anos, as escolhas da Real Academia Galega afastaram-me mais que muito de uma celebração muito querida e que me pareceu, desde que lembre, um grande acerto político e cultural, académico e popular. O Dia das Letras galegas, já

MANEL, por MARCOS CRUZ

P.S. Peço desculpa ao Adão, Manuel e Marcos (a toda a família) Cruz pelo lapso que cometi. O autor da letra acima é o Manuel Cruz. João Machado.

MANEL, por MARCOS CRUZ

P.S. Peço desculpa ao Adão, Manuel e Marcos (a toda a família) Cruz pelo lapso que cometi. O autor da letra acima é o Manuel Cruz. João Machado.

A GALIZA COMO TAREFA – nevoeiros – Ernesto V. Souza

Acho que nunca teve clara qualquer vocação. E, por cousas da vida, nunca também me centrei numa única tarefa, trabalho ou ocupação nos que ir deixando aprender os anos. Talvez por isso (ou talvez seja essa causa e não efeito)

A GALIZA COMO TAREFA – nevoeiros – Ernesto V. Souza

Acho que nunca teve clara qualquer vocação. E, por cousas da vida, nunca também me centrei numa única tarefa, trabalho ou ocupação nos que ir deixando aprender os anos. Talvez por isso (ou talvez seja essa causa e não efeito)

A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS – UM SORRISO NO ESCURO

  Ela veio ao mundo em Zamosc, no interior da Polônia russa, em 5 de março de 1871. De família judia, teve uma infância difícil. Uma displasia congênita deixou-a manca. O nariz grande e os cabelos crespos não se enquadravam

A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS – UM SORRISO NO ESCURO

  Ela veio ao mundo em Zamosc, no interior da Polônia russa, em 5 de março de 1871. De família judia, teve uma infância difícil. Uma displasia congênita deixou-a manca. O nariz grande e os cabelos crespos não se enquadravam

A GALIZA COMO TAREFA – mecânica clássica – Ernesto V. Souza

Ir vivendo anos, a tratar de ter os olhos um mínimo de abertos em todas as direções e o cérebro alerta, dá para se ir decatando da copiosa e imparável mudança que acontece arredor. Talvez no momento que as cousas

A GALIZA COMO TAREFA – mecânica clássica – Ernesto V. Souza

Ir vivendo anos, a tratar de ter os olhos um mínimo de abertos em todas as direções e o cérebro alerta, dá para se ir decatando da copiosa e imparável mudança que acontece arredor. Talvez no momento que as cousas

MORREU O ARMANDO CALDAS, MEU AMIGO, por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  Telefonou-me o João Machado, o que é habitual, mas o que motivou o seu telefonema de hoje surpreendeu-me. «Morreu o Armando Caldas», informa-me o João, acrescentando mais alguns pormenores, nomeadamente o ter sido uma morte repentina. Não li, nem

MORREU O ARMANDO CALDAS, MEU AMIGO, por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  Telefonou-me o João Machado, o que é habitual, mas o que motivou o seu telefonema de hoje surpreendeu-me. «Morreu o Armando Caldas», informa-me o João, acrescentando mais alguns pormenores, nomeadamente o ter sido uma morte repentina. Não li, nem