Category Archives: Belas-artes.

CARTA DE VENEZA – CEMITÉRIOS MONUMENTAIS – por Vanessa Castagna

  Veneza também tem o seu cemitério monumental, situado na ilha de San Michele desde 1837. Antes do século XIX em Veneza as sepulturas realizavam-se nas igrejas ou nos adros e posteriormente os restos eram transferidos para ossários que se

CARTA DE VENEZA – CEMITÉRIOS MONUMENTAIS – por Vanessa Castagna

  Veneza também tem o seu cemitério monumental, situado na ilha de San Michele desde 1837. Antes do século XIX em Veneza as sepulturas realizavam-se nas igrejas ou nos adros e posteriormente os restos eram transferidos para ossários que se

IMAGEM E POESIA- Por José Magalhães (107)

OLHO SEM VER     Olho sem ver Estou desimportado Não sei de quê Não sei porquê Vejo a vida a passar ao lado. . Deixai-me pensar que estou certo Que deito fora o que merece Que guardo bem quem

IMAGEM E POESIA- Por José Magalhães (107)

OLHO SEM VER     Olho sem ver Estou desimportado Não sei de quê Não sei porquê Vejo a vida a passar ao lado. . Deixai-me pensar que estou certo Que deito fora o que merece Que guardo bem quem

MESTRE ACÁCIO CARVALHO – CONCERTO PRIVADO

Acácio de Carvalho Estou a fazer um doutoramento em Media Arte Digital, vou tentar ligar as linguagens do teatro, artes plásticas e o digital, mas estou convencido que me vai levar a outras coisas completamente loucas, não sei onde é

MESTRE ACÁCIO CARVALHO – CONCERTO PRIVADO

Acácio de Carvalho Estou a fazer um doutoramento em Media Arte Digital, vou tentar ligar as linguagens do teatro, artes plásticas e o digital, mas estou convencido que me vai levar a outras coisas completamente loucas, não sei onde é

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (106)

  SIMPLESMENTE, OLHAVA POR NÓS     Com um olhar que escondia A sua luz, Olhava através e Para além dela, Da janela da miragem Transportando a sua cruz. Olhar perdido Longínquo Comprido, Abrangente Sem qualquer paragem. Olhava sem querer

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (106)

  SIMPLESMENTE, OLHAVA POR NÓS     Com um olhar que escondia A sua luz, Olhava através e Para além dela, Da janela da miragem Transportando a sua cruz. Olhar perdido Longínquo Comprido, Abrangente Sem qualquer paragem. Olhava sem querer

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – 8 ANOS A ABRIR – SÁBADO e DOMINGO, 30 de SETEMBRO e 1 de OUTUBRO, às 16 horas

  8 anos a abrir! Oito anos a abrir é muito tempo, mas pode ser só o começo. E, como começámos, temos vontade de continuar. Venham amigos. Vamos partilhar fôlego para continuar.   Eis a mesa bem servida As flores

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – 8 ANOS A ABRIR – SÁBADO e DOMINGO, 30 de SETEMBRO e 1 de OUTUBRO, às 16 horas

  8 anos a abrir! Oito anos a abrir é muito tempo, mas pode ser só o começo. E, como começámos, temos vontade de continuar. Venham amigos. Vamos partilhar fôlego para continuar.   Eis a mesa bem servida As flores

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (105)

OLHAS-ME COM AQUELE OLHAR  – – Olhas-me com aquele olhar Triste, penetrante, acedente Por cima do teu ombro direito. Devolvo-to, firme Sem pestanejar Olho-te de frente Com um olhar desfeito Sabendo como é difícil Voltares a sonhar. – – Dá-me

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (105)

OLHAS-ME COM AQUELE OLHAR  – – Olhas-me com aquele olhar Triste, penetrante, acedente Por cima do teu ombro direito. Devolvo-to, firme Sem pestanejar Olho-te de frente Com um olhar desfeito Sabendo como é difícil Voltares a sonhar. – – Dá-me

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – LEITURA: … E AUTOR SEJAS TU – OFICINA: RODA DE DESENHO – LEITURA: A PALETA E O MUNDO – CINEMA AO AR LIVRE: GINGER E FRED

… E AUTOR, SEJAS TU poemas de Pedro Lúcio Sexta-feira, 22 de Setembro, 18h30 Poemas de Pedro Lúcio ditos pelo próprio. Operário operando o fordismo escaldante Pela linha de montagem dele vai fugindo continua, fugindo sua mais valia Obrigado a

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – LEITURA: … E AUTOR SEJAS TU – OFICINA: RODA DE DESENHO – LEITURA: A PALETA E O MUNDO – CINEMA AO AR LIVRE: GINGER E FRED

… E AUTOR, SEJAS TU poemas de Pedro Lúcio Sexta-feira, 22 de Setembro, 18h30 Poemas de Pedro Lúcio ditos pelo próprio. Operário operando o fordismo escaldante Pela linha de montagem dele vai fugindo continua, fugindo sua mais valia Obrigado a

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – CRIAÇÃO TARDIA: AS ÚLTIMAS REBELDIAS DOS ARTISTAS – OFICINA: RODA DE DESENHO – A PALETA E O MUNDO – CINEMA AO AR LIVRE: DE HIROSHIMA A FUKUSHIMA

CRIAÇÃO TARDIA: AS ÚLTIMAS REBELDIAS DOS ARTISTAS uma conversa a partir do livro Sobre o estilo tardio, de Edward Saïd com Cristina Mora, Pedro Rodrigues, Regina Guimarães e outrosSábado, 16 de Setembro, 16h A criação «tardia» não é sinónimo de

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – CRIAÇÃO TARDIA: AS ÚLTIMAS REBELDIAS DOS ARTISTAS – OFICINA: RODA DE DESENHO – A PALETA E O MUNDO – CINEMA AO AR LIVRE: DE HIROSHIMA A FUKUSHIMA

CRIAÇÃO TARDIA: AS ÚLTIMAS REBELDIAS DOS ARTISTAS uma conversa a partir do livro Sobre o estilo tardio, de Edward Saïd com Cristina Mora, Pedro Rodrigues, Regina Guimarães e outrosSábado, 16 de Setembro, 16h A criação «tardia» não é sinónimo de

SEGUNDAS JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO – SÁBADO,16 de SETEMBRO, no AUDITÓRIO SÃO MATEUS, em ELVAS

No próximo sábado, dia 16 de setembro, irão realizar-se as 2.as JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO. Estas 2.as Jornadas organizadas pela Associação Portuguesa para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial com o apoio da Câmara

SEGUNDAS JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO – SÁBADO,16 de SETEMBRO, no AUDITÓRIO SÃO MATEUS, em ELVAS

No próximo sábado, dia 16 de setembro, irão realizar-se as 2.as JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO. Estas 2.as Jornadas organizadas pela Associação Portuguesa para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial com o apoio da Câmara

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – OFICINA: RODA DE DESENHO – AOS DOMINGOS, das 15.30 às 17.30

  OFICINA: RODA DE DESENHO Domingos, 10, 17 e 24 de Setembro, das 15h30 às 17h30 Quando se desenha colectivamente numa mesma folha de papel, acontecem coisas imprevistas. Numa roda de desenho a folha gira e as canetas tomam caminhos inesperados. No

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – OFICINA: RODA DE DESENHO – AOS DOMINGOS, das 15.30 às 17.30

  OFICINA: RODA DE DESENHO Domingos, 10, 17 e 24 de Setembro, das 15h30 às 17h30 Quando se desenha colectivamente numa mesma folha de papel, acontecem coisas imprevistas. Numa roda de desenho a folha gira e as canetas tomam caminhos inesperados. No