Author Archives: claracastilho

SIM, SOU ASSIM! por Luísa Lobão Moniz

  Há um verde, um preto, um céu luminoso e um mar azul revolto que fazem parte da vida. De que vida? Podemos perguntar. Passamos muito tempo a falar, a tirar conclusões das várias vozes que nos falam com diferentes

SIM, SOU ASSIM! por Luísa Lobão Moniz

  Há um verde, um preto, um céu luminoso e um mar azul revolto que fazem parte da vida. De que vida? Podemos perguntar. Passamos muito tempo a falar, a tirar conclusões das várias vozes que nos falam com diferentes

ASSÉDIO por Luísa Lobão Moniz

Já há muito tempo que reparo nas mensagens não ditas nem escritas nos anúncios na televisão. Normalmente referia-me à agressividade que alguns deles transmitem….para vender o produto. Agora reparo na quantidade de anúncios, na televisão, em que aparecem homens e

ASSÉDIO por Luísa Lobão Moniz

Já há muito tempo que reparo nas mensagens não ditas nem escritas nos anúncios na televisão. Normalmente referia-me à agressividade que alguns deles transmitem….para vender o produto. Agora reparo na quantidade de anúncios, na televisão, em que aparecem homens e

CRIANÇA ALERTA! por Luísa Lobão Moniz

Cada vez mais as nossas crianças passam mais tempo sentadas e no computador. O relatório da UNICEF confirma que, também, cada vez mais há crianças obesas. As crianças do 1º ciclo, uma percentagem bem elevada, vão para a escola de

CRIANÇA ALERTA! por Luísa Lobão Moniz

Cada vez mais as nossas crianças passam mais tempo sentadas e no computador. O relatório da UNICEF confirma que, também, cada vez mais há crianças obesas. As crianças do 1º ciclo, uma percentagem bem elevada, vão para a escola de

AS VIOLÊNCIAS AUMENTAM por Luísa Lobão Moniz

Todos os Anos desejamos aos nossos amigos e familiares momentos de muita alegria e prazer para os próximos 365 dias. Todos os anos dizemos que temos esperança, e queremos transmiti-la, que a Humanidade lute efectivamente pela Paz, e pelos Direitos

AS VIOLÊNCIAS AUMENTAM por Luísa Lobão Moniz

Todos os Anos desejamos aos nossos amigos e familiares momentos de muita alegria e prazer para os próximos 365 dias. Todos os anos dizemos que temos esperança, e queremos transmiti-la, que a Humanidade lute efectivamente pela Paz, e pelos Direitos

2018 por Luísa Lobão Moniz

E vamos entrar no ano 2018. Anunciam-se festas de passagem de ano por todo lado. Milhares de pessoas deslocam-se para outras terras para abrirem a garrafa de Champanhe à meia-noite e fazem um brinde ao próximo ano. A passagem de

2018 por Luísa Lobão Moniz

E vamos entrar no ano 2018. Anunciam-se festas de passagem de ano por todo lado. Milhares de pessoas deslocam-se para outras terras para abrirem a garrafa de Champanhe à meia-noite e fazem um brinde ao próximo ano. A passagem de

NASCER NUM BERÇO…por Luísa Lobão Moniz

Nascer num berço com rendas, nascer num berço com uma manta, nascer sem berço faz toda a diferença, apesar de todas as crianças crescerem da mesma maneira. Todas elas gostam do colinho da mãe seja ela toxicodependente, seropositiva, empregada, professora

NASCER NUM BERÇO…por Luísa Lobão Moniz

Nascer num berço com rendas, nascer num berço com uma manta, nascer sem berço faz toda a diferença, apesar de todas as crianças crescerem da mesma maneira. Todas elas gostam do colinho da mãe seja ela toxicodependente, seropositiva, empregada, professora

DEIXEM AS CRIANÇAS ACREDITAR NO PAI NATAL por Luísa Lobão Moniz

O Natal é para recordar o nascimento do Menino Jesus. E, como todos os meninos que nascem merecem ser bem tratados, os Reis Magos foram ao encontro deste menino, que se adivinhava ia ser um defensor dos pobres, da justiça

DEIXEM AS CRIANÇAS ACREDITAR NO PAI NATAL por Luísa Lobão Moniz

O Natal é para recordar o nascimento do Menino Jesus. E, como todos os meninos que nascem merecem ser bem tratados, os Reis Magos foram ao encontro deste menino, que se adivinhava ia ser um defensor dos pobres, da justiça

OS PORTUGUESES DOS BRANDOS COSTUMES por Luísa Lobão Moniz

  Distribua sorrisos neste Natal. A quem? Às mulheres assassinadas? Às mulheres humilhadas e batidas? Compre no Continente as prendas para os seus……Para quem? Para as crianças maltratadas? Para as crianças que são devolvidas pelas famílias de adopção? Para as

OS PORTUGUESES DOS BRANDOS COSTUMES por Luísa Lobão Moniz

  Distribua sorrisos neste Natal. A quem? Às mulheres assassinadas? Às mulheres humilhadas e batidas? Compre no Continente as prendas para os seus……Para quem? Para as crianças maltratadas? Para as crianças que são devolvidas pelas famílias de adopção? Para as

O QUE VEMOS, O QUE SOMOS, O QUE SENTIMOS por Luísa Lobão Moniz

Os meses de Julho e de Outubro foram meses de grande sofrimento neste país tão pequeno. A dor das gentes foi sofrida por todos os portugueses residentes cá ou no estrangeiro. Formaram-se ondas de solidariedade confirmando o espírito de entreajuda

O QUE VEMOS, O QUE SOMOS, O QUE SENTIMOS por Luísa Lobão Moniz

Os meses de Julho e de Outubro foram meses de grande sofrimento neste país tão pequeno. A dor das gentes foi sofrida por todos os portugueses residentes cá ou no estrangeiro. Formaram-se ondas de solidariedade confirmando o espírito de entreajuda

ESTÁ A CHEGAR O NATAL por Luísa Lobão Moniz

Está a chegar o dia de Natal e com ele uma grande angústia para muitas pessoas. Há quem teime interiormente viver no passado e nesta época faltam-lhe algumas pessoas que foram importantes para as suas vidas ou para o seu

ESTÁ A CHEGAR O NATAL por Luísa Lobão Moniz

Está a chegar o dia de Natal e com ele uma grande angústia para muitas pessoas. Há quem teime interiormente viver no passado e nesta época faltam-lhe algumas pessoas que foram importantes para as suas vidas ou para o seu

CARTA DO RIO – 181 por Rachel Gutiérrez

Hoje, domingo, 10 de dezembro, com o fim do ano que se aproxima em sua vertigem, comunico aos meus amigos leitores que preciso tirar férias por uma quinzena ou um mês. Portanto, convoco minha amiguinha Esperança para, com ela, desejar

CARTA DO RIO – 181 por Rachel Gutiérrez

Hoje, domingo, 10 de dezembro, com o fim do ano que se aproxima em sua vertigem, comunico aos meus amigos leitores que preciso tirar férias por uma quinzena ou um mês. Portanto, convoco minha amiguinha Esperança para, com ela, desejar

UM TEMPO SEM TEMPO por Luísa Lobão Moniz

É um tempo já sem tempo, é um entretempo cheio de outros tempos todos diferentes. É o tempo das grandes variações climáticas que os poderosos do mundo teimam em rejeitar. A verdade é que parece estar tudo fora do seu

UM TEMPO SEM TEMPO por Luísa Lobão Moniz

É um tempo já sem tempo, é um entretempo cheio de outros tempos todos diferentes. É o tempo das grandes variações climáticas que os poderosos do mundo teimam em rejeitar. A verdade é que parece estar tudo fora do seu

NATAL SAIU À RUA por Luísa Lobão Moniz

O Natal saiu à rua e com ele inúmeras lâmpadas de variadíssimas cores enchem os olhos de quem passa. E quem passa? Passa o que não dá por nada, o que diz mal das iluminações, o que se maravilha e

NATAL SAIU À RUA por Luísa Lobão Moniz

O Natal saiu à rua e com ele inúmeras lâmpadas de variadíssimas cores enchem os olhos de quem passa. E quem passa? Passa o que não dá por nada, o que diz mal das iluminações, o que se maravilha e

CARTA DO RIO – 180 por Rachel Gutiérrez

O mundo é mágico.                                                                 João Guimarães Rosa Já me referi algumas vezes ao ano de 1992, que passei todo na França e na Alemanha a fim de realizar uma pesquisa para escrever minha tese de Doutorado em Filosofia. Devo

CARTA DO RIO – 180 por Rachel Gutiérrez

O mundo é mágico.                                                                 João Guimarães Rosa Já me referi algumas vezes ao ano de 1992, que passei todo na França e na Alemanha a fim de realizar uma pesquisa para escrever minha tese de Doutorado em Filosofia. Devo

O PAÍS DO MEDO” DE ISAAC ROSA – UM ENSAIO SOBRE A PASSIVIDADE E O MEDO

“O País do Medo” , é o quarto romance de Isaac Rosa que, para além destes, já escreveu peças de teatro e é co-autor do ensaio “Kosovo. La coartada humanitária”. É uma edição de 2010, da Planeta, 2010.  Venceu em 2009 o Prémio

O PAÍS DO MEDO” DE ISAAC ROSA – UM ENSAIO SOBRE A PASSIVIDADE E O MEDO

“O País do Medo” , é o quarto romance de Isaac Rosa que, para além destes, já escreveu peças de teatro e é co-autor do ensaio “Kosovo. La coartada humanitária”. É uma edição de 2010, da Planeta, 2010.  Venceu em 2009 o Prémio