Author Archives: claracastilho

UMA GERAÇÃO SOZINHA por Luísa Lobão Moniz

No meio de tanto pesadelo social e político há que realçar o que de positivo, do meu ponto de vista, temos na nossa turbulenta sociedade. Às vezes perece que há um certo prazer em falar mal dos nossos jovens citando-se

UMA GERAÇÃO SOZINHA por Luísa Lobão Moniz

No meio de tanto pesadelo social e político há que realçar o que de positivo, do meu ponto de vista, temos na nossa turbulenta sociedade. Às vezes perece que há um certo prazer em falar mal dos nossos jovens citando-se

VACINAR OU NÃO VACINAR por Luísa Lobão Moniz

Andamos todos confusos com a possibilidade de se tornar obrigatória a vacinação contra o sarampo. O sarampo já tinha sido erradicado de Portugal e por isso não fazia parte do Plano Nacional de Vacinação. Há muito tempo que não se

VACINAR OU NÃO VACINAR por Luísa Lobão Moniz

Andamos todos confusos com a possibilidade de se tornar obrigatória a vacinação contra o sarampo. O sarampo já tinha sido erradicado de Portugal e por isso não fazia parte do Plano Nacional de Vacinação. Há muito tempo que não se

CARTA DO RIO – 157 por Rachel Gutiérrez

Emmeline Pankhurst (1858-1928)                                                                 Poderão me matar, mas conseguiremos                                             o direito ao voto   Como a História das Mulheres tem sido sistematicamente omitida dos livros, poucas pessoas sabem que a aprovação do voto feminino pelo Parlamento Inglês, em 1918,

CARTA DO RIO – 157 por Rachel Gutiérrez

Emmeline Pankhurst (1858-1928)                                                                 Poderão me matar, mas conseguiremos                                             o direito ao voto   Como a História das Mulheres tem sido sistematicamente omitida dos livros, poucas pessoas sabem que a aprovação do voto feminino pelo Parlamento Inglês, em 1918,

CELPCYRO COMEMORA 20 ANOS – DUAS DÉCADAS DE TRANSFORMAÇÕES

  Comemoração de 20 anos de trabalho ininterrupto do CELPCYRO, com e a partir da obra de Cyro Martins (1908-1995) Do final do século passado a nossos dias evidencia-se a ruptura com parâmetros nas atividades humanas em geral. Ampliam-se fantasticamente

CELPCYRO COMEMORA 20 ANOS – DUAS DÉCADAS DE TRANSFORMAÇÕES

  Comemoração de 20 anos de trabalho ininterrupto do CELPCYRO, com e a partir da obra de Cyro Martins (1908-1995) Do final do século passado a nossos dias evidencia-se a ruptura com parâmetros nas atividades humanas em geral. Ampliam-se fantasticamente

CONTINUO A ACREDITAR por Luísa Lobão Moniz

Apesar de Torremolinos continuo a acreditar que as gerações mais novas serão capazes de dar o seu contributo para uma sociedade melhor. Precisamos de saber o que significa para os mais novos uma sociedade melhor, já não é derrubar uma

CONTINUO A ACREDITAR por Luísa Lobão Moniz

Apesar de Torremolinos continuo a acreditar que as gerações mais novas serão capazes de dar o seu contributo para uma sociedade melhor. Precisamos de saber o que significa para os mais novos uma sociedade melhor, já não é derrubar uma

QUE QUEREMOS ? por Luísa Lobão Moniz

Como é inevitável todos têm opinião sobre o que se passou em Torremolinos com um grupo de mil alunos do 12º ano, português. Têm que ser punidos! É o que mais se ouve. Foi surpresa para muitos pais que pensavam

QUE QUEREMOS ? por Luísa Lobão Moniz

Como é inevitável todos têm opinião sobre o que se passou em Torremolinos com um grupo de mil alunos do 12º ano, português. Têm que ser punidos! É o que mais se ouve. Foi surpresa para muitos pais que pensavam

CARTA DO RIO – 156 por Rachel Gutiérrez

       Alexandra Kollontai ( 1873-1952)   A ideologia do proletariado não pode                                                   admitir a submissão de um ao outro,                                                       a desigualdade, nem mesmo                                                       nas relações amorosas. Primeira mulher comissária do povo no Soviete de Petrogrado, primeira mulher

CARTA DO RIO – 156 por Rachel Gutiérrez

       Alexandra Kollontai ( 1873-1952)   A ideologia do proletariado não pode                                                   admitir a submissão de um ao outro,                                                       a desigualdade, nem mesmo                                                       nas relações amorosas. Primeira mulher comissária do povo no Soviete de Petrogrado, primeira mulher