Author Archives: claracastilho

CARTA DO RIO – 161 por Rachel Gutiérrez

        O novo não é mais a proposta da igualdade plena na renda, que, além de demagógica, é autoritária, ineficiente e não respeita o mérito, o empenho e as opções pessoais. O novo está na tolerância com uma

CARTA DO RIO – 161 por Rachel Gutiérrez

        O novo não é mais a proposta da igualdade plena na renda, que, além de demagógica, é autoritária, ineficiente e não respeita o mérito, o empenho e as opções pessoais. O novo está na tolerância com uma

HINO INTERNACIONAL CIGANO por Luísa Lobão Moniz

Para os senhores Venturas que de ciganos apenas sabem, apenas conhecem, o que se passa com estes portugueses em Portugal no século XXI.  O que sabem das suas origens e do seu passado, o que sabem das suas vidas sofridas

HINO INTERNACIONAL CIGANO por Luísa Lobão Moniz

Para os senhores Venturas que de ciganos apenas sabem, apenas conhecem, o que se passa com estes portugueses em Portugal no século XXI.  O que sabem das suas origens e do seu passado, o que sabem das suas vidas sofridas

É UMA VERGONHA por Luísa Lobão Moniz

Como se pode fazer uma campanha eleitoral utilizando argumentos racistas contra um grupo de portugueses de etnia cigana? Que sabe o candidato do que é ser cigano? Que valores e costumes têm? É tão fácil espalhar uma suposta mentira de

É UMA VERGONHA por Luísa Lobão Moniz

Como se pode fazer uma campanha eleitoral utilizando argumentos racistas contra um grupo de portugueses de etnia cigana? Que sabe o candidato do que é ser cigano? Que valores e costumes têm? É tão fácil espalhar uma suposta mentira de

CARTA DO RIO – 160 por Rachel Gutiérrez

Começar esta Carta não é fácil quando os assuntos se mesclam e se atropelam vertiginosamente. Tivemos a condenação de um ex-presidente da República a 9 anos e meio de prisão por “corrupção passiva e lavagem de dinheiro”; assistimos às manobras

CARTA DO RIO – 160 por Rachel Gutiérrez

Começar esta Carta não é fácil quando os assuntos se mesclam e se atropelam vertiginosamente. Tivemos a condenação de um ex-presidente da República a 9 anos e meio de prisão por “corrupção passiva e lavagem de dinheiro”; assistimos às manobras

ESTA É TAMBÉM A MINHA TERRA por Luísa Lobão Moniz

Tranca-se a janela e dá-se um passo atrás. Fecha-se a porta e afasta-se, não vá alguma bala perdida ir certeira para a porta que tenta proteger quem está do outro lado. São correrias, sapatos e botas quase que voam para

ESTA É TAMBÉM A MINHA TERRA por Luísa Lobão Moniz

Tranca-se a janela e dá-se um passo atrás. Fecha-se a porta e afasta-se, não vá alguma bala perdida ir certeira para a porta que tenta proteger quem está do outro lado. São correrias, sapatos e botas quase que voam para

COVA DA MOURA E QUESTÕES SOCIAIS por Luísa Lobão Moniz

Cova da Moura, bairro inicialmente construído por migrantes rurais. Nos anos 70 começou a ser ocupado por caboverdeanos e por outros grupos oriundos de África. Vindos de longe, onde todos tinham a mesma cor de pele, os mesmos problemas sociais

COVA DA MOURA E QUESTÕES SOCIAIS por Luísa Lobão Moniz

Cova da Moura, bairro inicialmente construído por migrantes rurais. Nos anos 70 começou a ser ocupado por caboverdeanos e por outros grupos oriundos de África. Vindos de longe, onde todos tinham a mesma cor de pele, os mesmos problemas sociais

CARTA DO RIO – 159 por Rachel Gutiérrez

Em meio a tantas notícias ruins, do mundo e do Brasil, esta novidade é uma extraordinária compensação: os versos da poeta, escritora e dramaturga Hilda Hilst acabam de ser finalmente reeditados. Já está nas livrarias, Da Poesia, livro com toda

CARTA DO RIO – 159 por Rachel Gutiérrez

Em meio a tantas notícias ruins, do mundo e do Brasil, esta novidade é uma extraordinária compensação: os versos da poeta, escritora e dramaturga Hilda Hilst acabam de ser finalmente reeditados. Já está nas livrarias, Da Poesia, livro com toda

O VERÃO, O ÁLCOOL E OS JOVENS por Luísa Lobão Moniz

Começou o Verão e com ele o prazer, para alguns, de um tempo bem passado. Mas o tempo bem passado não pode ser aquele que é medido pelas noitadas e excesso de álcool, pelo levar consigo as crianças ou para

O VERÃO, O ÁLCOOL E OS JOVENS por Luísa Lobão Moniz

Começou o Verão e com ele o prazer, para alguns, de um tempo bem passado. Mas o tempo bem passado não pode ser aquele que é medido pelas noitadas e excesso de álcool, pelo levar consigo as crianças ou para

SOFRER COM A AUSÊNCIA por Luísa Lobão Moniz~

África. Moçambique, segundo país mais pobre do mundo… Pelo chão de Moçambique estão plantadas imensas aldeias pobres onde é difícil uma habitação digna, uma escola, sarar uma ferida… Uma dessas aldeias tem centenas de crianças órfãs de pais e de

SOFRER COM A AUSÊNCIA por Luísa Lobão Moniz~

África. Moçambique, segundo país mais pobre do mundo… Pelo chão de Moçambique estão plantadas imensas aldeias pobres onde é difícil uma habitação digna, uma escola, sarar uma ferida… Uma dessas aldeias tem centenas de crianças órfãs de pais e de

CARTA DO RIO – 158 por Rachel Gutiérrez

               … Obama finalizou seu discurso como iniciou a campanha: “Yes we can, Yes we did, Thank you.”   Lembro sempre com emoção a noite de 4 de novembro de 2008, quando assistimos, minha irmã e eu, pela televisão, a

CARTA DO RIO – 158 por Rachel Gutiérrez

               … Obama finalizou seu discurso como iniciou a campanha: “Yes we can, Yes we did, Thank you.”   Lembro sempre com emoção a noite de 4 de novembro de 2008, quando assistimos, minha irmã e eu, pela televisão, a

NOTÍCIAS DO PAÍS por Luísa Lobão Moniz

Todos os dias as notícias do país são mais surpreendentes … Pessoas que morrem nas praias, pessoas que morrem entre chamas, pessoas sufocadas com o fumo dos fogos…, idosos sozinhos em casa… Explosivos, arame e armas desaparecem, foram roubados de

NOTÍCIAS DO PAÍS por Luísa Lobão Moniz

Todos os dias as notícias do país são mais surpreendentes … Pessoas que morrem nas praias, pessoas que morrem entre chamas, pessoas sufocadas com o fumo dos fogos…, idosos sozinhos em casa… Explosivos, arame e armas desaparecem, foram roubados de

E AGORA? por Luísa Lobão Moniz

Já não se tem a certeza se foi a trovoada  seca ou algum incendiário o responsável pelo início do incêndio de Pedrógão Grande. Mas nesta altura já não é prioritário saber-se quem, mas porque é que o fogo avançou descontroladamente

E AGORA? por Luísa Lobão Moniz

Já não se tem a certeza se foi a trovoada  seca ou algum incendiário o responsável pelo início do incêndio de Pedrógão Grande. Mas nesta altura já não é prioritário saber-se quem, mas porque é que o fogo avançou descontroladamente

CARTA DO RIO – 157 por Rachel Gutiérrez

Hoje quero falar de um ser humano excepcional, que se tornou notícia nos últimos dias. Trata-se de um gari (varredor de rua) de São Paulo, um trabalhador de 47 anos que, por iniciativa própria, tornou-se um benfeitor dos dependentes químicos

CARTA DO RIO – 157 por Rachel Gutiérrez

Hoje quero falar de um ser humano excepcional, que se tornou notícia nos últimos dias. Trata-se de um gari (varredor de rua) de São Paulo, um trabalhador de 47 anos que, por iniciativa própria, tornou-se um benfeitor dos dependentes químicos

SÃO ADOLESCENTES por Luísa Lobão Moniz

A criança que era considerada como um ser acabado, mas mais pequeno do que os adultos, acaba por ser reconhecida como um ser com identidade própria construída pela vinculação à mãe, ou a quem gosta dela, e pelo meio que

SÃO ADOLESCENTES por Luísa Lobão Moniz

A criança que era considerada como um ser acabado, mas mais pequeno do que os adultos, acaba por ser reconhecida como um ser com identidade própria construída pela vinculação à mãe, ou a quem gosta dela, e pelo meio que

TROVOADA SECA por Luísa Lobão Moniz

Gentes morreram intoxicadas com o fumo. Gentes morreram queimadas pelas chamas do gigantesco incêndio. Gentes sobreviveram dentro de um tanque com água até ao pescoço. Os écrans dos televisores tornaram-se cor de fogo. Gentes morreram porque fugiram pelo sítio errado.

TROVOADA SECA por Luísa Lobão Moniz

Gentes morreram intoxicadas com o fumo. Gentes morreram queimadas pelas chamas do gigantesco incêndio. Gentes sobreviveram dentro de um tanque com água até ao pescoço. Os écrans dos televisores tornaram-se cor de fogo. Gentes morreram porque fugiram pelo sítio errado.