Category Archives: Temas Sociais

A ERA DA MANIPULAÇÃO (THE MIND HACKERS), de GEORGE MONBIOT – tradução de INÊS CASTILHO

  Até que ponto decidimos com autonomia? Pensamos escolher o sentido de nossa própria vida – mas será que isso é verdade? Se você ou eu tivéssemos vivido 500 anos atrás, nossa visão de mundo, e as decisões tomadas em

A ERA DA MANIPULAÇÃO (THE MIND HACKERS), de GEORGE MONBIOT – tradução de INÊS CASTILHO

  Até que ponto decidimos com autonomia? Pensamos escolher o sentido de nossa própria vida – mas será que isso é verdade? Se você ou eu tivéssemos vivido 500 anos atrás, nossa visão de mundo, e as decisões tomadas em

CARTA DE BARCELONA – LES LLEIS CONTRA LA “VIOLÈNCIA DE GÈNERE” COM A MONEDA DE CANVI EN ELS PACTES DE LA DRETA ESPANYOLA A ANDALUSIA – por JOSEP A. VIDAL

    Les pretensions testosteròniques de la dreta espanyola serien dignes d’escarni i burla si no fossin tan greus, tan dramàtiques; si no tinguessin al darrere la realitat quotidiana de dones assassinades, apallissades, humiliades i menystingudes per raons de gènere,

CARTA DE BARCELONA – LES LLEIS CONTRA LA “VIOLÈNCIA DE GÈNERE” COM A MONEDA DE CANVI EN ELS PACTES DE LA DRETA ESPANYOLA A ANDALUSIA – por JOSEP A. VIDAL

    Les pretensions testosteròniques de la dreta espanyola serien dignes d’escarni i burla si no fossin tan greus, tan dramàtiques; si no tinguessin al darrere la realitat quotidiana de dones assassinades, apallissades, humiliades i menystingudes per raons de gènere,

TINTIM NO CONGO – a polémica sobre a banda desenhada de Hergé – por Manuel Simões

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Assinalando a passagem do 105º aniversário de Hergé (1907-1983), publicamos o texto de Manuel Simões que editámos já em 24 de Outubro de 2011 É de alguns dias a notícia de que está…

TINTIM NO CONGO – a polémica sobre a banda desenhada de Hergé – por Manuel Simões

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Assinalando a passagem do 105º aniversário de Hergé (1907-1983), publicamos o texto de Manuel Simões que editámos já em 24 de Outubro de 2011 É de alguns dias a notícia de que está…

BRASIL – CARTA CAPITAL – ENTENDA O PACTO GLOBAL DE MIGRAÇÕES QUE O BRASIL DEIXOU – por ANA LUISA BASILIO

      Para pesquisadora, governo reafirma postura conservadora ao fazer com que o Brasil deixe o pacto das migrações e faz com que o país acompanhe países desenvolvidos em um quadro que não lhe é equivalente   Continue a

BRASIL – CARTA CAPITAL – ENTENDA O PACTO GLOBAL DE MIGRAÇÕES QUE O BRASIL DEIXOU – por ANA LUISA BASILIO

      Para pesquisadora, governo reafirma postura conservadora ao fazer com que o Brasil deixe o pacto das migrações e faz com que o país acompanhe países desenvolvidos em um quadro que não lhe é equivalente   Continue a

Les receptes culinàries de Joana Lliensa

    RECEPTA DE NADAL: CAPÓ FARCIT El capó és un pollastre gros de camp destinat exclussivament a l’engreix. Si no s’en trova es pot fer amb pollastre de pagés criat a la Natura. 1 capó – 150 gr. de

Les receptes culinàries de Joana Lliensa

    RECEPTA DE NADAL: CAPÓ FARCIT El capó és un pollastre gros de camp destinat exclussivament a l’engreix. Si no s’en trova es pot fer amb pollastre de pagés criat a la Natura. 1 capó – 150 gr. de

ADSE – A ADSE INICIOU O PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE 38,8 MILHÕES € FATURADOS A MAIS EM 2015 E 2016 FUNDAMENTALMENTE PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS DA SAÚDE E A AMEAÇA DA APHP -INFORMAÇÃO 7/2018 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE

A ADSE INICIOU O PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE 38,8 MILHÕES € FATURADOS A MAIS EM 2015 E 2016 FUNDAMENTALMENTE PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS DA SAÚDE E A AMEAÇA DA APHP INFORMAÇÃO 7/2018 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE Depois de muitas hesitações

ADSE – A ADSE INICIOU O PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE 38,8 MILHÕES € FATURADOS A MAIS EM 2015 E 2016 FUNDAMENTALMENTE PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS DA SAÚDE E A AMEAÇA DA APHP -INFORMAÇÃO 7/2018 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE

A ADSE INICIOU O PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE 38,8 MILHÕES € FATURADOS A MAIS EM 2015 E 2016 FUNDAMENTALMENTE PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS DA SAÚDE E A AMEAÇA DA APHP INFORMAÇÃO 7/2018 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE Depois de muitas hesitações

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 7: A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia – “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, por Orsola Costantini

Anexo 7 : A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia: “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, um texto de Orsola Costantini Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Este texto de Orsola

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 7: A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia – “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, por Orsola Costantini

Anexo 7 : A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia: “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, um texto de Orsola Costantini Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Este texto de Orsola

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte B: O declínio do Hospital Pulido Valente

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 Anexo 6 B – O declínio do Hospital Pulido Valente O texto que se segue, assinado por Isabel do Carmo,

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte B: O declínio do Hospital Pulido Valente

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 Anexo 6 B – O declínio do Hospital Pulido Valente O texto que se segue, assinado por Isabel do Carmo,

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (2/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018   Anexo 6 A – A recusa em investir na CP (2/2) (conclusão) 3. Conclusões apresentadas pela CP Num Cenário

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (2/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018   Anexo 6 A – A recusa em investir na CP (2/2) (conclusão) 3. Conclusões apresentadas pela CP Num Cenário

CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O DIREITO À HABITAÇÃO – PERDÃO, À ESPECULAÇÃO

Artigo único Habitação e urbanismo Público, 14 de Setembro 2018 (*) Artigo 65.º Habitação e urbanismo Carlos Nota de A Viagem dos Argonautas Pedimos desculpa ao Carlos Reis e aos leitores pelo atraso na publicação deste texto, motivado por circunstâncias

CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O DIREITO À HABITAÇÃO – PERDÃO, À ESPECULAÇÃO

Artigo único Habitação e urbanismo Público, 14 de Setembro 2018 (*) Artigo 65.º Habitação e urbanismo Carlos Nota de A Viagem dos Argonautas Pedimos desculpa ao Carlos Reis e aos leitores pelo atraso na publicação deste texto, motivado por circunstâncias

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (1/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 A Face escondida da pressão de Bruxelas: evolução do Investimento Público em Portugal em termos de PIB   Anexo 6

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (1/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 A Face escondida da pressão de Bruxelas: evolução do Investimento Público em Portugal em termos de PIB   Anexo 6

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia

Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia Anexo 5 A – Pensar Diferente: os impactos humanitários da crise económica na Europa (relatório

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia

Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia Anexo 5 A – Pensar Diferente: os impactos humanitários da crise económica na Europa (relatório

BRASIL – CORREIO DA CIDADANIA – “ÚLTIMOS GOVERNOS PREPARARAM O TERRENO PARA BOLSONARO NEGAR TODOS OS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS”, por GABRIEL BRITO – ENTREVISTA com

OBRIGADO A MARCO MOREL, GABRIEL BRITO E CORREIO DA CIDADANIA “A saga histórica dos índios botocudos se constitui num patrimônio da humanidade”. É assim que o historiador Marco Morel define o povo que pesquisou durante anos, sobre o qual publica

BRASIL – CORREIO DA CIDADANIA – “ÚLTIMOS GOVERNOS PREPARARAM O TERRENO PARA BOLSONARO NEGAR TODOS OS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS”, por GABRIEL BRITO – ENTREVISTA com

OBRIGADO A MARCO MOREL, GABRIEL BRITO E CORREIO DA CIDADANIA “A saga histórica dos índios botocudos se constitui num patrimônio da humanidade”. É assim que o historiador Marco Morel define o povo que pesquisou durante anos, sobre o qual publica