Category Archives: Temas Sociais

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – PREVPAP: CEI (CONTRATOS EMPREGO INSERÇÃO) ESTÃO A SER EXCLUÍDOS, O GOVERNO TEM DE CORRIGIR O SEU ERRO. O QUE PODEM AINDA FAZER OS TRABALHADORES?

16 de Junho de 2017 Os trabalhadores com Contrato Emprego Inserção (CEI) podem estar a ser generalizadamente excluídos do programa de regularização (PREVPAP). Nos últimos dias, temos recebido vários relatos de trabalhadores a CEI que falam em falta de informação

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – PREVPAP: CEI (CONTRATOS EMPREGO INSERÇÃO) ESTÃO A SER EXCLUÍDOS, O GOVERNO TEM DE CORRIGIR O SEU ERRO. O QUE PODEM AINDA FAZER OS TRABALHADORES?

16 de Junho de 2017 Os trabalhadores com Contrato Emprego Inserção (CEI) podem estar a ser generalizadamente excluídos do programa de regularização (PREVPAP). Nos últimos dias, temos recebido vários relatos de trabalhadores a CEI que falam em falta de informação

BRASIL – CRACOLÂNDIA – VIAGEM AO LADO DE LÁ – de JOSÉ DE SOUZA MARTINS

OBRIGADO A JOSÉ DE SOUZA MARTINS, CAMILO JOSEPH E VALOR ECONÔMICO   Viagem ao lado de lá ●●José de Souza Martins* Quem são eles? De onde trazem seu desamparo e sua solidão? Que droga é essa que supostamente alivia dores,

BRASIL – CRACOLÂNDIA – VIAGEM AO LADO DE LÁ – de JOSÉ DE SOUZA MARTINS

OBRIGADO A JOSÉ DE SOUZA MARTINS, CAMILO JOSEPH E VALOR ECONÔMICO   Viagem ao lado de lá ●●José de Souza Martins* Quem são eles? De onde trazem seu desamparo e sua solidão? Que droga é essa que supostamente alivia dores,

SEM SE OLHAREM NOS OLHOS por Luísa Lobão Moniz

Num mundo em que tudo se sabe na hora e se acompanha ao segundo, quando se adormece não se sabe como se vai acordar. Se o mundo continua com as mesmas problemáticas ou se alguma já saltou para os tablóides…se

SEM SE OLHAREM NOS OLHOS por Luísa Lobão Moniz

Num mundo em que tudo se sabe na hora e se acompanha ao segundo, quando se adormece não se sabe como se vai acordar. Se o mundo continua com as mesmas problemáticas ou se alguma já saltou para os tablóides…se

EDITORIAL: UM IMPOSTO SOBRE A DEMÊNCIA, OU COMO GARANTIR RECEITAS AO ESTADO DE QUALQUER MANEIRA – por João Machado

  Faz hoje oito dias realizaram-se eleições na Grã-Bretanha. Os conservadores chefiados por Theresa May ganharam, sem maioria absoluta. O partido trabalhista ficou em segundo lugar, conseguindo um aumento significativo de número de votos, contrariando algumas previsões. Theresa May tinha

EDITORIAL: UM IMPOSTO SOBRE A DEMÊNCIA, OU COMO GARANTIR RECEITAS AO ESTADO DE QUALQUER MANEIRA – por João Machado

  Faz hoje oito dias realizaram-se eleições na Grã-Bretanha. Os conservadores chefiados por Theresa May ganharam, sem maioria absoluta. O partido trabalhista ficou em segundo lugar, conseguindo um aumento significativo de número de votos, contrariando algumas previsões. Theresa May tinha

CONTOS & CRÓNICAS – QUE GENTE É ESTA? – por Hélder Mateus da Costa

    Que gente é esta? Por mais experiência que tenhamos há uma gente que nunca perde a capacidade de nos surpreender. Pelo descaramento e impunidade, claro! Aquela avantesma Theresa May, herdeira do requentado ADN da Thatcher, surpreendeu o Mundo

CONTOS & CRÓNICAS – QUE GENTE É ESTA? – por Hélder Mateus da Costa

    Que gente é esta? Por mais experiência que tenhamos há uma gente que nunca perde a capacidade de nos surpreender. Pelo descaramento e impunidade, claro! Aquela avantesma Theresa May, herdeira do requentado ADN da Thatcher, surpreendeu o Mundo

DE QUE TAMANHO É O MUNDO ? por Luísa Lobão Moniz

Quando nascemos o mundo é do tamanho do nosso corpo, tudo tem de ser encorpado, tem que ser visto e revisto de todos os lados. Que bom ter a sensação que se manda no nosso mundo. Atiro o brinquedo para

DE QUE TAMANHO É O MUNDO ? por Luísa Lobão Moniz

Quando nascemos o mundo é do tamanho do nosso corpo, tudo tem de ser encorpado, tem que ser visto e revisto de todos os lados. Que bom ter a sensação que se manda no nosso mundo. Atiro o brinquedo para

VALENTE HEROIS por Luísa Lobão Moniz

E, como todos os anos, lá se comemoraram o Dia da Criança Desaparecida e o Dia Mundial da Criança. Havia no ar o silêncio das meninas e dos meninos que passo a passo vão tentando chegar ao fim da estrada

VALENTE HEROIS por Luísa Lobão Moniz

E, como todos os anos, lá se comemoraram o Dia da Criança Desaparecida e o Dia Mundial da Criança. Havia no ar o silêncio das meninas e dos meninos que passo a passo vão tentando chegar ao fim da estrada

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – VIVA A LIBERDADE

    O que mais irrita na classe média e nas “classes menos favorecidas” é isso, precisamente: serem médias e pouco favorecidas. Sobretudo de um ponto de vista cultural e intelectual. É não perceberem, é não atingirem, mesmo com o

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – VIVA A LIBERDADE

    O que mais irrita na classe média e nas “classes menos favorecidas” é isso, precisamente: serem médias e pouco favorecidas. Sobretudo de um ponto de vista cultural e intelectual. É não perceberem, é não atingirem, mesmo com o

HOJE, 1 de JUNHO – DIA MUNDIAL DA CRIANÇA – TALHO OFERECE 2500 LIVROS A CRIANÇAS DE GONDOMAR

No Dia Mundial da Criança   TALHO OFERECE 2500 LIVROS A CRIANÇAS DE GONDOMAR Um poema de Matilde Rosa Araújo feito livro, pelo talento do artista plástico Acácio de Carvalho, será oferecido a todas as meninas e meninos que frequentam

HOJE, 1 de JUNHO – DIA MUNDIAL DA CRIANÇA – TALHO OFERECE 2500 LIVROS A CRIANÇAS DE GONDOMAR

No Dia Mundial da Criança   TALHO OFERECE 2500 LIVROS A CRIANÇAS DE GONDOMAR Um poema de Matilde Rosa Araújo feito livro, pelo talento do artista plástico Acácio de Carvalho, será oferecido a todas as meninas e meninos que frequentam

SINAIS DE FOGO – O “HERÓI” DO AUTOCARRO – por Soares Novais

  A semana ficou assinalada por um “herói”. Falo do rapazola que num autocarro da portuense STCP abusou de uma colega. Para gáudio de uma maralha constituída por futuros engenheiros e doutores. A cena foi gravada em telemóvel e poucos

SINAIS DE FOGO – O “HERÓI” DO AUTOCARRO – por Soares Novais

  A semana ficou assinalada por um “herói”. Falo do rapazola que num autocarro da portuense STCP abusou de uma colega. Para gáudio de uma maralha constituída por futuros engenheiros e doutores. A cena foi gravada em telemóvel e poucos

HÁ QUE CONHECER PARA ACREDITAR por Luísa Lobão Moniz

Começa agora a falar-se da Geração Z, geração nascida a partir de 1995. Os jovens desta geração estão sempre ligados à net, cresceram num contexto digital e cheio de adversidades. A informação chega-lhes em catadupas e por vezes contraditória. A

HÁ QUE CONHECER PARA ACREDITAR por Luísa Lobão Moniz

Começa agora a falar-se da Geração Z, geração nascida a partir de 1995. Os jovens desta geração estão sempre ligados à net, cresceram num contexto digital e cheio de adversidades. A informação chega-lhes em catadupas e por vezes contraditória. A

CARTA DE VENEZA – ARES DE BIENAL – por Vanessa Castagna

Inaugurou-se na semana passada a 57ª Exposição de Arte de Veneza (Bienal Arte 2017), intitulada Viva Arte Viva, em que Portugal participa com o projeto Medida Incerta de José Pedro Croft. A exposição portuguesa apresenta seis esculturas monumentais constituídas por

CARTA DE VENEZA – ARES DE BIENAL – por Vanessa Castagna

Inaugurou-se na semana passada a 57ª Exposição de Arte de Veneza (Bienal Arte 2017), intitulada Viva Arte Viva, em que Portugal participa com o projeto Medida Incerta de José Pedro Croft. A exposição portuguesa apresenta seis esculturas monumentais constituídas por

CONSTRUIR PONTES por Luísa Lobão Moniz

À medida que crescemos, vemos, ouvimos e lemos o que se passa à nossa volta e ao que acontece lá longe. Lembro-me de se dizer às crianças “Come tudo. Há muitos meninos que passam fome e tu a deitares fora….”

CONSTRUIR PONTES por Luísa Lobão Moniz

À medida que crescemos, vemos, ouvimos e lemos o que se passa à nossa volta e ao que acontece lá longe. Lembro-me de se dizer às crianças “Come tudo. Há muitos meninos que passam fome e tu a deitares fora….”

EDITORIAL – ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS  A 1 DE OUTUBRO PRÓXIMO

Daqui a cerca de quatro meses e meio teremos eleições autárquicas em Portugal. Como já tem sido assinalado em vários quadrantes, são as primeiras eleições no período pós gerigonça, e assim as intervenções dos partidários da direita são no sentido

EDITORIAL – ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS  A 1 DE OUTUBRO PRÓXIMO

Daqui a cerca de quatro meses e meio teremos eleições autárquicas em Portugal. Como já tem sido assinalado em vários quadrantes, são as primeiras eleições no período pós gerigonça, e assim as intervenções dos partidários da direita são no sentido