APRESENTAÇÃO DO ARGONAUTA PEDRO DE PEZARAT CORREIA

Pedro de Pezarat Correia que, nas segundas-feiras apresenta em A Viagem dos Argonautas a sua  rubricaImagem2 semanal –  Giro do Horizonte, é o colaborador de que hoje nos ocupamos. Pela sua intervenção militar e política, é uma figura pública que dispensa grandes e pormenorizadas apresentações – Vamos passar-lhe a palavra:

Apresenta-se no espaço da blogosfera Pedro Júlio de Pezarat Correia, oficial general do Exército na reforma, docente universitário jubilado, cidadão vitalício. Nasceu no Porto em Novembro de 1932, casado, dois filho(a)s e cinco neto(a)s, Colégio Militar, arma original Infantaria, seis comissões na guerra colonial na Índia, Moçambique, Guiné e Angola. Não enjeita o que fez na guerra mas do que se orgulha é do seu contributo para lhe pôr termo.

Já com actividade político-militar anterior aderiu desde a primeira hora ao Movimento das Forças Armadas (MFA). Em Angola em 25 de Abril de 1974 assumiu, por designação dos seus camaradas, as mais altas responsabilidades no MFA. Regressado a Portugal integrou o Conselho da Revolução, comandou a Região Militar do Sul é corresponsável pelo “Documento dos Nove”. Crê que teve uma carreira militar digna mas sem a participação no 25 de Abril teria sido uma frustração. A Grã-Cruz da Ordem da Liberdade é a condecoração de que mais se orgulha. Passou pelo Poder mas dele não guarda saudades e confessa-se mais atraído pelo contra – Poder. E recusa a tese de que a idade torna as pessoas politicamente mais conservadoras.

Cinco livros, participação em cerca de três dezenas de obras de múltipla autoria, colaboração em obras de outros autores, dezenas de comunicações, centenas de textos na comunicação social. Temas privilegiados: segurança e defesa, estratégia, geopolítica e geoestratégia, conflitos internacionais, descolonização, guerra colonial e 25 de Abril.

Professor convidado na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra instalou e regeu a cadeira de Geopolítica e Geoestratégia da Licenciatura de Relações Internacionais e integrou o grupo docente responsável por um Programa de Doutoramento e Mestrado. Conferencista em outras instâncias universitárias, participação em acções de formação de professores.

Na Associação 25 de Abril foi o primeiro presidente da Mesa da Assembleia-Geral, é membro do Conselho da Presidência e actual director do seu boletim O Referencial.

One comment

  1. José Lopes Ribeiro

    Saúdo o Sr. General pela frontalidade das suas lúcidas intervenções e faço-lhe o desafio para que lidere uma participação ao Tribunal Penal Internacional contra o Sr. George Busch, Sr. Blair, Durão Barroso, Azenar e outros pelos crimes cometidos na invasão do Iraque sob a falsa justificação de busca de armas químicas, na Líbia e outras atrocidades que são a origem do que hoje se passa nesses países e em toda a zona, com as terríveis consequências de todos conhecidas.
    Apresento a expressão sincera da minha admiração pela tão lúcida e frontal personagem.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s