Category Archives: Ciências Sociais.

A GALIZA COMO TAREFA – best-sellers – Ernesto V. Souza

Não será também este ano, pois já vai quase inteiro andado, que aconteça esse Apocalipse do papel, anunciado há décadas pelos profetas do digital, nem virá tão pronto esse mundo futuro imediato, há quanto pregoado, do livro terminator eletrónico. Mas

A GALIZA COMO TAREFA – best-sellers – Ernesto V. Souza

Não será também este ano, pois já vai quase inteiro andado, que aconteça esse Apocalipse do papel, anunciado há décadas pelos profetas do digital, nem virá tão pronto esse mundo futuro imediato, há quanto pregoado, do livro terminator eletrónico. Mas

CARTA DE VENEZA – A CIDADE VAZIA – por Vanessa Castagna

  Inaugurou-se no passado dia 6 de dezembro mais uma exposição fotográfica em que a cidade desempenha um papel essencial, porém num prisma muito diferente do que é costume. Trata-se de La Città Vuota, fruto da colaboração entre a fotógrafa

CARTA DE VENEZA – A CIDADE VAZIA – por Vanessa Castagna

  Inaugurou-se no passado dia 6 de dezembro mais uma exposição fotográfica em que a cidade desempenha um papel essencial, porém num prisma muito diferente do que é costume. Trata-se de La Città Vuota, fruto da colaboração entre a fotógrafa

CARTA DE BRAGA – DIZEM-NO DOS AFECTOS! – por ANTÓNIO OLIVEIRA

    Também o dizem de outras coisas mais que não me cabe, aqui e agora, comentar ou referir! Mas acho piada àquele dito! Corre na maioria dos blogs e outras coisas ligadas à exploração do social, quase sempre bem

CARTA DE BRAGA – DIZEM-NO DOS AFECTOS! – por ANTÓNIO OLIVEIRA

    Também o dizem de outras coisas mais que não me cabe, aqui e agora, comentar ou referir! Mas acho piada àquele dito! Corre na maioria dos blogs e outras coisas ligadas à exploração do social, quase sempre bem

DIÁSPORA. MUSEOS DE LA MEMORIA, LA RESISTENCIA Y LA REPRESIÓN, por Moisés Cayetano Rosado

Del convulso siglo XX nos queda una memoria dolorosa, dolorida y de vivos recuerdos en cuanto a guerras, resistencias populares al reiterado abuso de los poderosos, e imágenes desgarradoras de la terrible represión, ejecutada como venganza y advertencia de futuro.

DIÁSPORA. MUSEOS DE LA MEMORIA, LA RESISTENCIA Y LA REPRESIÓN, por Moisés Cayetano Rosado

Del convulso siglo XX nos queda una memoria dolorosa, dolorida y de vivos recuerdos en cuanto a guerras, resistencias populares al reiterado abuso de los poderosos, e imágenes desgarradoras de la terrible represión, ejecutada como venganza y advertencia de futuro.

DIÁSPORA. EXÍLIO, EMIGRAÇÃO E REPRESSÃO, por Moisés Cayetano Rosado

Estamos preparando un nuevo número, el 22, de la Revista Transfronteriza O PELOURINHO, para el año 2018. En principio, girará en torno al “eje temático”: Exílio, Emigração e Repressão na Raia luso-española/Exilio, Emigración y Represión en la Raya luso-española. Los

DIÁSPORA. EXÍLIO, EMIGRAÇÃO E REPRESSÃO, por Moisés Cayetano Rosado

Estamos preparando un nuevo número, el 22, de la Revista Transfronteriza O PELOURINHO, para el año 2018. En principio, girará en torno al “eje temático”: Exílio, Emigração e Repressão na Raia luso-española/Exilio, Emigración y Represión en la Raya luso-española. Los

SEGUNDAS JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO – SÁBADO,16 de SETEMBRO, no AUDITÓRIO SÃO MATEUS, em ELVAS

No próximo sábado, dia 16 de setembro, irão realizar-se as 2.as JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO. Estas 2.as Jornadas organizadas pela Associação Portuguesa para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial com o apoio da Câmara

SEGUNDAS JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO – SÁBADO,16 de SETEMBRO, no AUDITÓRIO SÃO MATEUS, em ELVAS

No próximo sábado, dia 16 de setembro, irão realizar-se as 2.as JORNADAS PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DO ALENTEJO. Estas 2.as Jornadas organizadas pela Associação Portuguesa para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial com o apoio da Câmara

BRASIL ATUAL – PRÁTICAS FASCISTAS SÃO FUNDAMENTAIS PARA MANUTENÇÃO DO MODELO CAPITALISTA – ENTREVISTA com RUBENS CASARA – por GLAUCO FARIA

OBRIGADO A RUBENS CASARA, GLAUCO FARIA, REDE BRASIL ATUAL E CAMILO JOSEPH     http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2017/09/as-praticas-fascistas-sao-fundamentais-para-a-manutencao-do-modelo-capitalista   ‘Práticas fascistas são fundamentais para manutenção do modelo capitalista’ http://www.redebrasilatual.com.br Para o juiz e doutor em Direito Rubens Casara, elementos do fascismo contribuem para

BRASIL ATUAL – PRÁTICAS FASCISTAS SÃO FUNDAMENTAIS PARA MANUTENÇÃO DO MODELO CAPITALISTA – ENTREVISTA com RUBENS CASARA – por GLAUCO FARIA

OBRIGADO A RUBENS CASARA, GLAUCO FARIA, REDE BRASIL ATUAL E CAMILO JOSEPH     http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2017/09/as-praticas-fascistas-sao-fundamentais-para-a-manutencao-do-modelo-capitalista   ‘Práticas fascistas são fundamentais para manutenção do modelo capitalista’ http://www.redebrasilatual.com.br Para o juiz e doutor em Direito Rubens Casara, elementos do fascismo contribuem para

MOMENTO CRÍTICO, por PEDRINHO GUARESCHI – texto enviado por CAMILO JOSEPH

  Momento Crítico Pedrinho Guareschi * Sou forçado a dizer uma palavra. Como de costume, peço que não aceitem. Tento justificar o que digo. Temos de pensar seriamente, pois o momento é crítico. Desculpem o tamanho, mas quero argumentar com cuidado.

MOMENTO CRÍTICO, por PEDRINHO GUARESCHI – texto enviado por CAMILO JOSEPH

  Momento Crítico Pedrinho Guareschi * Sou forçado a dizer uma palavra. Como de costume, peço que não aceitem. Tento justificar o que digo. Temos de pensar seriamente, pois o momento é crítico. Desculpem o tamanho, mas quero argumentar com cuidado.

CARTA DO RIO – 163 por Rachel Gutiérrez

                           A obra de Riane Eisler de 2007, “The Real Wealth of Nations: Creating a Caring Economics”, propõe uma nova interpretação sobre a economia que dá visibilidade e valor ao mais essencial para o trabalho humano: o

CARTA DO RIO – 163 por Rachel Gutiérrez

                           A obra de Riane Eisler de 2007, “The Real Wealth of Nations: Creating a Caring Economics”, propõe uma nova interpretação sobre a economia que dá visibilidade e valor ao mais essencial para o trabalho humano: o

A GALIZA COMO TAREFA – armas dos ‘probes’ – Ernesto V. Souza

Hibridação, mímese, diferenciação e ambivalência. Tais termos descrevem diversas formas pelas quais as pessoas colonizadas resistiram ao poder do colonizador, de acordo com a teoria de H. K. Bhabha, o grande teórico das análises do postcolonialismo. Edward. W. Said propõe

A GALIZA COMO TAREFA – armas dos ‘probes’ – Ernesto V. Souza

Hibridação, mímese, diferenciação e ambivalência. Tais termos descrevem diversas formas pelas quais as pessoas colonizadas resistiram ao poder do colonizador, de acordo com a teoria de H. K. Bhabha, o grande teórico das análises do postcolonialismo. Edward. W. Said propõe

BRASIL – CARTA CAPITAL – Entrevista a JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” – por SERGIO LIRIO

OBRIGADO A JESSÉ SOUZA, SERGIO LIRIO, CARTA CAPITAL E CAMILO JOSEPH ENTREVISTA –  JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” Sergio Lirio Sergio Lirio, Entrevista a Jessé Souza: “A classe média é feita de imbecil pela elite”

BRASIL – CARTA CAPITAL – Entrevista a JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” – por SERGIO LIRIO

OBRIGADO A JESSÉ SOUZA, SERGIO LIRIO, CARTA CAPITAL E CAMILO JOSEPH ENTREVISTA –  JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” Sergio Lirio Sergio Lirio, Entrevista a Jessé Souza: “A classe média é feita de imbecil pela elite”