Category Archives: Ciências Sociais.

A GALIZA COMO TAREFA – reconhecimento – Ernesto V. Souza

Cando eu me consideraba o derradeiro supervivente dun pobo suicida, chegou a min a voz alentadora dun escritor. Era Antón Vilar Ponte.  A súa chamada tivo a virtude de xuntar a uns poucos galegos que non-os coñeciamos, pero que dende

A GALIZA COMO TAREFA – reconhecimento – Ernesto V. Souza

Cando eu me consideraba o derradeiro supervivente dun pobo suicida, chegou a min a voz alentadora dun escritor. Era Antón Vilar Ponte.  A súa chamada tivo a virtude de xuntar a uns poucos galegos que non-os coñeciamos, pero que dende

BRASIL – REFORMA DA PREVIDÊNCIA OU A “REVOGAÇÃO DO DIREITO DE VIVER” DOS POBRES, por GAUDÊNCIO FRIGOTTO + resumo do PEQUENO ATLAS DA TRAGÉDIA PREVIDENCIÁRIA BRASILEIRA – enviados por CAMILO JOSEPH

  A informação de uma pesquisa de opinião que indica que 69% dos brasileiros são favoráveis à reforma da previdência passa a impressão de que esta maioria entendeu todas as contas pirotécnicas que o ministro Guedes e sua equipe fizeram

BRASIL – REFORMA DA PREVIDÊNCIA OU A “REVOGAÇÃO DO DIREITO DE VIVER” DOS POBRES, por GAUDÊNCIO FRIGOTTO + resumo do PEQUENO ATLAS DA TRAGÉDIA PREVIDENCIÁRIA BRASILEIRA – enviados por CAMILO JOSEPH

  A informação de uma pesquisa de opinião que indica que 69% dos brasileiros são favoráveis à reforma da previdência passa a impressão de que esta maioria entendeu todas as contas pirotécnicas que o ministro Guedes e sua equipe fizeram

A GALIZA COMO TAREFA – geografia – Ernesto V. Souza

Nos últimos anos, as escolhas da Real Academia Galega afastaram-me mais que muito de uma celebração muito querida e que me pareceu, desde que lembre, um grande acerto político e cultural, académico e popular. O Dia das Letras galegas, já

A GALIZA COMO TAREFA – geografia – Ernesto V. Souza

Nos últimos anos, as escolhas da Real Academia Galega afastaram-me mais que muito de uma celebração muito querida e que me pareceu, desde que lembre, um grande acerto político e cultural, académico e popular. O Dia das Letras galegas, já

A GALIZA COMO TAREFA – suspicácias – Ernesto V. Souza

Quantos filmes, tele-filmes, romances e subprodutos, se produziriam nos últimos 12 anos com a estética, a paisagem de fundo, as cores, indicativos e uniformes exatos, as armas, a eficácia da preparação, do armamento, a qualidade dos disparos, a habilidade para

A GALIZA COMO TAREFA – suspicácias – Ernesto V. Souza

Quantos filmes, tele-filmes, romances e subprodutos, se produziriam nos últimos 12 anos com a estética, a paisagem de fundo, as cores, indicativos e uniformes exatos, as armas, a eficácia da preparação, do armamento, a qualidade dos disparos, a habilidade para

CARLOS REIS – AI PORTUGAL, PORQUE TE QUIERO TANTO

  É espantoso como desde quase sempre este tipo de notícias – em vez de ser uma denúncia e uma oportunidade de salvar um país – não passa disso mesmo,de uma noticiazeca a esquecer no dia seguinte, em vez de

CARLOS REIS – AI PORTUGAL, PORQUE TE QUIERO TANTO

  É espantoso como desde quase sempre este tipo de notícias – em vez de ser uma denúncia e uma oportunidade de salvar um país – não passa disso mesmo,de uma noticiazeca a esquecer no dia seguinte, em vez de

BRASIL – A DISCRIMINAÇÃO DOS AFRO-DESCENDENTES CONTINUA, por LEONARDO BOFF

        Uma consequência da campanha eleitoral de 2018, anti-democrática e marcada por um sem número de fake news (falsas notícias), foi o fortalecimento do já existente racismo contra indígenas, quilombolas e particularmente contra negros e negras. Segundo

BRASIL – A DISCRIMINAÇÃO DOS AFRO-DESCENDENTES CONTINUA, por LEONARDO BOFF

        Uma consequência da campanha eleitoral de 2018, anti-democrática e marcada por um sem número de fake news (falsas notícias), foi o fortalecimento do já existente racismo contra indígenas, quilombolas e particularmente contra negros e negras. Segundo

A GALIZA COMO TAREFA – razão – Ernesto V. Souza

Vox populi, vox dei, eis, como sabemos, aforismo em latim, que já o Padre Feijó, seguindo aqueles eruditos, scotistas, ockaminstas, erasmistas e sanchistas, refutou sabiamente e em romance, no primeiro discurso do tomo primeiro do seu Teatro Crítico Universal lá

A GALIZA COMO TAREFA – razão – Ernesto V. Souza

Vox populi, vox dei, eis, como sabemos, aforismo em latim, que já o Padre Feijó, seguindo aqueles eruditos, scotistas, ockaminstas, erasmistas e sanchistas, refutou sabiamente e em romance, no primeiro discurso do tomo primeiro do seu Teatro Crítico Universal lá

BRASIL – CORREIO DA CIDADANIA – “ÚLTIMOS GOVERNOS PREPARARAM O TERRENO PARA BOLSONARO NEGAR TODOS OS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS”, por GABRIEL BRITO – ENTREVISTA com

OBRIGADO A MARCO MOREL, GABRIEL BRITO E CORREIO DA CIDADANIA “A saga histórica dos índios botocudos se constitui num patrimônio da humanidade”. É assim que o historiador Marco Morel define o povo que pesquisou durante anos, sobre o qual publica

BRASIL – CORREIO DA CIDADANIA – “ÚLTIMOS GOVERNOS PREPARARAM O TERRENO PARA BOLSONARO NEGAR TODOS OS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS”, por GABRIEL BRITO – ENTREVISTA com

OBRIGADO A MARCO MOREL, GABRIEL BRITO E CORREIO DA CIDADANIA “A saga histórica dos índios botocudos se constitui num patrimônio da humanidade”. É assim que o historiador Marco Morel define o povo que pesquisou durante anos, sobre o qual publica

A GALIZA COMO TAREFA – habitus- Ernesto V. Souza

Somos filhos da nossa cultura e práticas sociais. Ou dito doutro jeito: a nossa atuação social, estética e comportamentos de grupo: políticos, associativos, alimentícios, estéticos, profissionais vêm definidos pela nossa socialização e habitus cultural. E o que é mais, o

A GALIZA COMO TAREFA – habitus- Ernesto V. Souza

Somos filhos da nossa cultura e práticas sociais. Ou dito doutro jeito: a nossa atuação social, estética e comportamentos de grupo: políticos, associativos, alimentícios, estéticos, profissionais vêm definidos pela nossa socialização e habitus cultural. E o que é mais, o