Category Archives: Ciências Sociais.

A GALIZA COMO TAREFA – geografia – Ernesto V. Souza

Nos últimos anos, as escolhas da Real Academia Galega afastaram-me mais que muito de uma celebração muito querida e que me pareceu, desde que lembre, um grande acerto político e cultural, académico e popular. O Dia das Letras galegas, já

A GALIZA COMO TAREFA – geografia – Ernesto V. Souza

Nos últimos anos, as escolhas da Real Academia Galega afastaram-me mais que muito de uma celebração muito querida e que me pareceu, desde que lembre, um grande acerto político e cultural, académico e popular. O Dia das Letras galegas, já

A GALIZA COMO TAREFA – suspicácias – Ernesto V. Souza

Quantos filmes, tele-filmes, romances e subprodutos, se produziriam nos últimos 12 anos com a estética, a paisagem de fundo, as cores, indicativos e uniformes exatos, as armas, a eficácia da preparação, do armamento, a qualidade dos disparos, a habilidade para

A GALIZA COMO TAREFA – suspicácias – Ernesto V. Souza

Quantos filmes, tele-filmes, romances e subprodutos, se produziriam nos últimos 12 anos com a estética, a paisagem de fundo, as cores, indicativos e uniformes exatos, as armas, a eficácia da preparação, do armamento, a qualidade dos disparos, a habilidade para

CARLOS REIS – AI PORTUGAL, PORQUE TE QUIERO TANTO

  É espantoso como desde quase sempre este tipo de notícias – em vez de ser uma denúncia e uma oportunidade de salvar um país – não passa disso mesmo,de uma noticiazeca a esquecer no dia seguinte, em vez de

CARLOS REIS – AI PORTUGAL, PORQUE TE QUIERO TANTO

  É espantoso como desde quase sempre este tipo de notícias – em vez de ser uma denúncia e uma oportunidade de salvar um país – não passa disso mesmo,de uma noticiazeca a esquecer no dia seguinte, em vez de

BRASIL – A DISCRIMINAÇÃO DOS AFRO-DESCENDENTES CONTINUA, por LEONARDO BOFF

        Uma consequência da campanha eleitoral de 2018, anti-democrática e marcada por um sem número de fake news (falsas notícias), foi o fortalecimento do já existente racismo contra indígenas, quilombolas e particularmente contra negros e negras. Segundo

BRASIL – A DISCRIMINAÇÃO DOS AFRO-DESCENDENTES CONTINUA, por LEONARDO BOFF

        Uma consequência da campanha eleitoral de 2018, anti-democrática e marcada por um sem número de fake news (falsas notícias), foi o fortalecimento do já existente racismo contra indígenas, quilombolas e particularmente contra negros e negras. Segundo

A GALIZA COMO TAREFA – razão – Ernesto V. Souza

Vox populi, vox dei, eis, como sabemos, aforismo em latim, que já o Padre Feijó, seguindo aqueles eruditos, scotistas, ockaminstas, erasmistas e sanchistas, refutou sabiamente e em romance, no primeiro discurso do tomo primeiro do seu Teatro Crítico Universal lá

A GALIZA COMO TAREFA – razão – Ernesto V. Souza

Vox populi, vox dei, eis, como sabemos, aforismo em latim, que já o Padre Feijó, seguindo aqueles eruditos, scotistas, ockaminstas, erasmistas e sanchistas, refutou sabiamente e em romance, no primeiro discurso do tomo primeiro do seu Teatro Crítico Universal lá

BRASIL – CORREIO DA CIDADANIA – “ÚLTIMOS GOVERNOS PREPARARAM O TERRENO PARA BOLSONARO NEGAR TODOS OS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS”, por GABRIEL BRITO – ENTREVISTA com

OBRIGADO A MARCO MOREL, GABRIEL BRITO E CORREIO DA CIDADANIA “A saga histórica dos índios botocudos se constitui num patrimônio da humanidade”. É assim que o historiador Marco Morel define o povo que pesquisou durante anos, sobre o qual publica

BRASIL – CORREIO DA CIDADANIA – “ÚLTIMOS GOVERNOS PREPARARAM O TERRENO PARA BOLSONARO NEGAR TODOS OS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS”, por GABRIEL BRITO – ENTREVISTA com

OBRIGADO A MARCO MOREL, GABRIEL BRITO E CORREIO DA CIDADANIA “A saga histórica dos índios botocudos se constitui num patrimônio da humanidade”. É assim que o historiador Marco Morel define o povo que pesquisou durante anos, sobre o qual publica

A GALIZA COMO TAREFA – habitus- Ernesto V. Souza

Somos filhos da nossa cultura e práticas sociais. Ou dito doutro jeito: a nossa atuação social, estética e comportamentos de grupo: políticos, associativos, alimentícios, estéticos, profissionais vêm definidos pela nossa socialização e habitus cultural. E o que é mais, o

A GALIZA COMO TAREFA – habitus- Ernesto V. Souza

Somos filhos da nossa cultura e práticas sociais. Ou dito doutro jeito: a nossa atuação social, estética e comportamentos de grupo: políticos, associativos, alimentícios, estéticos, profissionais vêm definidos pela nossa socialização e habitus cultural. E o que é mais, o

DIÁSPORA. LA RAYA IBÉRICA, por Moisés Cayetano Rosado

La Raya Ibérica, desde el inicio de su conformación a mediados del siglo XII, hasta ya entrado en siglo XIX, ha sido un espacio de enfrentamientos fronterizos, de lo que es testimonio presente un patrimonio fortificado de extraordinario valor, construido

DIÁSPORA. LA RAYA IBÉRICA, por Moisés Cayetano Rosado

La Raya Ibérica, desde el inicio de su conformación a mediados del siglo XII, hasta ya entrado en siglo XIX, ha sido un espacio de enfrentamientos fronterizos, de lo que es testimonio presente un patrimonio fortificado de extraordinario valor, construido

SINAIS DE DESILUSÃO, de JOÃO MARQUES

  O João Marques já não está entre nós. Publicamos hoje outro dos seus textos, que muito ajuda a compreender a situação em que, nós portugueses, nos encontramos. À família e aos amigos o nosso abraço. Não o esqueceremos.  

SINAIS DE DESILUSÃO, de JOÃO MARQUES

  O João Marques já não está entre nós. Publicamos hoje outro dos seus textos, que muito ajuda a compreender a situação em que, nós portugueses, nos encontramos. À família e aos amigos o nosso abraço. Não o esqueceremos.