Author Archives: José Fernando Magalhães

About José Fernando Magalhães

Escrevo e fotografo pelo imenso prazer que daí tiro

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (114)

O TEMPO EM QUE TE TINHA   Suave, suave Era o sol em tarde de inverno Era a tua pele aveludada Os teus seios perfeitos A tua voz abençoada E os teus sentimentos eleitos Que fizeram do meu viver Um

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (114)

O TEMPO EM QUE TE TINHA   Suave, suave Era o sol em tarde de inverno Era a tua pele aveludada Os teus seios perfeitos A tua voz abençoada E os teus sentimentos eleitos Que fizeram do meu viver Um

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (217)

  EMÍLIO LOUBET   Faz este ano cento e dez anos que Emílio Loubet nasceu. Fez, no passado dia 30 de Dezembro, vinte e cinco anos que faleceu. Durante os seus oitenta e quatro anos de vida, muitas foram as

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (217)

  EMÍLIO LOUBET   Faz este ano cento e dez anos que Emílio Loubet nasceu. Fez, no passado dia 30 de Dezembro, vinte e cinco anos que faleceu. Durante os seus oitenta e quatro anos de vida, muitas foram as

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (216)

O PORTO EM IMAGENS (47)                     .

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (216)

O PORTO EM IMAGENS (47)                     .

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (113)

UMA VIAGEM DE QUE NINGUÉM SABE     Sou um barco com vela erguida Que no mar agitado do meu pensamento Entre o desejo da partida E a delonga da chegada Nunca mais chega, Para meu tormento. . Não anda

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (113)

UMA VIAGEM DE QUE NINGUÉM SABE     Sou um barco com vela erguida Que no mar agitado do meu pensamento Entre o desejo da partida E a delonga da chegada Nunca mais chega, Para meu tormento. . Não anda

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (214)

  O MENINO JESUS TROUXE-ME UMA PRENDA .  . Comecei, há cerca de dois meses, o meu trabalho em prol da reabilitação da memória de FRANCISCO DA SILVA GOUVEIA.     Na semana passada foi o tema da minha crónica,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (214)

  O MENINO JESUS TROUXE-ME UMA PRENDA .  . Comecei, há cerca de dois meses, o meu trabalho em prol da reabilitação da memória de FRANCISCO DA SILVA GOUVEIA.     Na semana passada foi o tema da minha crónica,

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (112)

PASSEI O DIA ASSIM . . Sinto-me cansado, Não sei porquê ainda, Acordei assim, Logo pela manhã, cansado, De olhos postos no jardim. Não é por certo da chuva, que à vida pinta, Nem das nuvens negras, que olho com

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (112)

PASSEI O DIA ASSIM . . Sinto-me cansado, Não sei porquê ainda, Acordei assim, Logo pela manhã, cansado, De olhos postos no jardim. Não é por certo da chuva, que à vida pinta, Nem das nuvens negras, que olho com

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (213)

. FRANCISCO DA SILVA GOUVEIA Como muitos outros nossos importantes conterrâneos, está, este ilustre Portuense, esquecido. Ninguém, ou muito pouca gente, sabe quem ele foi. Este ano fez 145 anos que nasceu e na próxima quinta-feira, 28 deste mês de

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (213)

. FRANCISCO DA SILVA GOUVEIA Como muitos outros nossos importantes conterrâneos, está, este ilustre Portuense, esquecido. Ninguém, ou muito pouca gente, sabe quem ele foi. Este ano fez 145 anos que nasceu e na próxima quinta-feira, 28 deste mês de

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (212)

  O PORTO EM IMAGENS (45) NATAL 2017 – ILUMINAÇÕES NA BAIXA   .              

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (212)

  O PORTO EM IMAGENS (45) NATAL 2017 – ILUMINAÇÕES NA BAIXA   .              

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (111)

  TUDO TÃO PRÓXIMO  . Sentado no chão Do lado de lá, Costas de encontro à porta cerrada Sufoco Sem rumo ou solução Ansiando o outro lado O de cá. Abraço os joelhos Abraço a vida e os meus receios

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (111)

  TUDO TÃO PRÓXIMO  . Sentado no chão Do lado de lá, Costas de encontro à porta cerrada Sufoco Sem rumo ou solução Ansiando o outro lado O de cá. Abraço os joelhos Abraço a vida e os meus receios

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (211)

2 de DEZEMBRO DE 1947       “… Volvidos poucos anos, mestre Menezes sofreu novo susto, que lhe provocou a jura de nunca mais ir pescar, embora nunca tivesse deixado de ser armador, grande e conceituado. No dia 2

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (211)

2 de DEZEMBRO DE 1947       “… Volvidos poucos anos, mestre Menezes sofreu novo susto, que lhe provocou a jura de nunca mais ir pescar, embora nunca tivesse deixado de ser armador, grande e conceituado. No dia 2

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (210)

ELE HÁ SEMANAS FANTÁSTICAS.   Começando na passada Quarta-feira 24, com dois eventos, e acabando ontem, dia 29 com um, foram três, os momentos de alta qualidade. Comecemos pela tarde de Sexta-feira. Forte de São Baptista da Foz do Douro

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (210)

ELE HÁ SEMANAS FANTÁSTICAS.   Começando na passada Quarta-feira 24, com dois eventos, e acabando ontem, dia 29 com um, foram três, os momentos de alta qualidade. Comecemos pela tarde de Sexta-feira. Forte de São Baptista da Foz do Douro

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (110)

  PROCURO O DESTINO DAS PALAVRAS   Procuro a vida secreta Que entrevejo nas palavras Na rima Na imagem No sabor e no cheiro E não sei qual a minha meta. Ignoro por onde vou Que letras virão ao meu

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (110)

  PROCURO O DESTINO DAS PALAVRAS   Procuro a vida secreta Que entrevejo nas palavras Na rima Na imagem No sabor e no cheiro E não sei qual a minha meta. Ignoro por onde vou Que letras virão ao meu

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (209)

O PORTO EM IMAGENS (44)                     . .   COMO SE FORA UM CONTO Embora com bastante atraso, e a pedido de vários amigos, junto os filmes das apresentações do meu

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (209)

O PORTO EM IMAGENS (44)                     . .   COMO SE FORA UM CONTO Embora com bastante atraso, e a pedido de vários amigos, junto os filmes das apresentações do meu

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (208)

O PORTO EM IMAGENS (43)                       .

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (208)

O PORTO EM IMAGENS (43)                       .