Category Archives: Psicologia

SÃO ADOLESCENTES por Luísa Lobão Moniz

A criança que era considerada como um ser acabado, mas mais pequeno do que os adultos, acaba por ser reconhecida como um ser com identidade própria construída pela vinculação à mãe, ou a quem gosta dela, e pelo meio que

SÃO ADOLESCENTES por Luísa Lobão Moniz

A criança que era considerada como um ser acabado, mas mais pequeno do que os adultos, acaba por ser reconhecida como um ser com identidade própria construída pela vinculação à mãe, ou a quem gosta dela, e pelo meio que

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – DESCUBRA AS DIFERENÇAS

    Tenho a teoria de que mesmo os piores bandidos da política, os gangsters e os alarves ultra-reaccionários que o povo costuma eleger, feliz e confiante, não têm necessariamente de ser inteligentes nem cultos. Dizem e fazem asneiras e

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – DESCUBRA AS DIFERENÇAS

    Tenho a teoria de que mesmo os piores bandidos da política, os gangsters e os alarves ultra-reaccionários que o povo costuma eleger, feliz e confiante, não têm necessariamente de ser inteligentes nem cultos. Dizem e fazem asneiras e

FRATERNIZAR – CLÉRIGOS: Programados para manter tolhidas e submissas as populações – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Ainda não se pensava sequer na possibilidade de um dia haver computadores programados para executar automaticamente tarefas em dias e horas previamente determinados e já o cristianismo, desde que se alojou nas mentes consciências dos seus clérigos o fazia,

FRATERNIZAR – CLÉRIGOS: Programados para manter tolhidas e submissas as populações – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Ainda não se pensava sequer na possibilidade de um dia haver computadores programados para executar automaticamente tarefas em dias e horas previamente determinados e já o cristianismo, desde que se alojou nas mentes consciências dos seus clérigos o fazia,

CONTOS & CRÓNICAS – SALVADOR, por HÉLDER MATEUS DA COSTA

Salvador Não há que fugir à realidade. A canção foi um êxito e o entusiasmo popular fez -se. Porquê? O cantor disse que a música, a Arte, a Cultura são beleza e sentimento e não fogo de artifício; a irmã

CONTOS & CRÓNICAS – SALVADOR, por HÉLDER MATEUS DA COSTA

Salvador Não há que fugir à realidade. A canção foi um êxito e o entusiasmo popular fez -se. Porquê? O cantor disse que a música, a Arte, a Cultura são beleza e sentimento e não fogo de artifício; a irmã

MUNDO É INFINITO… por Luísa Lobão Moniz

O Mundo é infinito…mas o Mundo por si só não existe. O Mundo comporta a existência de vários e diferentes mundos. Timor não é Açores, Açores não é N.Y. Timor não é igual no seu interior, nem os Açores, nem

MUNDO É INFINITO… por Luísa Lobão Moniz

O Mundo é infinito…mas o Mundo por si só não existe. O Mundo comporta a existência de vários e diferentes mundos. Timor não é Açores, Açores não é N.Y. Timor não é igual no seu interior, nem os Açores, nem

A IDEIA -Textos e escolhas de António Cândido Franco – CORRESPONDÊNCIA DE LUIZ PACHECO PARA JOSÉ CARDOSO PIRES SOBRE SADE

No momento da revisão de provas do prefácio à edição portuguesa da Filosofia na Alcofa de Sade, que apareceu em livro no final de Março de 1966, na casa editora de Ribeiro de Mello, Afrodite, dando lugar de imediato a

A IDEIA -Textos e escolhas de António Cândido Franco – CORRESPONDÊNCIA DE LUIZ PACHECO PARA JOSÉ CARDOSO PIRES SOBRE SADE

No momento da revisão de provas do prefácio à edição portuguesa da Filosofia na Alcofa de Sade, que apareceu em livro no final de Março de 1966, na casa editora de Ribeiro de Mello, Afrodite, dando lugar de imediato a

A GALIZA COMO TAREFA – adeus aznarismo, adeus, 1 – Ernesto V. Souza

Pela calada e devagarinho o Presidente Rajoy foi afastando-se, anulando, eliminando a presença e legado  de José Maria Aznar, o seu antecessor no PP e na fação conservadora do Governo da Espanha. Sem o declarar -mas é hoje evidente, após os

A GALIZA COMO TAREFA – adeus aznarismo, adeus, 1 – Ernesto V. Souza

Pela calada e devagarinho o Presidente Rajoy foi afastando-se, anulando, eliminando a presença e legado  de José Maria Aznar, o seu antecessor no PP e na fação conservadora do Governo da Espanha. Sem o declarar -mas é hoje evidente, após os

A GALIZA COMO TAREFA – mimetismos – Ernesto V. Souza

Hoje por hoje e pela mão dos estudos pós-coloniais, as ideias principais de Homi K. Bhabha ocupam um lugar central e explicam, no imaginário das literaturas em espaços conflituosos, os mais dos conceitos como pugnas ou fases de pugnas entre visões

A GALIZA COMO TAREFA – mimetismos – Ernesto V. Souza

Hoje por hoje e pela mão dos estudos pós-coloniais, as ideias principais de Homi K. Bhabha ocupam um lugar central e explicam, no imaginário das literaturas em espaços conflituosos, os mais dos conceitos como pugnas ou fases de pugnas entre visões

A Galiza como tarefa – catastrófica contrastiva – Ernesto V. Souza

A alma anda nestes inventos porque non lle abonda o que é como é do mundo. A. Cunqueiro Contemplando à realidade derivar para cenários próprios dos anos vinte e trinta do século passado; essa realidade na que não tenho como

A Galiza como tarefa – catastrófica contrastiva – Ernesto V. Souza

A alma anda nestes inventos porque non lle abonda o que é como é do mundo. A. Cunqueiro Contemplando à realidade derivar para cenários próprios dos anos vinte e trinta do século passado; essa realidade na que não tenho como

A GALIZA COMO TAREFA – passou a romaria – Ernesto V. Souza

Carlos Calvo Varela, jornalista, antropólogo e preso político por causa de rocambolescos acasos e da errática estratégia propagandista dos governos conservadores, é, hoje por hoje, e como temos destacado nestas páginas um dos mais notáveis observadores da delirante quotidianidade que

A GALIZA COMO TAREFA – passou a romaria – Ernesto V. Souza

Carlos Calvo Varela, jornalista, antropólogo e preso político por causa de rocambolescos acasos e da errática estratégia propagandista dos governos conservadores, é, hoje por hoje, e como temos destacado nestas páginas um dos mais notáveis observadores da delirante quotidianidade que

EM LISBOA, NA FAC.PSICOLOGIA DE LISBOA, CONFERÊNCIA “EUROPEAN NETWORK FOR SOCIAL AND EMOCIONAL COMPETENCE”

Vai realizar-se a Conferência – European Network for Social and Emotional Competence (ENSEC), entre o dia 1 e 4 de Julho. Irá decorrer na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, a 5ª Conferência da Rede ENSEC. Este evento será organizado pela Faculdade

EM LISBOA, NA FAC.PSICOLOGIA DE LISBOA, CONFERÊNCIA “EUROPEAN NETWORK FOR SOCIAL AND EMOCIONAL COMPETENCE”

Vai realizar-se a Conferência – European Network for Social and Emotional Competence (ENSEC), entre o dia 1 e 4 de Julho. Irá decorrer na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, a 5ª Conferência da Rede ENSEC. Este evento será organizado pela Faculdade

XII JORNADAS CELYPCYRO SOBRE SAÚDE MENTAL, EM PORTO ALEGRE, DIAS 26 e 27 de JUNHO

A XII edição da Jornada CELPCYRO sobre Saúde Mental,  decorre no ano em que se comemoram cinquenta anos da 1ª edição do livro Do Mito à Verdade Científica, de Cyro Martins.  Os ensinamentos ali publicados seguem atualizados e inspiradores para várias

XII JORNADAS CELYPCYRO SOBRE SAÚDE MENTAL, EM PORTO ALEGRE, DIAS 26 e 27 de JUNHO

A XII edição da Jornada CELPCYRO sobre Saúde Mental,  decorre no ano em que se comemoram cinquenta anos da 1ª edição do livro Do Mito à Verdade Científica, de Cyro Martins.  Os ensinamentos ali publicados seguem atualizados e inspiradores para várias

E HOLLANDE REPÕE O SERVIÇO MILITAR – CONTRA O DESEMPREGO, O UNIFORME – AFP

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota  E Hollande repõe o serviço militar -Contra o desemprego, o uniforme AFP, Et Hollande restaura le service militaire –  Contre le chômage, l’uniforme Revista Causeur,  28 Abril   de 2015   Alençon (AFP) – François

E HOLLANDE REPÕE O SERVIÇO MILITAR – CONTRA O DESEMPREGO, O UNIFORME – AFP

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota  E Hollande repõe o serviço militar -Contra o desemprego, o uniforme AFP, Et Hollande restaura le service militaire –  Contre le chômage, l’uniforme Revista Causeur,  28 Abril   de 2015   Alençon (AFP) – François

ESCRITOS NA AREIA… – DENTRO DO CARRO O HOMEM OU A MULHER SÃO OS MAIORES! – por António Mão de Ferro

Dentro do carro alguns condutores, , parecem esquecer-se de que se estão a dirigir a um homem ou uma mulher que vai na rua. Qual será a sua personalidade. Aquela que aparentam quando vão ao volante ou a que mostram

ESCRITOS NA AREIA… – DENTRO DO CARRO O HOMEM OU A MULHER SÃO OS MAIORES! – por António Mão de Ferro

Dentro do carro alguns condutores, , parecem esquecer-se de que se estão a dirigir a um homem ou uma mulher que vai na rua. Qual será a sua personalidade. Aquela que aparentam quando vão ao volante ou a que mostram