Pentacórdio para Sábado, 6 de Abril

por Rui Oliveira

 

 

   Este Sábado, 6 de Abril é marcado mais por festivais e comemorações homenageantes com múltiplos actores do que por espectáculos de um só artista em palco.

 

11ª festa do jazz

   Um festival já “clássico” a que daremos o destaque merecido é a “11ª Festa do Jazz do São Luiz” a ocorrer tradicionalmente nos espaços do São Luiz Teatro Municipal a partir das 16h do Sábado 6 até para lá da 1h da manhã de Domingo 7 de Abril.11ª festa do jazz 0

   Durante esses dois dias haverá criação artística, improvisação, descoberta de novos talentos, jam sessions vibrantes e também a competição entre escolas de jazz. Toda a programação encontra-se em http://www.teatrosaoluiz.pt/catalogo/detalhes_produto.php?id=331.

   Sumariamente dir-se-á que no primeiro dia (Sábado) Paulo Santo (vibrafone) e Sérgio Rodrigues (piano eléctrico) tocam no Café São Luiz às 16h00 e às 17h30.

   No Teatro-Estúdio Mário Viegas, às 17h00, é convidado especial o Toscano/Quintino Quarteto composto por três gerações de músicos (Ricardo Toscano sax alto, Afonso Pais guitarra, António Quintino contrabaixo e João Pereira bateria).

   O Nelson Cascais Decateto composto por Diogo Duque  trompete, fliscorne, Luís Cunha trombone, Nuno Cunha trompa, Gil Gonçalves  tuba, Ricardo Toscano sax alto, clarinete, Paulo Gaspar clarinete baixo, Federico Pascuci sax tenor, flauta, Óscar Graça piano fender rhodes, Nelson Cascais contrabaixo e composição e Bruno Pedroso bateria tocará às 18h00 no Teatro-Estúdio Mário Viegas. Teremos aqui certamente a antecipação do álbum na forja “A Evolução da Forma” cujo teaser lhe mostramos :

   Às 19h o Coreto Porta-Jazz de João Pedro Brandão apresenta o seu primeiro disco “Aljamia” na Sala Principal do São Luiz.

   Na mesma Sala Principal, às 21h30, actua o Fragmentz Ensemble de Sara Serpa com as vozes de Joana Machado, Joana Espadinha, Mariana Norton e Margarida Campelo acompanhadas por André Matos guitarra, Demian Cabaud contrabaixo e André Sousa Machado bateria.Bernardo_Sassetti_260x209

   Segue-se, para fim de noite, aquilo que o director artístico da Festa, Carlos Martins, destaca como elemento central , a homenagem a Bernardo Sassetti, por um grupo de músicos, que é como (diz) uma “não homenagem”, por dizer respeito à “alegria presente na música deste tão querido e muito presente amigo e o maior fã da Festa”. Intitula-se “Mali M’Bule Baaba”, com música de Bernardo Sassetti, e acontece às 23h, também na Sala Principal do Teatro Municipal, com a participação já confirmada de Carlos Barretto (contrabaixo), José Salgueiro (bateria), Mário Delgado (guitarra), Luís Figueiredo e Júlio Resende (piano), Carlos Martins e José Pedro Coelho (saxofones tenores), Ricardo Toscano (saxofone alto) e Gonçalo Marques (trompete).

 

   O segundo dia (Domingo 7) propõe o encontro de Pedro Nobre e Francisco Brito em torno de “standards“, a apresentação do novo “Lamaçal” do trio Lama (com o norte-americano Chris Speed como convidado), a descoberta do novo “Stem” do RED Trio, a liderança de Bruno Santos sobre um grupo de dez músicos, a exibição do primeiro disco de Massimo Cavalli (“Varandas do Chiado”) e as aventuras “world” de Maria João e Mário Laginha em “Iridescente”.

 

 

   6035_465967070143383_1183378701_n  almada negreiros

   Uma comemoração diferente é a que se verifica neste fim-de-semana onde, no dia 7 de Abril se contam 120 anos sobre o nascimento de Almada Negreiros (1893-1970).

Almada   Como lembra a Agenda da CML, “artista eclético, multifacetado, (Almada) deixou uma obra que é das mais coerentes e, simultaneamente, das mais transversais da sua época. Viveu em Paris e Madrid, onde conheceu os movimentos de vanguarda europeus, mas concluiu que «a arte não vive sem a pátria do artista».   

   Na véspera do dia do seu nascimento (7 de Abril) em que será inaugurada a exposição “Almada por Sete” na Galeria de Arte Urbana (GAU) da Câmara Municipal (na Calçada da Glória), o programa das iniciativas de homenagem de Sábado, 6 de Abril inclui : 

   Das 15h às 16h, no Largo do Chiado – Performance de Sussurradores, pelos Contabandistas.

almada 1   Entre as 15h e as 18h – Na Pele de Almada… Convite público à leitura de textos de Almada Negreiros e à representação do artista, em cafés, varandas, na rua, por todo o Chiado. De entre elas, há as seguintes Leituras específicas:

    16h: Esplanada Pastelaria Benard – Leitura do Manifesto Anti-Dantas, pela actriz Paula Mora, com encenação de João Mota. (apoio Teatro Nacional D. Maria II)

    17h: Esplanada do Café Brasileira – Leitura do Manifesto Anti-Leitura por José Fanha, autor do texto.

   A entrada é livre.

   Às 21h15 prossegue na Sala Estúdio do Teatro D. Maria II o eespectáculo pelo Teatro O Bando da peça sobre texto de Almada Negreiros “Os Olhos de Gigante” (que o Pentacórdio já noticiou).

 

 

 449788

   Entretanto, na mesma zona, mais exactamente o Largo de São Carlos, está prestes a encerrar (fecha no Domingo 7) a exposição “Entre Margens” em que o Largo foi “inundado” por imagens da região do Douro onde se apresenta a retrospectiva de um projecto de intervenção artística cujo ciclo de vida se estendeu por três anos, de 2011 a 2013.

   São 124 as fotografias expostas que revelam o trabalho de 26 fotógrafos, dos quais sete convidados e 19 emergentes, que nos são apresentadas em diferentes suportes materiais − 24 cubos, 24 framelights e dois paralelepípedos, num palco expositivo de 300 metros quadrados.  449786

   O principal objectivo do projecto prende-se com «a revelação de novas leituras imagéticas da região do Douro, num registo contemporâneo e autoral», para além da utilização do espaço público como recurso expositivo. O resultado é uma navegação visual pelas diversas dimensões da região duriense − humana, paisagística e industrial ; encontram-se ali retratos das pessoas, das paisagens, das pipas e vinhas, entre outros elementos do que Miguel Torga descreveu como “um poema geológico”.

   Céu Guarda, Inês d’Orey, João Pedro Marnoto, Luísa Ferreira, Nelson d’Aires, Pauliana Valente Pimentel e Paulo Catrica são os fotógrafos convidados. Os fotógrafos emergentes são: Ana Costa, Armindo Dias, Marcos Oliveira, Miguel Schreck, Rita Almendra, Vera Lúcia Carmo, Eduardo Santos, Miguel Vasconcelos, Marcos Oliveira, José Ferreira, Hugo Maia, Rui Manuel Fonseca, Ricardo Raminhos, Joana Castelo, João Lopes Cardoso, Nuno Brito, Luís Filipe Santiago, Alexandre Sampaio e Vasco Rafael.

 

 

 

3_AntonioPinto   No campo da música, o mais interessante poderá ser ir ao Onda Jazz, às 22h30 deste Sábado, 6 de Abril, ouvir um conjunto recentemente constituído (conforme o vídeo abaixo explica), o “AP Ensemble”, dinamizado pelo compositor e guitarrista António Pinto que reuniu à sua volta um quinteto que inclui Dan Hewson piano, Mario Franco contrabaixo, André Sousa Machado  bateria e Desidério Lázaro saxofone.

   Segundo o Onda Jazz, «o foco do AP Ensemble é a interpretação das mais recentes

composições de António Pinto e o seu reportório faz uma ponte entre ambientes intimistas enérgicos, onde a improvisação é o elemento de partida para a exploração de novos caminhos resultantes da interacção dos intervenientes».

   Este foi o resultado da sua apresentação no Hot Clube de Portugal em Janeiro passado :

 

 

 

 

coro vox maris a cantar   Lembramos ainda que no Sábado, 6 de Abril, às 16h, o Coro Vox Maris, dirigido pelo maestro Rui José Vicente Pinto, dará no Museu Nacional de Arte Antiga, no âmbito do seu Encontro com Coros, um concerto que denominou do IV Ciclo da Quaresma, cujo programa não é ainda conhecido.

 

 

 

   Por último (contendo NOTÍCIA EM ATRASO) informamos que :

belem art fest

   Começando Sexta 5 de Abril e terminando no Sábado 6, Lisboa volta a receber o “Belém Art Fest”, o festival dos museus, cuja programação integral (e é vasta) se encontra no site respectivo : http://www.belem-art-fest.pt/index.html .belem art fest 0

  Serão duas noites de cultura e arte que decorrerão em quatro espaços de museus (mais um que em 2012), todos na área de Belém : Museu Nacional dos Coches, Museu Nacional de Arqueologia, Museu da Presidência da República (MPR) e Museu Colecção Berardo (MCB).

   Nesta segunda edição há também concertos diversos e será possível ver e ouvir Pedro Moutinho, Selma Uamusse, Frankie Chavez, Márcia ou Legendary Tigerman, entre muitos outros (ver cartazes junto).

   Contudo o programa não se esgota aí, dado haver o visionamento de curtas metragens do canal MOV em especial de acção, terror e ficção científica (sci-fi) no MCB.

   Já no MPR é possível assistir a uma intervenção da artista plástica Sara Maia sobre a temática República.

   É, como no ano passado, possível adquirir bilhetes colectivos para os vários dias.

        belemartfest2013-640             banner_home04

 

 

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Quinta aqui)

 

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply