TEATRO NACIONAL DE SÃO CARLOS – IL CAPPELLO DI PAGLIA DI FIRENZE – NINO ROTA – HOJE E AMANHÃ

ilcappellodipagliadifirenze.640x460

IL CAPPELLO DI PAGLIA DI FIRENZE (Nino Rota)
9, 10 e 14 de outubro às 20h00
13 de outubro às 16h00

Fadinard Mário João Alves
Nonancourt José Fardilha
Beauperthuis Luís Rodrigues
Emilio João Merino
Elena Lara Martins
Anaïde Dora Rodrigues
Baronessa de Champigny Maria Luísa de Freitas
Modista Ana Franco
Tio Vezinet Carlos Guilherme
Felice Marco Alves dos Santos
Achille de Rosalba João Sebastião
Um guarda José Lourenço
Um cabo da guarda André Baleiro
Minardi Alberto Lobo da Silva

encenação Fernando Gomes

direção musical João Paulo Santos

Coro do Teatro Nacional de São Carlos / maestro titular Giovanni Andreoli
Orquestra Sinfónica Portuguesa

Il cappello di paglia di Firenze ópera buffa do compositor italiano Nino Rota é reposta no palco do TNSC a partir de dia 9 de outubro, às 20h, retomando o sucesso verificado na estreia, na Temporada de 2010/2011.

O conhecido compositor italiano, que trabalhou com 68 realizadores e foi responsável pela banda sonora de uma extensa filmografia, assina a música desta farsa em quatro atos, composta em 1955. A ópera remete-nos para Paris, num episódio aparentemente inócuo vem perturbar o dia do casamento entre Fadinard e Elena: o cavalo do noivo acaba de comer o chapéu de palha de uma senhora que o pousara por momentos no ramo de uma árvore. O chapéu, apesar de não se lhe adivinhar grande valor, deverá ser por alguma razão importante, uma vez que a sua dona, Anaïde (na verdade, Madame Beauperthuis), vem reclamá-lo com veemência à residência de Fadinard, onde se prepara a boda, secundada pelo seu amante armado de uma pistola. Dada a natureza da inventiva, Fadinard não tem como não partir em busca de um chapéu idêntico.

Na sua missão, é seguido pelos convidados do seu casamento — ensejo para os mais variados episódios cómicos, no espírito da tradição da opera buffa italiana — e acaba por descobrir, na casa dos Beauperthuis, que o bendito chapéu havia sido oferecido a Anaïde (Madame Beauperthuis) pela sua tia, a baronesa de Champigny.

As circunstâncias duvidosas em que Madame Beauperthuis teria usado o chapéu — num encontro com um amante — impediam-na de explicar como o perdera, o que provoca a desconfiança de Beauperthuis e lança a confusão geral.

A complexidade do enredo contrasta com a simplicidade do seu desenlace: in extremis, tudo se resolve visto que um dos presentes recebidos pelos noivos, logo na primeira cena, é um chapéu de palha muito idêntico ao comido pelo cavalo. Depois do sucesso obtido na Temporada 2010/2011, Il cappello di paglia di Firenze é reposto no palco de São Carlos em outubro de 2013. Trata-se de uma ópera  buffa do compositor italiano Nino Rota, que se tornou conhecido do grande público pelas bandas sonoras de filmes de Fellini e Coppola, como O padrinho.

Esta ópera é baseada na comédia de Eugène Labiche e Marc-Michel Le chapeau de paille d’Italie, que nos conta o dia do casamento de Fadinard e Elena, em que o cavalo do noivo come o chapéu de palha de uma senhora.

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: