POESIA AO AMANHECER – 319 – por Manuel Simões

poesiaamanhecer

                                   ALDA LARA

                                   ( 1930 – 1962 )

            RONDA

            Na dança dos dias

            meus dedos bailaram…

            Na dança dos dias

            meus dedos contaram

            contaram, bailando

            cantigas sombrias…

 

            Na dança dos dias

            meus dedos contaram…

            Na dança dos meses

            meus olhos choraram

 

            Na dança dos meses

            meus olhos secaram

            secaram, chorando

            por ti, quantas vezes!

 

            Na dança dos meses

            meus olhos cansaram…

 

            Na dança do tempo,

            quem não se cansou?!

 

            Oh! dança dos dias

            oh! dança dos meses

            oh! dança do tempo

            no tempo voando…

 

            Dizei-me, dizei-me,

            até quando? até quando?

 

            (de “Poemas”)

Ligada à Casa dos Estudantes do Império, foi divulgadora da poesia africana, tendo sido excelente declamadora. A sua obra poética foi toda publicada postumamente e recolhida em “Poemas” (1966), “Poesia” (1979), “Poemas, obra completa” (1984).

Leave a Reply