PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – CONCESSIONÁRIA DA LINHA SAÚDE 24 MANTÉM RECUSA EM NEGOCIAR, SOBE TOM DE AMEAÇA AOS TRABALHADORES E INICIA PROCESSO DE SUBSTITUIÇÃO MASSIVA

banner_pi_verde

28 de Dezembro de 2013

Comissão Informal de Comunicadores Linha Saúde24

NOTA DE IMPRENSA

Concessionária da Linha Saúde 24 mantém recusa em negociar, sobe tom de ameaça aos trabalhadores e inicia processo de substituição massiva

image
Após a entrega à Administração da LCS – Linha de Cuidados de Saúde de um documento reivindicativo para negociar os salários, que esta se propunha unilateralmente baixar, a empresa mantém-se irredutível em não querer negociar, subindo de tom as ameaças e punições aos trabalhadores e prepara-se para pôr em risco a qualidade da Linha iniciando o processo de substituição dos atuais trabalhadores por trabalhadores sem qualquer experiência na área da triagem telefónica de sintomas.

A LCS – Linha de Cuidados de Saúde, concessionária da Linha Saúde 24 em processo de fusão com um consórcio Optimus e Teleperformance, decidiu unilateralmente impor aos comunicadores uma redução salarial, agindo de forma coerciva. A nova remuneração oscila entre os 4 e os 5€ /hora (valor liquido) sensivelmente, representando um corte de cerca de 20% no salário dos trabalhadores, associando um corte de 50% na remuneração das horas diurnas especiais e nocturnas.

Os trabalhadores da Saúde24 fizeram diversas tentativas de negociar com a empresa, que remete a resposta para um tempo futuro indeterminado. Durante todo este tempo, a empresa tem vindo a aumentar a coacção individual, ameaçando com o despedimento e pressionando de modo manipulador, chantagista e diário.

Não estando o seu vínculo laboral, ainda, legalmente reconhecido, e aproveitando-se de uma situação de falso trabalho independente (ou falsos recibos verdes), a LCS decidiu, adicionalmente, penalizar todos os enfermeiros que não puderam comparecer no seu local de trabalho por motivos de doença/familiares nos dias de Natal, com uma acentuada suspensão de turnos no mês de Janeiro.

O consórcio LCS/Optimus/Teleperformance iniciou já processo de recrutamento e integração de novos colaboradores sem experiência na área específica da triagem telefónica de sintomas, preparando uma substituição que coloca em causa a qualidade e a credibilidade do serviço. Contam com a colaboração de um reduzido grupo de enfermeiros que viram mantidos os seus salários.

Os trabalhadores da Saúde24 mantêm-se irredutíveis na defesa da dignidade do seu trabalho. Apelaram à intervenção da DGS, Ministério da Saúde, Comissão Parlamentar da Saúde e Grupos Parlamentares, desconhecedores da actuação da empresa concessionária que visa o lucro em detrimento da qualidade do serviço.

Os trabalhadores reforçam a sua defesa aos seus postos de trabalho, ameaçados diariamente e individualmente pelos seus superiores, apelando à população que esteja do seu lado quando está em causa a valorização do trabalho desenvolvida pela Saúde 24 e a garantia de um serviço de qualidade.

Reservam-se os trabalhadores ao direito a todas as formas de luta uma vez que sstamos perante um caso flagrante de intimidação de trabalhadores que defendem o seu trabalho e que defendem um serviço público de qualidade

MAIS INFORMAÇÕES:
ComunicadoresS24@gmail.com

Leave a Reply