JURA, UMA ILHA NA ESCÓCIA – ONDE ORWELL CONCLUIU “MIL NOVECENTOS E OITENTA E QUATRO” – por João Machado

HebridesmapO mapa acima representa as ilhas Hébridas, localizadas no Oceano Atlântico, junto à costa ocidental da Escócia. A ilha de Jura pertence às Hébridas interiores (representadas a vermelho), e fica na parte sul, como facilmente se descortina no mapa. Tem 367 quilómetros quadrados de área, e é escassamente povoada, tendo apenas cerca de 200 habitantes. Outrora a população foi bastante maior, tendo chegado a ultrapassar os 1300 habitantes, segundo um censo efectuado em 1831. As Highland Clearances, uma ordenação jurídica introduzida no século XIX, limitaram o acesso à terra e aos bens comuns por parte da maioria dos camponeses, consolidando o poderio dos grandes proprietários. Agravaram a tendência para a emigração que já anteriormente se verificava por toda a Escócia. Daí o despovoamento desta ilha, que actualmente é das menos habitadas do arquipélago. Montanhosa, bastante escalvada e relativamente pouco fértil, coberta de camadas de turfa, tem algumas das mais belas paisagens escocesas. A localidade principal é Craighouse, onde se localiza a destilaria de whisky existente na ilha. Sob a influência da corrente do Golfo, o clima é frio e húmido, relativamente temperado, tendo em conta a latitude, acima dos 55º norte.

800px-Papsofjura1
Os Paps de Jura Obrigado à Wikimedia Commons

Os Paps de Jura são três montes que dominam a paisagem da ilha, atingindo um deles quase 800 metros em altitude. Em dias claros, são visíveis de grandes distâncias, mesmo da Irlanda do Norte. Na imagem acima só se descortinam claramente dois. A designação foi dada pelos vikings, que outrora marcaram forte presença em Jura, e quereria dizer mamelo, devido à semelhança que a forma dos montes tem com um seio feminino. O nome da ilha também se julga ter origem viking, e terá derivado da designação que davam aos veados, muito numerosos ainda hoje. O turismo e a prática desportiva são importantes, havendo um festival musical anual.

George-Orwell-001

Foi na ilha de Jura, em 1947, que George Orwell, já muito doente, conseguiu concluir Nineteen Eighty Four. David Astor, editor do Observer, jornal para que Orwell trabalhava, possuía uma propriedade no norte da ilha, em Barnhill, e emprestou-a ao escritor para que pudesse concluir a novela distópica que vinha planeando desde a guerra de Espanha. Orwell, conhecido na ilha pelo seu verdadeiro nome, Eric Blair, conseguiu concluir o trabalho em Dezembro de 1947. Exausto com a escrita, tendo tido de dactilografar todo o romance, sofrendo os efeitos do inverno, teve de ser internado a seguir para se tratar da tuberculose que o havia de levar em Janeiro de 1950. Leiam, no terceiro link abaixo, o artigo The masterpiece that killed George Orwell, de Robert McCrum, saído no Guardian em 10 de Maio de 2009, ao qual fomos buscar, com a devida vénia e sinceros agradecimentos, estes elementos.

______

Ver:

http://www.southernhebrides.com/isle-of-jura.html

http://en.wikipedia.org/wiki/Jura,_Scotland

http://www.theguardian.com/books/2009/may/10/1984-george-orwell

http://www.theguardian.com/books/2009/may/10/1984-george-orwell

1 Comment

Leave a Reply