POESIA AO AMANHECER – 470 – por Manuel Simões

poesiaamanhecer

                   AUGUSTO MASSI

                         ( 1959 )

            VIAGEM AO REDOR DO QUARTO

 

            Quando permaneço

            horas trancado no

            escuro do quarto

 

            Ícaro contemporâneo

            rumo ao sol negro

            do crânio

 

            Não abra a porta

            não pergunte nada,

            não deixe velar

 

            o sistema de imagens

            gravitando na mente:

            raio de luz sanguínea,

 

            fauvismo de carpas,

            e a mitologia trágica

de uma noite estrelada.

 

As explosões solares,

as estranhas migrações

da metáfora e do amor

 

não podem ser vistas

em plena luz do dia:

são energia negativa.

 

            (de “Negativo”)

Poeta e crítico literário. Dirigiu a colecção de poesia “Claro Enigma” (1988-1991). É editor da revista de poesia “Inimigo Rumor”. Da sua obra poética: “Negativo” (1991), “A Vida Errada” (2001).

Leave a Reply