A BARRACA – ENCONTRO IMAGINÁRIO Nº 76 – MIGUEL DE VASCONCELOS, CATARINA DA RÚSSIA e ROBESPIERRE – É JÁ AMANHÃ, 2ª FEIRA, 14 de JULHO, às 21.30.

Encontro Imaginário nº 76 - I

ATENÇÃO!!! É JÁ 2ª feira, dia 14. Assinalamos a Tomada da Bastilha com ROBESPIERRE em confronto com Miguel de Vasconcelos, o clássico traidor português de 1640 e a Imperatriz e omnipotente Catarina da Rússia.

A NÃO PERDER.

RESERVAS: por este mail, costhelder@gmail.com, ou 213965360

No dia 8 de Julho de 2014 às 11:55, Helder Costa <costhelder@gmail.com> escreveu:

Numa altura em que internacionalmente se  continuam a verificar invasões e vários focos de guerra   localizados que fazem recear o regresso de conflito Mundial, recordamos esse “ estado de espírito” com 3 personagens.

Miguel de Vasconcelos, desempenhou no Reino de Portugal o cargo  de primeiro-ministro da duquesa de Mântua, vice-Rainha de Portugal, em nome do Rei Filipe IV de Espanha. Era odiado pelo povo por, sendo português, colaborar com a representante da dominação filipina.. Foi a primeira vítima da Revolução de 1640 que devolveu a Independencia a Portugal. Depois de morto, foi arremessado da janela do Paço Real de Lisboa para o Terreiro do Paço, pelos conjurados. Vai ser interpretado por  João Paulo Bessa, arquitecto, gráfico, jogador e treinador internacional de rugby.

Leonor Areal, realizadora, faz a abordagem de Catarina da Rússia, representante de um vago despotismo iluminado devido aos seus contactos com Voltaire, Diderot e outros iluministas Franceses. Célebre pelo seu autoritarismo e a devassidão sexual que sempre a acompanhou.

Filipe Faria, sociólogo  e ex-tradutor de altas instituições Europeias, assumirá a complexa figura de Robespierre, advogado e político,  uma das personalidades mais importantes da Revolução Francesa. A sua fama de defensor do povo valeu –lhe o apelido de “incorruptível”, depois como ditador instaurou o regime do “Grande Terror”,  acabando por morrer na guilhotina.

RESERVAS : por este mail, costhelder@gmail.com, ou 213965360

Encontro Imaginário nº 76 - II

Leave a Reply