“FESTIVAL CANTABILE” DE 13 DE SETEMBRO A 10 DE OUTUBRO

Temos de novo o Festival Cantabile na sua 5.ª edição. Os concertos serão entre 13 de Setembro e 10 de Outubro, e decorrerão em vários locais:  Palácio Nacional de Queluz,  Palácio Foz, o Palácio de Monserrate (em Sintra), a Fundação Calouste Gulbenkian e o Goethe-Institut – Instituto Alemão.

Cartaz_Cantabile

Diemut Poppen, solista de renome internacional  tem a seu cargo a direção artística. Pela sua mão vêm a Portugal músicos prestigiados de música de câmara: Barnabás Kelemen (violino), Iseut Chuat (violoncelo), Jacques Zoon (flauta), Paolo Giacometti (piano), assim como o Quarteto Schumann, composto pelos irmãos Erik (violino), Mark (violoncelo) e Ken Schumann (violino) e Liisa Randalu (viola).

A temática do programa é o romantismo alemão do século XIX, ma contará também com a música francesa, que também tem uma presença forte através de obras de Fauré, Debussy e Poulenc.

Haverá, também, uma estreia absoluta da obra Sleipnir der Achtbeinige, da compositora suíça Helena Winkelmann, no concerto apresentado na Fundação Calouste Gulbenkian , que será na quarta, 17 de Setembro, às 19h.

Outra particularidade será o concerto para crianças no dia 19 de Setembro no Goethe-Institut, em que os jovens irmãos Emmanuel Zoon (14 anos) e Noémi Zoon (9 anos) irão interpretar obras de Wolfgang Amadeus Mozart, Johann Sebastian Bach, Christoph Willibald Gluck e de Ludwig van Beethoven.

 FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN | 14 SETEMBRO | 19H
Solistas do Festival Cantabile
Diemut Poppen (viola e direcção artística); Paolo Giacometti (piano); Jacques Zoon (flauta); Barnabás Kelemen (violino); Iseut Chuat (violoncelo)
Solistas da Orquestra Gulbenkian
Pedro Ribeiro (oboé); Esther Georgie (clarinete); Ricardo Ramos (fagote); Kenneth Best (trompa)
interpretam
Wolfgang Amadeus Mozart – Quinteto para piano e sopros em Mi Bemol Maior, K 452
Francis Poulenc – Sexteto para piano e sopros, op. 100
Elliot Carter – Enchanted Preludes para flauta e violoncelo
Gabriel Fauré – Quarteto para piano em Sol Menor, op. 45 n.º 2
FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN | 14 SETEMBRO | 19H
Solistas do Festival Cantabile
Diemut Poppen (viola e direcção artística); Jacques Zoon (flauta); Iseut Chuat (violoncelo); Quarteto Schumann (violino, viola e violoncelo)
Solistas da Orquestra Gulbenkian
Pedro Meireles (violino) Esther Georgie (clarinete); Coral Tinoco Rodriguez (harpa)
interpretam
Claude Debussy – Trio para flauta, viola e harpa
Helena Winkelmann – Sleipnir, der Achtbeinige
Maurice Ravel – Introdução e Allegro para harpa, flauta, clarinete e quarteto de cordas, em Sol Maior
Franz Schubert – Quarteto para cordas n.º 14 em Ré Menor. A morte e a donzela, D 810
PALÁCIO FOZ | 18 SETEMBRO | 18H
Solistas do Festival Cantabile
Diemut Poppen (viola e direcção artística); Quarteto Schumann (violino, viola e violoncelo)
interpretam
Wolfgang Amadeus Mozart – Quarteto para cordas n.º 14, Fá Maior, KV 387 e Quinteto para cordas em Dó Maior, KV 515
Robert Schumann – Quarteto para cordas em Sol Menor op. 41 n.º 1
GOETHE-INSTITUT LISBOA | 19 SETEMBRO | 17H
Concerto para Crianças

Solistas do Festival Cantabile
Emmanuel Zoon (violino); Noémi Zoon (piano)
interpretam
Wolfgang Amadeus Mozart – Sonata n.º 16 em Dó Maior, KV 545
Johann Sebastian Bach – Prelúdio da Partita n.º 3 para violino solo, BWV 1006
Christoph Willibald Gluck – Melodia (Andante con moto) “Reihe der seligen Geister”
Ludwig van Beethoven – Romance em Mi Maior para violino e piano

O festival encerra a 10 de Outubro, em Queluz, com um serão de “Lieder”, pela “mezzo-soprano” Gerhild Romberger, acompanhada por Diemut Poppen e pelo pianista Manuel Lange, que interpretarão obras de Brahms, Debussy e outros compositores alemães e franceses.

Leave a Reply