1 Comment

  1. Conhecer p pensamento de Sartre implica ter lido mais, MUITO MAIS, que “O existencialismo é um humanismo”. Mas mesmo fixando-nos nessa parcela dos postulados que Sartre enunciou i VIVEU, NADA poderia autorizar um pensamento verdadeiramente descomprometido e livre a concluir que “NATURALMENTE essa liberdade e a correspondente responsabilidade põem em causa as religiões…”. É evidente, nesta afirmação, que se retira de um contexto vasto uma pequena “parcela” linguística e já não filosófica – a menos que se tome por exacto que Sartre introduz aqui “outro” conceito a que se chamaria de “determinismo metafísico” (o que não faz, nem fez) não é exacta a afirmação de que “as religiões ACORRENTEM… e … DESTINO NAS MÃOS DE UM DEUS…”. Aliás, só por descuido se não valoriza isso mesmo no resto da própria frase em que vem inserido: “…tem toda a responsabilidade pelos seus actos…”. Seria, ao contrário, a interligação ao deus que conferiria ao Homem o LIVRE (esse, sim! e único em todo o universo) LIVRE ARBITRIO (em última análise, a ÚNICA E DEFINITIVA LIBERDADE… e, pelos vistos, a exigir uma prévia interdependência divina… a quem o termo incomodar, leia-se metafísica).
    Nota importante: este pequeníssimo texto NÃO deve nem pode ser entendido como uma “resposta”; nada mais que uma bem intencionada chamada de atenção.

Leave a Reply