NO TEATRO NACIONAL DONA MARIA II, CICLO PORTUGAL-GALICIA: CÉNARIOS PARA UM ENCONTRO, DE 5 A 26 DE MAIO, ÀS 19 H

Será no Salão Nobre do Teatro Dona Maria II, às 19 horas, dias 5, 12, 19 e 26 de Maio, com entrada livre, que Portugal e Galiza se encontrarão.

 Teatro_DMariaII

As relações entre Portugal e a Galiza são tão extensas e profundas quanto, na maior parte das vezes, desconhecidas. Há uma relação de proximidade, simbólica e até afetiva, mas que para a maioria da população não passa de um total desconhecimento.

O primeiro objetivo deste projeto foi justamente o de criar uma aproximação que ultrapassasse as retóricas afetivas e que permitisse, num determinado contexto das práticas teatrais, retomar uma relação intensa que teve lugar nos anos 80 e 90. Viana do Castelo e, ainda hoje, Braga, têm sido alguns desses lugares onde a relação com a Galiza tem sido mais visível, mas que tem vindo a diminuir com o tempo.

Temos, por isso, um passado recente nos últimos vinte anos de práticas teatrais de intercâmbio e que hoje se têm vindo a degradar devido às condições económicas e financeiras das diversas regiões.

Pareceu-nos absolutamente fundamental que o TNDM II mostrasse que era possível estabelecer esse tipo de relações, não tendo como objetivo que Lisboa fosse o centro. Este é, por isso, fundamentalmente, um projeto de descentralização.

Depois do intercâmbio em 2014 com o espetáculo Gil Vicente na Horta, segue-se agora este desafio em 2015, com uma dramaturgia portuguesa e galega. Sax Tenor, um espetáculo de Roberto Vidal Bolaño a ser apresentado em 2015, com uma dramaturgia assinada por José Martins e Manuel Guede Oliva, pretende, assim, reavivar esta relação já existente.

Aquilo que o TNDM II pretende fazer é retomar os elos de ligação entre Portugal e a Galiza e torná-los operativos. Este não é por isso um projeto inédito, pois não se pretende rasurar este passado recente. É sim uma valorização do passado, através de práticas teatrais presentes.

Por outro lado, parece-nos fundamental trazer ecos da realidade galega contemporânea para além da prática teatral. Neste sentido, o mês da Galiza em Lisboa é uma oportunidade para que a Galiza escolha aquilo que quer apresentar na capital portuguesa. Os Encontros Garrett, no âmbito do projeto TEIA, serão também dedicados à Galiza, nomeadamente através de temáticas comuns nos dois territórios.

O projeto NÓS é a terceira vertente deste conjunto de sinergias e que justifica estas relações. Investir nas relações com a Galiza significa investir no futuro. Este é um projeto de cooperação entre as três escolas nacionais de teatro (Lisboa, Porto e Vigo) e os três teatros nacionais (TNDM II, TNSJ e Centro

Cultural Galego) para criar condições de produção nacional tendo em vista a circulação profissional de alunos portugueses e galegos. Com isto, tentaremos criar, desde o processo de formação, redes artísticas e de criação que poderão, no futuro, eliminar uma certa artificialidade nas relações. O projecto NÓS tem o objectivo fundamental de criar redes para o futuro.
                                                                                                                                                                             Carlos Vargas

 5 MAIO

ENCONTROS GARRETT
Exercício VII: A Corrida aos oceanos

Cem anos depois da eclosão da I Guerra Mundial, num paralelismo insólito, assistimos agora também a uma competição pelos recursos globais. A História não se repete. Mas ensina a expandir a experiência do ser humano, ao revelar o leque de possibilidades dos comportamentos do Homem. “A Corrida aos oceanos” está em debate nos Encontros Garrett, com o Director-Geral de Política do Mar, João Fonseca Ribeiro, os professores Mário Ruivo e Miguel Miranda, o investigador galego Jose Morales Vila e o Secretário-geral do Mar da Xunta de Galicia, Juan Carlos Maneiro. A moderação está a cargo da jornalista Teresa Firmino.

12 MAIO

DEBATE

Galicia e Portugal, culturas em diálogo

Mesa redonda onde especialistas do setor cultural galego e português aprofundarão as cumplicidades, relações e interações entre as culturas das duas margens do rio Minho.

 19 MAIO

RECITAL

Vozes partilhadas

As letras galegas e portuguesas unem-se num recital poético, que contará com a interpretação musical do artista Xoán Curiel.

 26 MAIO

MOSTRA CINEMATOGRÁFICA

O teatro galego na ficção cinematográfica

Exibição do filme Doentes, uma longa metragem galega de ficção produzida em 2011 com realização de Gustavo Balza. É baseado na peça de teatro Doentes, de Roberto Vidal Bolaño.

 

 

Leave a Reply