NA CASA DA MÚSICA, PORTO, DIA 24 DE MAIO, VÁRIAS OPÇÕES À ESCOLHA

102 TECLISTAS PARA Dª HELENA

 Concertos para Todos | Serviço Educativo em vários espaços

102 teclistas para Dona Helena

Maratona de concertos de instrumentos de tecla com alunos das Escolas Vocacionais

 Na sua 3ª edição, a maratona de jovens teclistas em homenagem ao legado pedagógico da grande pianista Helena Sá e Costa é já uma referência no calendário artístico da cidade do Porto. Com palcos espalhados por todo o edifício, esta maratona acolhe centenas de pianistas, cravistas e organistas ao longo de um dia festivo e que culmina com a apresentação em recital de um grande pianista, Arcadi Volodos.

 A MÚSICA TOMA CONTA DE MIM

Às 18 H , na sala laranja, Sara Pinheiro Vera Ferreira formadoras

 Connosco as crianças ficam bem entregues. Enquanto os pais assistem ao concerto na Sala Suggia, aos sábados ou domingos ao final da tarde, os filhos participam em actividades lúdicas de descoberta e criação musical. Com conteúdos temáticos que vão sempre ao encontro da audição do dia, estes workshops, reservados a crianças dos 3 aos 10 anos, deixam compor um bom programa familiar, com a música a cuidar tranquilamente de todos. Esta nossa proposta resulta de um protocolo com a Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto.

 ARCADI VOLODOS

24.5 cm

Ciclo Piano EDP | Concerto Orpheon Portuense, na sala Suggia, às 18 H

Arcadi Volodos piano

Programa:

Johannes Brahms Variações em Ré menor, op. 18b

Johannes Brahms Seis peças para piano, op.118

Franz Schubert Sonata em Si bemol maior, D.960

O virtuosismo inato de Arcadi Volodos fez dele um dos maiores fenómenos de popularidade deste novo século e senhor de uma discografia premiada internacionalmente. A sua infindável capacidade de variar coloridos e o domínio absoluto da polifonia têm oferecido novas perspectivas aos grandes clássicos do repertório pianístico, arrecadando sempre o entusiasmo do público. O programa que assinala o seu regresso à Casa da Música inclui uma das mais conhecidas sonatas de Schubert, para além de um dos ciclos que encerra o catálogo pianístico de Brahms com uma comovente criação sob o tema do Dies Irae.

 CARLOS LEITÃO – “Do Quarto”, sala 2, às 22H

 Carlos Leitão viola de fado, voz

Programa:

Carlos Leitão grava agora o seu primeiro disco de originais depois de anos de maturação e crescimento no universo do fado. São 14 poemas escritos por si, distribuídos pelas suas músicas e por criações de Custódio Castelo (que produziu o disco e nele toca guitarra portuguesa) e do chamado fado tradicional. “Este é um disco construído a partir do que sou e tenho sido. Provações, sorrisos, esperas, melancolias, tudo coube no meu quarto e eu ‘limitei-me’ a escrevê-las e a cantá-las. Sou eu em cada sílaba, serei sempre eu, essa é verdade irrefutável!”. Lançado em 2013, Do Quarto é o documento mais fiel da personalidade de Carlos Leitão, artista residente do Clube de Fado em Lisboa.

Leave a Reply