CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – MÁRIO DIONÍSIO – VIDA E OBRA, OFICINA de ARRANJOS, A PALETA E O MUNDO, CINEMA com O DESEJADO

6 a 8 de Junho de 2015

Voltamos, passados quatro anos, à exposição «Mário Dionísio – Vida e Obra», composta por 13 painéis que abordam as várias facetas da vida de Mário Dionísio – a infância e juventude, a faculdade, a escrita e a crítica artística e literária, a militância política, o ensino, a pintura -, complementados por desenhos e pinturas e por seis vitrines que reúnem uma pequena amostra de documentos e materiais biográficos pertencentes ao espólio do autor.

Uma exposição importante para conhecer melhor a actividade de Mário Dionísio, particularmente numa altura em que a participação de muita gente na vida pública deste país e do mundo é facilmente esquecida. Servirá também como preparação para o Congresso Internacional Mário Dionísio, que se realizará em Outubro de 2016, e para o qual estão abertas inscrições até ao dia 15 de Junho de 2015.

Após ter estado exposta na Casa da Achada em 2011, a exposição circulou por escolas, bibliotecas e associações em Lisboa (como na Escola Secundária Camões, onde Mário Dionísio foi professor), Abrantes, Almeirim, Amadora, Cacém, Figueiró dos Vinhos, Moita, Porto, Salvaterra de Magos, Seixal e Vila Franca de Xira.

// 15H // INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO «MÁRIO DIONÍSIO – VIDA E OBRA» com a projecção de excertos de entrevistas a Mário Dionísio

// 16H // PASSAR A LIMPO, com Saguenail, um levantamento de sistematizações ou regularidades no tipo de correcções introduzidas na reedição do livro de contos de Mário Dionísio O dia cinzento, a fim de tentar entender uma evolução na forma como o autor pensa a língua, o texto literário e a sua própria escrita.

// 18H // A EXPOSIÇÃO EM VOZ ALTA, uma visita a várias vozes com leituras e canções

Neste mês vamos aprender a fazer trabalhos de bastidores. Começamos com arranjos, consertos e reparações várias nos dois primeiros domingos, no dia 7 com F. Pedro Oliveira e no dia 14 com Carlos Reis. Se quiserem, tragam pequenos objectos e aparelhos que precisem de arranjos. No dia 21 de Junho, vamos aprender coisas simples da jardinagem, no quintal da Casa da Achada, com Zé Pereira. Por fim, no dia 28, faremos arranjos de costura com Irene van Es.

Máximo de participantes: 10. Para todos a partir dos 6 anos.

Ao fim da tarde, pelas 18h30, vamos continuar a leitura de A Paleta e o Mundo de Mário Dionísio. A leitura comentada, por Lena Bragança Gil, com projecção de imagens, é do 2º capítulo, «Revolução e compromisso», da 2ª parte, «Prestigio e fim duma ilusão».

Mais tarde, às 21h30, projectamos o filme O desejado (1987, 117′) de Paulo Rocha. Quem apresenta é António Loja Neves.

Para o ciclo «Bastidores – Fazeres que não se vêem» não se trata de mostrar só os bastidores de uma peça de teatro ou da rodagem de um filme, mas muitos outros bastidores da vida e do quotidiano, da arte e dos fazeres. A programação completa pode ser vista aqui.

EM QUALQUER DIA, COM MARCAÇÃO, É POSSÍVEL CONSULTAR:

  • CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO
    Constituído pelo arquivo de Mário Dionísio e pela sua biblioteca e de Maria Letícia Clemente da Silva (mais de 6000 volumes e mais de 200 publicações periódicas).
    O catálogo pode ser consultado na internet, aqui.

QUEM QUER EXPERIMENTAR TEATRAR?

  • GRUPO DE TEATRO DA ACHADA
    Quem quer experimentar usar a voz e o corpo para dizer coisas com ou sem palavras? O grupo, com F. Pedro Oliveira, ensaia habitualmente todas as terças-feiras às 21h. É só aparecer e participar.

QUEM QUISER E PUDER AJUDAR A CASA DA ACHADA:

Leave a Reply