1ª BIENAL DE ARTE DE GAIA 2015, DE 11 DE JULHO A 8 DE AGOSTO

A Casa da Liberdade – Mário Cesariny é parceira 1ª BIENAL DE ARTE DE GAIA 2015, que decorre de 11 de Julho a 8 de Agosto.

11693822_910661695660539_6493744659300950506_n

Carlos Cabral Nunes, director da Casa da Liberdade, comissaria a exposição “o Cadavre-exquis e seus mentores”, que inaugura no dia 11 de Julho, pelas 16h num imponente edifício de arquitectura barroca: o Convento Corpus Christi em Vila Nova de Gaia.

Em destaque figurará a obra conjunta de alguma das mais importantes personalidades do surrealismo português, que estiveram na origem da recuperação, directamente do movimento surrealista francês, do método de criação artística “Cadavre-exquis”, fundado nos princípios da actividade colectiva e do automatismo psíquico puro.

A exposição enaltece a riqueza e diversidade que o Cadavre-exquis alcançou em Portugal e que, segundo a crítica, chegou mesmo a superar a que se pode encontrar entre os surrealistas franceses.

António Paulo Tomáz, Carlos Eurico da Costa, Cruzeiro Seixas, Fernando José Francisco, Fernando Lemos, Henrique Risques Pereira, Mário Botas, Mário Cesariny, Natália Correia, Pedro Oom e Raúl Perez, são apenas alguns dos autores em destaque, colocados em diálogo com outras gerações de autores, alguns dos quais, não se inscrevendo assumidamente no movimento surrealista, dele receberam profunda influência.

No seu todo, esta edição de arranque da BIENAL DE ARTE DE GAIA reúne a obra de mais de 400 artistas e rende especial homenagem a duas figuras chave da movida artística nacional: o escultor José Rodrigues e o pintor Jaime Isidoro.

A iniciativa é promovida pela Cooperativa Cultural Artistas de Gaia, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia e tem a direção de Agostinho Santos, que integra também o júri do concurso promovido pela Bienal, ao lado de Eduardo Vitor Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e dos artistas Francisco Laranjo, Albuquerque Mendes e Zulmiro Carvalho.

Este é sem dúvida um ambicioso e extraordinário projecto cultural que promete colocar Vila Nova de Gaia no mapa das artes, contribuindo para uma verdadeira descentralização cultural em território nacional.

Leave a Reply