No Palácio Foz dia 30 de Outubro 2015 às 19:30 “Dar a Voz pelos Direitos Humanos” | Trio Caixa de Pandora

No Palácio Foz – Sala dos Espelhos – dia 30 de Outubro às 19:30

“DAR A VOZ PELOS DIREITOS HUMANOS”

com Trio Caixa de Pandora

trio cx pandora

Caixa de Pandora

Os membros que integram este Pandórico trio, já com uma sólida relação musical de 10 anos, inspiram e conspiram por entre o clássico e a world music, assinalado pelo talento e a criatividade na composição dasTeias de Seda.  Sem que possa ser rotulada, a sua música é proporcionadora de uma amplificação-emocional, no sentido que promete suscitar as mais recônditas e tímidas emoções, e transportá-las até onde o espectro criativo, de quem ouve esta música, o permitir.

Os músicos:

Rui Filipe Reis

Pianista/multi-instrumentista/compositor/produtor musical

Começou a estudar música no Instituto Gregoriano e aos 20 anos tornou-se músico profissional.

Realizou um vasto trabalho de composição e direção desde a 2ª metade da década dos anos 90, altura em que colaborou com Dulce Pontes – participação em 4 CDs e espectáculos ao vivo – mas é a partir de 2006 que lhe é conferida uma nova etapa artística com os projetos XaileRosaNegra, este último laureado com o prémio Carlos Paredes. Outras colaborações tiveram lugar no seu percurso – Paulo Gonzo, Maria João, entre muitos outros – assim como em programas de TV, música para bailado e peças de teatro.

O seu trabalho de composição é cada vez mais premente, e Teias de Seda é prova disso mesmo ao apresentar 16 temas, todos eles originais da sua autoria. Caixa de Pandora revela o lado mais emocional do autor que se deixa levar livre e criativamente para conduzir o seu público a estados de contemplação oníricos versus momentos de pura catarse.

Cindy Gonçalves

Violinista

Nascida em França, de pais portugueses, aos 7 anos inicia estudos musicais ainda em Tourcoing, sua terra natal. Mais tarde, e já em Portugal, ganha o concurso “Juventude Musical”, o que lhe permite continuar e terminar os seus estudos musicais na Academia Metropolitana de Lisboa e, ao mesmo tempo, frequentar um curso de Formação Teatral na Universidade Lusíada.

Violonista e performer de rara sensibilidade e curiosidade, Cindy tem diversificado as suas atividades, entre os quais se destacam projetos ligados à dança, ao teatro e teatro de marionetas.

Foi membro integrante de RosaNegra, um projeto musical que cruza o fado e as origens mediterrânicas sefarditas, mas é em Caixa de Pandora que se sente em casa, lugar onde expõe a sua ousadia e que acolhe a sua arte.

Sandra Martins

Violoncelista/clarinetista

Sandra começou a estudar clarinete aos 5 anos e violoncelo aos 7, na Academia Luísa Todi, tendo mais tarde continuado os seus estudos na Escola Superior de Música do Porto.

Muito cedo a música tornou-se o seu modo de vida, e as suas intervenções como violoncelista têm sido muitas e variadas com diversos artistas, entre os quais Rodrigo Leão, Júlio Pereira, entre outros.

Integrou também o projeto Rosa Negra, espaço musical onde o trinado do fado e a ornamentação moçárabe revelaram-se-lhe desafiantes.Sempre ligada a projetos de linguagem folk tradicional, danças europeias de abrangência world music,Sandra, depois de muitas viagens, tem na Caixa de Pandora um lugar que é seu, um papel único e original feito à medida do seu talento e capacidade artística.

Preço dos bilhetes divulgado brevemente

Leave a Reply