CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – MARIA LETÍCIA, PROFESSORA / PRIMEIRO OLHAR / «COMO O PÁSSARO CANTA» / CINEMA COM «O JOVEM TÖRLESS»

14 a 16 de Novembro de 2015

«Não me digam disparates, que eu trepo pelas paredes acima!»
Repetir esta frase nas aulas, valeu-lhe uma prenda das suas alunas do 7º ano: uma pequena caixa de madeira com a miniatura de uma picareta e uma pequena corda. Ao lado, esta inscrição: «Hic est material ut paretes trepare possitis» («Aqui está o material para que possa trepar pelas paredes»).

Maria Letícia Clemente da Silva formou-se em Filologia Clássica em 1937 e foi toda a vida professora. Começou a dar aulas em Santarém, mas sobretudo trabalhou em liceus de Lisboa: no Camões, onde também foi aluna, no Pedro Nunes, no D. Filipa de Lencastre, no Rainha D. Leonor. Também deu aulas no ensino particular, quando foi expulsa do ensino, durante oito longos anos, até mudar o ministro e ser re-admitida. Mais tarde veio a saber a razão do seu afastamento: assinara as listas para a constituição do Movimento de Unidade Democrática, em 1945. Em casa, deu muitas explicações.

Para além da prática, pensou também o ensino, manteve no jornal A Capital, com Maria Emília Dinis, a secção «Consultório Escolar», foi autora, com Eduarda Dionísio, de livros para o ensino do português, integrou a Comissão de Estudo da Reforma Educativa e a Comissão dos Textos de Apoio, que se formaram no pós-25 de Abril. Nesta sessão vamos lembrar o percurso de Maria Letícia Clemente da Silva, ouvir alguns dos seus alunos e colegas, e provavelmente, como tem acontecido nas outras sessões deste ciclo, acabar a falar das escolas hoje.

Em reconhecimento da obra de Rui–Mário Gonçalves: Primeiro Olhar – Programa Integrado de Artes Visuais.

Esta oficina homenageia o trabalho desenvolvido por Rui-Mário Gonçalves, conjuntamente com João Pedro Fróis e Elisa Marques, a partir das obras patentes no Museu Gulbenkian e no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão. Trata-se um caderno para uso de professores cujo objectivo é dar a conhecer um programa de desenvolvimento estético com sugestão de percursos de exploração das obras arte aí expostas.

Na altura o projecto envolveu crianças de meios socialmente desfavorecidos.

A oficina «Primeiro Olhar», que nos propomos realizar no Centro Mário Dionísio, inspira-se neste programa. Vamos descobrir os quadros de Mário Dionísio guiados pelos caminhos idealizados por Rui Mário Gonçalves, grande Amigo de Mário Dionísio e da Casa da Achada, onde, de acordo com o pensamento de Mário Dionísio se quer partilhar a ideia de que é pela Educação e cultura em artes se pode mudar o rumo de muitas vidas.

Para todos a partir dos 5 anos.

  Ao fim da tarde, pelas 18h30, vamos continuar a leitura comentada, com projecção de imagens, da 2ª parte, «Prestigio e fim duma ilusão», de A Paleta e o Mundo de Mário Dionísio: «Como o pássaro canta» lido por Inês Dourado.

Mais tarde, às 21h30, inserido no ciclo «Escola, para que te quero?», projectamos o filme O jovem Törless (1966, 90’) de Volker Schlöndorff. Apresentação por João Barrento.

A programação completa pode ser vista aqui.

RECEBEMOS, NA CASA DA ACHADA:

  • NATO: DA GUERRA DEFENSIVA À GUERRA TOTAL
    Sexta-feira, 13 de Novembro, 21h30
    Organização: Jornal Mapa

    «O Jornal Mapa traz as suas páginas para fora do papel e convida Vítor Lima (membro da PAGAN – Plataforma Anti-Guerra e Anti-NATO) para uma conversa que pretende partir das manobras Trident Juncture para as variáveis geopolíticas que se desenrolam no cenário Europa/Ásia Ocidental.»

O CORO DA ACHADA CANTA:

  • MAGUSTO DO RENOVAR A MOURARIA
    Sábado, 14 de Novembro, 19h
    Mouradia, Beco do Rosendo, Lisboa

    «”Quentes e boas!!!!”
    O frio também traz consigo coisas boas, e as castanhas são uma das iguarias mais apreciadas aqui por terras de Mouros.
    O Magusto da Mouradia é um dos mais belos momentos do ano. Entre vizinhos e turistas, as castanhas saltam para as mãos de quem não tem receio de se enfarruscar…
    A música, essa, vem escadinhas abaixo, directamente do Largo da Achada, pelas vozes do Coro da Achada.»

NO NOSSO HORÁRIO DE ABERTURA:
2ª, 5ª e 6ª feiras, das 15h às 20h
sábados e domingos, das 11h às 18h

  • EXPOSIÇÃO «ESCOLAS: REAPRENDER E ENSINAR»
    Através de documentos e imagens inéditos, traçamos o percurso singular de dois professores que também foram alunos antes e depois do 25 de Abril. Mário Dionísio e Maria Letícia Clemente da Silva estiveram ligados ao ensino, deram aulas em vários liceus de Lisboa, e empenharam-se em tornar a escola um lugar de efectiva formação dos jovens. O que pensavam sobre educação e como punham em prática as suas ideias, muito diferentes das que, durante décadas, foram impostas a professores e alunos pelo antigo regime? Uma exposição que nos ajudará a pensar os problemas das escolas hoje.
  • BIBLIOTECA E MEDIATECA DA ACHADA
    A Biblioteca da Achada tem secções de Literatura, Arte, Cinema, Teatro, História, Ciência, Literatura Infanto-Juvenil, etc… Pode-se ler no local ou requisitar livros.
    Na Mediateca da Achada estão disponíveis os filmes que temos vindo a projectar nos nossos ciclos de cinema.
    O catálogo da Biblioteca e Mediateca está disponível na internet, aqui.
    Há também outros pólos da Biblioteca aqui no bairro. Podem visitar e ler livros no pólo do Posto de Atendimento de São Nicolau da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, na Rua da Prata, e no Espaço AmbiJovem, no Largo dos Trigueiros.

EM QUALQUER DIA, COM MARCAÇÃO, É POSSÍVEL CONSULTAR:

  • CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO
    Constituído pelo arquivo de Mário Dionísio e pela sua biblioteca e de Maria Letícia Clemente da Silva (mais de 6000 volumes e mais de 200 publicações periódicas).
    O catálogo pode ser consultado na internet, aqui.

QUEM QUER EXPERIMENTAR TEATRAR?

  • GRUPO DE TEATRO DA ACHADA
    Quem quer experimentar usar a voz e o corpo para dizer coisas com ou sem palavras? O grupo, com F. Pedro Oliveira, ensaia habitualmente todas as terças-feiras às 21h. É só aparecer e participar.

QUEM QUISER E PUDER PODE AJUDAR A CASA DA ACHADA:

 NatoMagusto

CONTACTOS

Casa da Achada – Centro Mário Dionísio
Rua da Achada, 11, R/C
1100 – 004 Lisboa (ver localização)

Telefone 218 877 090
E-mail Casa da Achada
casadaachada@centromariodionisio.org
E-mail Livraria
livraria@centromariodionisio.org
E-mail Distribuição de Edições
livros@centromariodionisio.org
NIB NIB para donativos e pagamento de quotas
0036 0000 9910 5869 2830 8
Equipa de Comunicação Web
E-mail André Spencer e F. Pedro Oliveira

web@centromariodionisio.org

 

Leave a Reply