CONTOS & CRÓNICAS – HÉLDER COSTA – OS ABUTRES

contos2 (2)

Hélder Costa

Estava eu muito descansado a pensar em enviar Boas Festas urbi et orbi, quando assisti a umas professorais declarações do chefe da Banda.
Dizia ele que a governação ideológica seria derrotada pelo pragmatismo.
E apetece-me insistir que essa gente não tem categoria para saber do que fala e não tem o direito de se pôr em bicos de pés atirando atoardas para o pobre povo português.
A questão é que esta gente não passa de uns abutres – esse especime que se alimenta da carne de cadáveres em decomposição.
E que fez essa matilha? deixou o país depauperado, exangue, sem forças para resistir aos ataques inimigos.
Usaram o medo, o terror, o desemprego, a humilhação, a exclusão de jovens, velhos, de todos.
Controlaram a informação, enganando, falsificando, expulsando os profissionais competentes e honestos para nos tirar algumas armas de defesa e ataque.
E foi assim que eles ganharam e puderam mentir e roubar impunemente.
Sabemos dos Bancos, de off-shores, etc. E é evidente, como diz o povo, que nem sabemos da missa a metade.
E todo o pragmatismo era para garantir a recuperação da Nação!
Também se diz dos abutres que esse gosto alimentar cria a recuperação de forças vitais e garante o ciclo de renovação.
É uma saída bonita..talvez a ideia cavaquista da governação ideológica, um pouco a crença do cadaver ressuscitado.
Chega de gozar com o país, estamos fartos. Calem-se, e agora que se abotoarem com uns milhões é disfrutar à vara larga. Porque vocês trataram bem do golpe – sabem que a (in) Justiça não vos irá incomodar.
Será que conseguimos expulsar definitivamente da nossa Pátria estas avantesmas e aves de mau agoiro?

Leave a Reply