“LISBOA, CIDADE TRISTE E ALEGRE” MOSTRA A CIDADE DA DÉCADA DE 50

livro&livros4

O livro“Lisboa, Cidade Triste e Alegre” , é  de autoria do arquitecto, designer e fotógrafo Victor Palla e o arquitecto e fotógrafo Costa Martins. Ambos tinha fotografado a cidade de Lisboa de 1956 a 1959,  num modo de ver cinematográfico e neo-realista .

O livro surgiu depois de duas exposições em 1958, em Lisboa (Galeria Diário de Notícias) e no Porto (Divulgação), expondo o Bairro Alto e Alfama.

De um total de seis mil fotografias, selecionaram 200, onde estão representadas pessoas diferentes classes sociais — sobretudo do proletariado — e de todas as idades, em tarefas quotidianas e espontâneas.

03

O livro não foi bem recebido. No entanto, no livro The Photobook: A History vol.1 (Phaidon, 2004), é considerado como  um dos melhores livros de fotografia da Europa do pós-guerra.

No livro Uma História da Imagem Fotográfica em Portugal – 1839-1998, António Sena considera que o livro apresenta “uma surpreendente variedade inconformista de fotografias apaixonadas pelos quotidianos paralelos da cidade e da própria fotografia: desde a festa do registo até aos atrevimentos da impressão, passando pelas incertezas da revelação.”

vitor palla

Ao lado das fotografias surgem excertos de poemas, da autoria de Fernando Pessoa, António Botto, Almada Negreiros, Camilo Pessanha, Mário de Sá-Carneiro, Alberto de Serpa, Cesário Verde, Gil Vicente e inéditos de Eugénio de Andrade, David Mourão-Ferreira, Alexandre O’Neill ou Jorge de Sena, entre outros nomes da cena literária da época. O texto mais longo surge logo na abertura e é do escritor José Rodrigues Miguéis.

Mais tarde, em 2009, ocorreu uma segunda edição, reeditado pela Pierre von Kleist. Os fundadores da editora, André Príncipe e José Pedro Cortes, pretendiam  tornar esta obra “sempre disponível”. Acontece que se esgotou rapidamente. Daí uma nova reedição em Maio de 2015.

 

1 Comment

Leave a Reply