A VIAGEM DOS ARGONAUTAS COMPLETA HOJE SEIS ANOS

Hoje, 1 de Agosto de 2018, o nosso blogue completa seis anos. No dia 1 de Agosto de 2012, após algumas edições experimentais, lançávamos a nossa primeira edição regular – no dia 12 de Agosto do mesmo ano, surgiu a nossa primeira edição especial ao centenário do nascimento de Jorge Amado – um grande sucesso, com numerosos textos originais a merecer milhares de visitas.

A nossa implantação é, neste momento, o único factor positivo, pois estamos atravessando uma grave crise, com falta de colaboração a todos os níveis – carência de originais e de «postadores» para os poucos artigos que nos chegam. Uma desmotivação generalizada que, como disse, só não se reflecte nos índices de audiência, sendo particularmente de referir a subida de consulta vinda dos Estados Unidos.Esta situação não implica que ponhamos a nossa Argus no estaleiro. Estamos a procurar remar contra a maré, contra os ventos e as monções. Estamos a procurar congregar boas vontades. O nosso blogue procura ser uma voz defensora dos valores mais puros e básicos da Democracia – não queremos, nunca quisemos, ser uma montra de habilidades, uma feira de vaidades. Sem demagogia (ou, pelo menos, sem demasiada demagogia, sem sectarismo, aceitando o contributo de todos os democratas, com ou sem partido, mas sempre sem permitir que os aparelhos partidários se instalem no interior da nossa barca, conseguimos criar um público fiel. O mito de Sísifo tem sido por nós exibido como bandeira que drapeja no nosso mastro real. E repetimos o que temos dito em aniversários anteriores: é conhecido o mito de Sísifo, condenado pelos deuses a fazer rolar uma pedra até ao cimo de uma montanha. Logo que Sísifo alcançava o pico, a pedra caía até ao sopé e o pobre Sísifo reiniciava a tarefa de a levar até ao cume. Moral do mito: não há castigo mais terrível do que ter de realizar um trabalho inútil. Mas Homero considerou Sísifo um herói, e Albert Camus dedicou um profundo ensaio ao Mito de Sísifo […]Para que serve um blogue? – a pedra ia já a meio da encosta, quando caiu. E cá estamos nós a empurrá-la de novo. […] São bem-vindos todos os que defenderem a Liberdade.

Respeitando estes princípios, queremos, ganhar o nosso espaço, lutando pela qualidade e pela liberdade de expressão, pela isenção. Aceitamos colaboradores de todas as ideologias e filiações partidárias, desde que democráticas, mas recusamos que no blogue se defendam políticas partidárias ou se tente fazer proselitismo. Recusamos também a análise imediatista. Apostamos na crítica construtiva, consistente e portadora de alternativas. Não aceitaremos difundir boatos. O debate de ideias será feito com respeito pelas ideias alheias. Quem critica, fá-lo-á atacando ideias, mas respeitando pessoas. Estaremos muito atentos ao mundo da cultura – livros, filmes, peças de teatro, exposições de arte – sem a preocupação de uma cobertura exaustiva – merecerão a nossa especial atenção. Uma agenda cultural publicada aos Domingos completará essa acção informativa. E apresentaremos, sempre que possível, textos literários originais – contos, poemas, críticas. Resumindo – desejando-se a maior liberdade, mas há princípios a respeitar, pelo que algumas «liberdades» – as tais que afrontam a Liberdade – não serão aceites.

E é com esta pequena quantidade de princípios e com este reduzido capital de intenções que vamos tentar sobreviver à tempestade- Navegar, navegar tem sido o nosso hino – a famosa composição de Fausto Bordalo Dias, segundo o arranjo de Jorge Salgueiro, interpretada de forma superior pela Banda de Vilela, regida pelo Maestro José Ricardo Freitas.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: