As sílabas marginais / “mnemónica” / texto de Nelson Ferraz

One comment

  1. Raul Manuel Freitas Araujo Rocha

    MAIS UM POEMA MARAVILHOSO! Lírico, quase bucólico, traz sempre , no “ventre”, a reflexão sábia de um ser inquieto que sabe tocar e nos ajuda a tocar” as nuvens com os dedos!”Está tudo aqui, mas não damos conta..O mundo corre atrás do imediato , já não tem tempo para as emoções…Valham-nos, os Poetas!! Obrigada, Poeta ,por me poisar no colo, este pedaço de “infinito”!!!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: