FRATERNIZAR – A nossa fidelidade é à verdade histórica, não aos dogmas – NATAL? SÓ O DO SOLSTÍCIO DE INVERNO – por MÁRIO DE OLIVEIRA

 

 

 

A geração nascida neste milénio tem, por estes dias, no máximo 19 anos de vida na história. Não assim os seus pais, nem os seus professores, nem os clérigos católicos e protestantes das diferentes igrejas ou religiões, hoje, todas cada vez mais residuais. Muito menos os teólogos das universidades confessionais. Todos farinha envenenada do mesmo saco, a ideologia-teologia dos milénios anteriores. Deveriam ter perante esta geração terceiro milénio uma postura de discípulo. Têm uma postura de refinada arrogância. Para seu mal. E mal da geração terceiro milénio e de todos os Povos da Terra. Fossem humildes o bastante e teriam a saudável e fecunda postura de discípulo. E o natal 2019, o último da segunda década do terceiro milénio, seria apenas o do Solstício de inverno. Não mais o do menino-jesus das igrejas cristãs dos milénios anteriores, com destaque para a católica romana imperial. Muito menos o do Grande Mercado financeiro global, a versão secular e laica do natal do menino-jesus das igrejas e religiões.

Dói-me a alma e aperta-se-me o coração, ao ver a leviandade com que até os teólogos colunistas semanais nos jornais e canais de tv de referência, escrevem os seus textos e se pronunciam em entrevistas dadas a rádios e tvs sobre matérias que são absolutamente estruturantes do nosso ser-viver humano na história. Como nascidos de mulher que são, têm o imperativo ético e de consciência de serem fiéis à verdade histórica. Custe o que custar. Não aos catecismos e aos dogmas das igrejas e universidades que os formaram. Como não é o que por estes dias os vejo fazer, sou levado a concluir que mais do que formados pelas igrejas e universidades, foram todos desgraçadamente doutorados-formatados pelos seus catecismos e pelos seus dogmas. O que lhes retira toda a credibilidade, à medida que a Luz – Jesus histórico e Ciência – desfaz a Treva.

Não passam por isso de uns tristes paus-mandados das hierarquias das igrejas e das universidades que os formaram-formataram-doutoraram. O que no meu entender de presbítero-menino é de todo intolerável, uma vez que hoje somos irreversivelmente o milénio da Ciência e de Jesus histórico, nos antípodas dos milénios anteriores que foram do Religioso e do mítico Cristo ou Messias davídico, petrino-paulino e imperial-tridentino. Porém, se nem estes teólogos tidos como mais clarividentes são capazes de ver o que significa sermos terceiro milénio, temos de concluir que não passam de eruditos teólogos-engana-povos-da-Terra-tira-lhes-o-pão. Antes de mais, o pão-da Verdade que nos faz livres; e o pão-da-beleza que nos faz criativos e dançantes, ininterruptamente religados uns aos outros e ao Cosmos, cuidadores uns dos outros e da Terra, nossa Casa comum.

Cabe, pois, aos nascidos neste milénio e a todos quantos perante eles assumimos a humilde postura de discípulo, recusarmos com firmeza e convicção o Religioso em geral e as três religiões dos Livros sagrados, em especial. Os frutos que produziram nos milénios anteriores são tão escabrosos, que deles não pode nem deve ficar pedra sobre pedra. Um Novo Começo é preciso, tanto como o ar que respiramos. Só que para ele acontecer, todos os nascidos de mulher temos de dar um salto qualitativo em frente no nosso ser-viver na história. Concretamente, passarmos de ‘homo sapiente-demente’, a ‘homo sábio-cordial’. Ao jeito de Jesus histórico e da Ciência, alegremente entregues à Causa da Vida de qualidade e em abundância para todos os povos da Terra.

E um dos primeiros e mais significativos passos concretos a dar em frente, é deixarmos definitivamente, já este ano de 2019 e a partir dele, o mítico natal do menino-jesus das igrejas cristãs e do grande Mercado financeiro global. E celebrarmos, efusiva e exclusivamente, o Natal do Solstício de Inverno, pois só com ele somos o que, desde o big-bang, estamos chamados a ser – ininterrupta e fecunda Dança uns com os outros e o Cosmos!

www.jornalfraternizar.pt

Títulos das demais Pastas, já activadas:

1 Poema de cada vez

COMO NOSSOS PAIS

por Elis Regina

Destaque

Silvia Ribeiro

UM TSUNAMI CHAMADO 5G

Entrevistas

Especial com Paulo Suess

TEOLOGIA PÚBLICA DE JOHANN BAPTIST METZ INTROMETE-SE

NOS CONFLITOS CONCRETOS E DÁ AO GRITO DOS POBRES UMA MEMÓRIA

Documentos + extensos

Marcus Eduardo de Oliveira

CUIDAR DA TERRA OU ARRISCAR A NOSSA DESTRUIÇÃO?

Outros TEXTOS de interesse

Alberto Melloni

OS ABUTRES DO VATICANO

+

os TEXTOS dos 3 Colaboradores,

A. Pedro Ribeiro, Frei Betto e L. Boff

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: