CTA – TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE – CONCERTO DE ANO NOVO – SÁBADO e DOMINGO, 4 e 5 de JANEIRO, às 21 e 16 horas, respectivamente – em ALMADA

Elisabete Matos, soprano

 

Concerto de Ano Novo no TMJB

 

A Orquestra Sinfónica Portuguesa e o Coro do Teatro Nacional de S. Carlos vão estar no Teatro Municipal Joaquim Benite, dias 4 e 5 de Janeiro, às 21h, e às 16h, respectivamente, para o tradicional Concerto de Ano Novo.


Datas ou espaços limiares são invariavelmente motivo de perturbação e a passagem de um ano para outro, pelo desejo de fruição de vida arreigado em todos nós, é sempre perturbação positiva de continuidade e de euforia. Em todo o mundo, o Ano Novo celebra-se musicalmente, de facto, sempre em alegria, com valsas, árias, canções festivas, danças, coros — toda a música esperançosa de felicidade que os maiores compositores têm escrito e que a humanidade não se resigna a esquecer. Nos Concertos de Ano Novo, a música só se interessa em espelhar a fraternidade, expressar a amizade e construir abraços. Venha, pois, receber um abraço musical da OSP e do Coro do TNSC.

JOANA CARNEIRO
(Direcção Musical e Maestrina Titular da OSP)


Em 2009, foi nomeada Directora Musical da Orquestra Sinfónica de Berkeley, sucedendo a Kent Nagano. É Maestrina Convidada da Orquestra Gulbenkian. Em Janeiro de 2014, foi nomeada Directora Musical da Orquestra Sinfónica Portuguesa. Compromissos recentes e futuros incluem a BBC Symphony, Royal Stockholm Philharmonic, Swedish Radio Symphony, Helsinki Philharmonic, RTE Symphony, Hong Kong Philharmonic e Gothenburg Symphony. Frequentemente convidada a dirigir programas contemporâneos, estreou-se na temporada de 2014 − 2015 na English National Opera com a estreia mundial da versão encenada de The Gospel According to the Other Mary, de John Adams. Colaborou com a Royal Liverpool Philharmonic, Royal Philharmonic Orchestra, Orchestre Philharmonique de Radio France, Ensemble Orchestral de Paris, Orchestre de Bretagne, Norrköping Symphony, Norrlands Opera Orchestra, Residentie Orkest/Hague, Malmo Symphony, Orquestra Nacional de Espanha e Orquestra Sinfónica do Teatro La Fenice na Bienal de Veneza. Na América dirigiu a Los Angeles Philharmonic, Toronto Symphony, Saint Paul Chamber Orchestra, Detroit Symphony, Colorado Symphony, Indianapolis Symphony, Los Angeles Chamber Orchestra, entre outras. Dirigiu em 2010 O Edipus Rex/Symphony of Psalms, com encenação de Peter Sellars, premiada com um «Helpmann Award». Dirigiu um projecto associado ao Festival de Nova Zelândia, em 2011, que lhe valeu convites para colaborar com as orquestras de Sidney e da Nova Zelândia.

GIOVANNI ANDREOLI
(Maestro Titular do Coro do TNSC)


Estudou Piano, Composição e Direcção Coral e de Orquestra. Colaborou com a RAI de Milão, Arena de Verona e Teatros La Fenice de Veneza e Carlo Felice de Génova. Trabalhou com os maestros Delman, Muti, Chailly, Arena, Santi, Campori, R. Abbado e Renzetti. Na Bienal de Música de Veneza, estreou obras de Guarnieri, De Pablo, Clementi e Manzoni. Dirigiu os Carmina Burana e a Petite messe solennelle, L’esperienza corale nel ‘900 italiano (Dallapiccola, Rota e Petrassi), L’elisir d’amore, Missa da coroação (Mozart) e Missa n.º 9 (Haydn), em São Paulo, Via crucis (Liszt), Les noces (Stravinski), Otello (Rossini), a primeira audição moderna da Missa amabilis e Missa dolorosa, de Caldara, Il barbiere di Siviglia (Teatro dei Vittoriale, Gardone-Riviera), La traviata (Teatro Real de Copenhaga), Una cosa rara, de Soler (Teatro Goldoni) e produções de La bohème (Teatro Grande de Brescia com Giuseppe Sabbatini, e em Lanciano com a Orquestra Giovanile Internazionale). Gravou para a BMG Ricordi, Fonit Cetra e Mondo Musica München. De 1994 a 2004, foi o responsável artístico pela temporada lírica do Teatro Grande de Brescia. Em 2006, iniciou a sua colaboração com a Companhia de Ópera Portuguesa. Em Janeiro de 2011 retomou o cargo de maestro titular do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, que já ocupara entre 2004 e 2008.

Ficha artística

Soprano Elisabete Matos
Direcção Musical Joana Carneiro


Coro do Teatro Nacional de São Carlos
Orquestra Sinfónica Portuguesa

PROGRAMA:

Pini di Roma

Ottorino Respighi [1879-1936]

Der Zarewitsch: «Einer wird kommen»

Franz Lehár [1870-1948]

Paganini: «Ich kann es nicht fassen… Liebe, du Himmel auf Erden»

Franz Lehár [1870-1948]

Wilde Rosen Walzer

Franz Lehár [1870-1948]

Friederike: «Mit Mädchen sich vertragen… Die Mädels sind zum Küssen da!»

Franz Lehár [1870-1948]

Die Csárdásfürstin: «Heia in der Bergen»

Emmerich Kálmán [1882-1953]

Abertura Candide

Leonard Bernstein [1918-1990]

Candide: «I am Easily Assimilated»

Leonard Bernstein [1918-1990

Gräfin Maritza: «Höre ich Zigeunergeigen»

Emmerich Kálmán [1882-1953]

Giuditta: «Meine Lippen, sie küssen so heiss»

Franz Lehár [1870-1948]

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/6

4 JAN | SÁB | 21H

5 JAN | DOM | 16H

PREÇO: 8,5€ a 17€

 

 

Miguel Martins

Comunicação

 +351 21 273 93 60 | +351 91 540 70 94
imprensa@ctalmada.pt | www.ctalmada.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: