HÉLDER MATEUS DA COSTA – ABSTINÊNCIA SEXUAL

Há muito tempo que os críticos e comentadores se lamentam da esterilidade inventiva da política. Mas chegou uma boa nova. Deu -se o ressurgimento de um partido da direita assumindo -se “sexy”- o que é uma aposta perigosa e audaciosa – e avançaram com uma ideia pouco definida sobre “abstinência sexual” . Que se trata de uma falsa novidade.
Em 2004, George W. Bush, o saudoso presidente dos USA, decidiu participar na luta internacional contra a sida. E ofereceu 5 mil milhões de dólares (4 mil e 200 milhões de Euros, 8 milhões e 200 mil contos), em programas de prevenção baseados na abstinência sexual!
Não sabemos se isso deu resultado, mas pensa-se que os seus conselheiros sugeriram contacto com o João Paulo II que aconselhou escolher Portugal como país piloto para essa experiência. Porquê? porque além de célebres qualidades genéticas dos indígenas (Obrigado VPV), têm uma manifestação anual de 500.000 para Fátima, garantia de êxito Universal quando essa multidão desfilar com camisolas e bandeirolas ” Sexo, nunca mais!”.
Proposta aceite, em Wall Street 2 empresas criaram imediatamente o creme “Redusex”, para reduzir o tal órgão e facilitar a abstinência, e o produto foi lançado com uma canção do Michael “Tudo o que é pequenino é engraçadinho”.
Quanto a Portugal, sabe -se que nessa altura o governo era dirigido pelo revolucionário Durão Barroso em estágio antes de ir tratar da saúde da Europa para aterrar no merecido colo do patrão Goldman Sachs.
Trata -se de uma sugestão para esse novo partido “sexy”.
De nada.

1 Comment

  1. Quanto a Portugal, sabe -se que nessa altura o governo era dirigido pelo revolucionário Durão Barroso em estágio antes de ir tratar da saúde da Europa para aterrar no merecido colo do patrão Goldman Sachs. Trata -se de uma sugestão para esse novo partido “sexy”. [image: rir12.gif]Maria

Leave a Reply to Maria de sa Cancel reply