A BARRACA A CÉU ABERTO – NOS PRÓXIMOS DIAS: ESPANHA NO CORAÇÃO – O CONTO DA ILHA DESCONHECIDA – OS BICHOS – BREVEMENTE: AS AVENTURAS MARAVILHOSAS DE SALTAPOCINHAS

43. NEWSLETTER AGOSTO 2020                                                                            WWW.ABARRACA.COM

 

 

A BARRACA A CÉU ABERTO


Conheça a nossa programação no Jardim Nuno Álvares (em frente ao Cinearte) para os próximos dias.

Não se esqueça, a lotação é limitada. Reserve já! É bom estarmos de regresso ao contacto com o público!

ESPANHA NO CORAÇÃO

Recital de Poesia

14 de Agosto às 21H00

 

Direcção de Maria do Céu Guerra

Com Cláudio Castro, João Maria Pinto, João Teixeira, Maria do Céu Guerra, Rita Lello, Rita Soares, Ruben Garcia, Samuel Moura, Sérgio Moras, Sónia Barradas, Teresa Mello Sampayo, Vasco Lello

Músicos: José Pato e Walter Hidalgo

“Espanha no Coração”, recital a partir de um poema de Pablo Neruda não é mais do que um abraço à terra irmã onde tantas vezes trabalhámos, tanta amizade criámos, tanto e tão bom Teatro acompanhámos. Depois de vários recitais da sua poesia, A Barraca, criada em Portugal por inspiração de la Barraca de Federico, levou a cena na comemoração da Abolição da pena de morte em Portugal a sua obra Mariana Pineda com Rita Lello interpretando a protagonista.
Agora que se cumprem 122 anos do seu nascimento é Garcia Lorca e seus amigos, poetas republicanos da geração de 27, em companhia de Miguel Torga, preso por Salazar por no seu Diário ter defendido a Espanha Republicana e de Neruda e de  Manuel Bandeira e de Alexandre O’Neil que  a cena para mais uma vez lhes agradecermos o que fizeram por nós.
Ao nosso país comum de Quixote e Sancho dedicamos esta noite. Esta noite é um abraço a Espanha, sabendo que nela vão ver um abraço de conforto ao mundo em luto por este momento tão negro e tão estupidamente inesperado que todos estamos a viver.

O CONTO DA ILHA DESCONHECIDA, de José Saramago

Para miúdos e graúdos!

15 de Agosto às 17H00

16 de Agosto às 11H00

Adaptação e Encenação de Rita Lello

Com Ruben Garcia, Samuel Moura, Susana Costa, Teresa Mello Sampayo, Vasco Lello

A Barraca dos miúdos conta um conto de José Saramago.

Um Homem que queria um barco…

Um Rei a quem só interessam Ilhas Conhecidas…

Uma Mulher da Limpeza que decide só limpar barcos…

Um Capitão do Porto rezingão…

Dois Marinheiros maus…

Dois Narradores e dois Técnicos a ajudar à festa…

Um palco aberto…

De Palácio em Cais…

De Cais em Barco…

De Barco em Ilha…

Um Sonho…

Uma Vontade de ferro…

O Conto da Ilha Desconhecida conta que “Um homem foi bater à porta do rei e disse-lhe, Dá-me um barco.” Depois de muitas dificuldades em chegar à fala com o Rei, o Homem lá conseguiu o que queria e ajudado pela Mulher Da limpeza do palácio, que entretanto decide juntar-se a ele na aventura, partem em busca da Ilha Desconhecida.

Esta é uma história sobre o poder do Sonho e da Vontade de um Homem, sobre a força do Amor que vai nascendo entre duas pessoas, sem que elas dêem por isso, Amor esse que se transforma no alimento desse Sonho e dessa Vontade. E sobre um caminho para uma utopia. À primeira vista estes parecem conceitos complicados de transmitir às crianças, mas não. São as crianças que dominam melhor do que ninguém esta linguagem. Para nós, crescidos, é que o mundo torna difícil reencontrar a criança capaz de nos fazer ir atrás de um Sonho.

Rita Lello

OS BICHOS

Recital de Poesia

17 de Agosto às 21H00

Direcção de Maria do Céu Guerra

Com João Maria Pinto, João Teixeira, Maria do Céu Guerra, Ruben Garcia, Samuel Moura, Sérgio Moras, Sónia Barradas, Teresa Mello Sampayo, Vasco Lello

Hoje já sabemos que o homem não é mais inteligente do que a mulher, que o patrão não é mais inteligente do que o empregado, que o leão não é o rei dos animais, que o padre não está mais perto do céu do que aquele que não aprendeu a rezar. Sabemos tudo isso. Esopo era criado de Xanto e foi ele que escreveu as Fábulas, Madame Curie sabia de ciência certa tanto quanto Pasteur e os bispos de Boston vão mais depressa para o inferno do que os rapazinhos de que eles abusaram. E dos gatos? E dos cães? E dos papagaios, que sabemos nós?
Só a poesia, o amor, a ficção e a experiência sem garantias nos poderão abrir os olhos para esse universo enorme que é a vida dos animais de quem julgamos vaidosamente saber tudo.
Combinámos fazer um dia na semana uma sessão surpresa e de vez em quando desafiar o público a colaborar connosco nos nossos serões ao ar livre no Jardim de Santos e aí esta o primeiro.

Vamos dizer belos textos sobre os animais que nos acompanham ou não, que nos protegem e nós protegemos, que nos inquietam. Mas este tem que ser um serão colectivo, tragam de casa um livro, um poema de um bom autor que encontraram ou sabem de cor. E venham passar connosco uma boa noite com belos textos e boa música.

Maria do Céu Guerra

Informações e reservas:
barraca@mail.telepac.pt | producao@abarraca.pt | bilheteira@abarraca.pt
T: 213 965 360 | Tel: 913 341 683

 

Informações e reservas:

barraca@mail.telepac.pt

Telefone: 213 965 360 | 213 965 275 | 913 341 683 | 968 792 495

 

CONTACTOS:

Leave a Reply