Posts Tagged: alfred dreyfuss

A BARRACA – HÉLDER MATEUS DA COSTA FAZ-NOS O BALANÇO do ENCONTRO IMAGINÁRIO nº 161, de 21 de MAIO de 2018, com ALFRED DREYFUS, MARTIN HEIDEGGER e MARIANA PRADA.

Balanço EI 161 – 107 Alfred Dreyfus Martin Heidegger Mariana Pineda Foi um Encontro que andou à volta de perseguições politicas  dos século XIX e  XX. Interpretados respectivamente pelo arquitecto  José Romano, cientista António da Costa e técnica de informação

A BARRACA – HÉLDER MATEUS DA COSTA FAZ-NOS O BALANÇO do ENCONTRO IMAGINÁRIO nº 161, de 21 de MAIO de 2018, com ALFRED DREYFUS, MARTIN HEIDEGGER e MARIANA PRADA.

Balanço EI 161 – 107 Alfred Dreyfus Martin Heidegger Mariana Pineda Foi um Encontro que andou à volta de perseguições politicas  dos século XIX e  XX. Interpretados respectivamente pelo arquitecto  José Romano, cientista António da Costa e técnica de informação

A BARRACA – HÉLDER MATEUS DA COSTA – ENCONTRO IMAGINÁRIO – debate entre personagens marcantes da história universal – ALFRED DREYFUS, MARTIN HEIDEGGER e MARIANA PINEDA – com a participação da sociedade civil – HOJE, SEGUNDA-FEIRA, 21 de MAIO, às 21.30.

  Alfred Dreyfus (Mulhouse, 9 de outubro de 1859 — Paris, 12 de julho de 1935) foi um capitão do exército francês de origem judaica. Injustamente acusado e condenado por traição – depois amnistiado e reabilitado – foi o centro

A BARRACA – HÉLDER MATEUS DA COSTA – ENCONTRO IMAGINÁRIO – debate entre personagens marcantes da história universal – ALFRED DREYFUS, MARTIN HEIDEGGER e MARIANA PINEDA – com a participação da sociedade civil – HOJE, SEGUNDA-FEIRA, 21 de MAIO, às 21.30.

  Alfred Dreyfus (Mulhouse, 9 de outubro de 1859 — Paris, 12 de julho de 1935) foi um capitão do exército francês de origem judaica. Injustamente acusado e condenado por traição – depois amnistiado e reabilitado – foi o centro

ISRAEL – Sabe-se como começou o sarilho. Mas… Como irá acabar?- Por Carlos Loures

Adaptação de artigo publicado em 2005 no «Aventar»   Li há anos, num suplemento do El País, que os fundamentalistas islâmicos reclamam o Al Andalus como sua velha pátria. Todos sabemos que os Árabes ocuparam grande parte da Península durante

ISRAEL – Sabe-se como começou o sarilho. Mas… Como irá acabar?- Por Carlos Loures

Adaptação de artigo publicado em 2005 no «Aventar»   Li há anos, num suplemento do El País, que os fundamentalistas islâmicos reclamam o Al Andalus como sua velha pátria. Todos sabemos que os Árabes ocuparam grande parte da Península durante