CHOVE EM SANTIAGO – um filme de Helvio Soto

Chove em Santiago (Il Pleut sur Santiago). Filme sobre o golpe militar no Chile de 11 de Setembro de 1973. Realização de HelvioSoto, 1975, França/Bulgária. Com Jean-Louis Trintignant, Annie Girardot, John Abgey, Bibi Andersson. Rodado na Bulgária, onde o cineasta esteve exilado. Música de Astor Piazolla.

O filme retrata a preparação e o momento do golpe, quando o governo de Salvador Allende, sem apoios na área militar,foi derrubado. Allende saíra vitorioso nas eleições presidenciais de 1970 e a Unidade Popular assumira o governo. Mas não o poder, pois o aparelho de Estado, a organização burocrático-militar  manteve-se em mãos traidoras.

No governo da Unidade Popular intensificou-se o processo de mobilização popular e implementou-se uma significativa melhoria das condições de vida dos trabalhadores, a reforma agrária e a nacionalização de empresas estrangeiras, como as das minas de cobre, ferindo os interesses económicos dos grandes grupos empresariais do Chile e do imperialismo. Estes foram desencadeando sabotagens, boicotes, gerando falta de géneros de primeira necessidade para a população, com o intento de amedrontar, principalmente, as camadas médias e desestabilizar o governo de Allende.

Nas palavras do Embaixador dos Estados Unidos em Santiago, E. Korry, a Eduardo Frei, em carta de Outubro de 1970: “Deve saber que não permitiremos que chegue ao Chile um parafuso, nem uma porca… Enquanto Allende permanecer no poder, faremos tudo ao nosso alcance para condenar o Chile e os chilenos às maiores privações e misérias…”

Ainda em Outubro de 1970, o escritório central da CIA em Santiago fazia “… Informar a esses oficiais golpistas que o governo dos Estados Unidos lhes dará um total apoio no golpe … (Cabo 762 do escritório central da CIA em Santiago. 14.10.1970).

Estava em preparação o golpe de Estado consumado em 11 de Setembro de 1973, na operação com o nome de código “Chove em Santiago”, executada pelas forças reacionárias do Chile, que teve como ponta de lança as Forças Armadas sob a direção do general Pinochet e que contou com o apoio directo da CIA, do governo dos EUA e também dos governos ditatoriais da América Latina, associados com o imperialismo norte-americano na “Operação Condor”. O aparelho militar-policial do Estado chileno realizou um dos maiores morticínios contra um povo nas últimas décadas na América Latina.

6 Comments

Leave a Reply