Posts Tagged: carlos loures

A VIAGEM DOS ARGONAUTAS TEM O PRAZER DE INFORMAR QUE CARLOS LOURES REGISTA MELHORAS NO SEU ESTADO DE SAÚDE

  Informamos os argonautas, amigos e leitores que ontem, 5 de Setembro, Carlos Loures deixou o Hospital de Cascais e regressou à residência do Montepio Geral localizada na Parede. Tem registado melhoras no seu estado de saúde, pelas informações de

A VIAGEM DOS ARGONAUTAS TEM O PRAZER DE INFORMAR QUE CARLOS LOURES REGISTA MELHORAS NO SEU ESTADO DE SAÚDE

  Informamos os argonautas, amigos e leitores que ontem, 5 de Setembro, Carlos Loures deixou o Hospital de Cascais e regressou à residência do Montepio Geral localizada na Parede. Tem registado melhoras no seu estado de saúde, pelas informações de

A VIAGEM DOS ARGONAUTAS INFORMA QUE CARLOS LOURES VOLTOU A SER HOSPITALIZADO

A Viagem dos Argonautas volta hoje a contactar os argonautas, amigos e colaboradores para informar que o nosso principal homem do leme, Carlos Loures, voltou a ser hospitalizado, encontrando-se desde ontem, terça-feira, 15 de Agosto, no Hospital de Cascais. Tendo

A VIAGEM DOS ARGONAUTAS INFORMA QUE CARLOS LOURES VOLTOU A SER HOSPITALIZADO

A Viagem dos Argonautas volta hoje a contactar os argonautas, amigos e colaboradores para informar que o nosso principal homem do leme, Carlos Loures, voltou a ser hospitalizado, encontrando-se desde ontem, terça-feira, 15 de Agosto, no Hospital de Cascais. Tendo

A VIAGEM DOS ARGONAUTAS INFORMA QUE CARLOS LOURES SE ENCONTRA HOSPITALIZADO

    A Viagem dos Argonautas informa os seus colaboradores e os seus leitores que Carlos Loures, argonauta fundador, coordenador da barca em que navegamos e grande amigo de todos nós, se encontra seriamente doente, e está internado no Hospital

A VIAGEM DOS ARGONAUTAS INFORMA QUE CARLOS LOURES SE ENCONTRA HOSPITALIZADO

    A Viagem dos Argonautas informa os seus colaboradores e os seus leitores que Carlos Loures, argonauta fundador, coordenador da barca em que navegamos e grande amigo de todos nós, se encontra seriamente doente, e está internado no Hospital

EDITORIAL: As praxes académicas, feitas por medida para estudantes imbecis e reitores desonestos – por Carlos Loures.

O Ensino Superior é uma estrutura onde os cidadãos vão colher saberes e competências  que lhes permitam desenvolver actividades especializadas indispensáveis ao funcionamento das comunidades – não será demagogia considera-los trabalhadores ou aprendizes de trabalhadores. Talvez há cem, cento e cinquenta anos

EDITORIAL: As praxes académicas, feitas por medida para estudantes imbecis e reitores desonestos – por Carlos Loures.

O Ensino Superior é uma estrutura onde os cidadãos vão colher saberes e competências  que lhes permitam desenvolver actividades especializadas indispensáveis ao funcionamento das comunidades – não será demagogia considera-los trabalhadores ou aprendizes de trabalhadores. Talvez há cem, cento e cinquenta anos

EDITORIAL: Foi há 91 anos…por Carlos Loures

O dia 28 de Maio de há 91 anos tem sido numerosa veze referido neste blogue, com abordagens diferentes,  mas coincidentes na era de subdesenvolvimento. de privação dos direitos fundamentais dos cidadãos que a Ditadura Nacional e o Estado Corporativo

EDITORIAL: Foi há 91 anos…por Carlos Loures

O dia 28 de Maio de há 91 anos tem sido numerosa veze referido neste blogue, com abordagens diferentes,  mas coincidentes na era de subdesenvolvimento. de privação dos direitos fundamentais dos cidadãos que a Ditadura Nacional e o Estado Corporativo

EDITORIAL: O PEREGRINO, por Carlos Loures

Sobre a vinda a Fátima de um peregrino chamado Francisco que é o chefe supremo da Igreja Católica Apostólica Romana, nada tenho a dizer. O argonauta Mário de Oliveira, presbítero da referida igreja, em vídeo que ontem publicámos, diz tudo o

EDITORIAL: O PEREGRINO, por Carlos Loures

Sobre a vinda a Fátima de um peregrino chamado Francisco que é o chefe supremo da Igreja Católica Apostólica Romana, nada tenho a dizer. O argonauta Mário de Oliveira, presbítero da referida igreja, em vídeo que ontem publicámos, diz tudo o

A CANETA MÁGICA – Da utopia à realidade – por Carlos Loures

As utopias não se limitam ao universo literário. Os falanstérios, ideados pelo pensador francês Charles Fourier, que nasceu num dia 7 de Abril (o de 1772) e que portanto viveu a adolescência no ambiente agitado da Revolução de 1789,  reflectiam

A CANETA MÁGICA – Da utopia à realidade – por Carlos Loures

As utopias não se limitam ao universo literário. Os falanstérios, ideados pelo pensador francês Charles Fourier, que nasceu num dia 7 de Abril (o de 1772) e que portanto viveu a adolescência no ambiente agitado da Revolução de 1789,  reflectiam

AS GRANDES ÓPERAS ROMÂNTICAS

Amanhã, dia 2 de Abril, iniciamos a publicação de uma série dedicada à ópera. Começamos esta nova rubrica, que será colocada às 9:00, com um ciclo dedicado ao Romantismo italiano. Iniciaremos com O Barbeiro de Sevilha, de Gioacchino Rossini (1792.-1868). É

AS GRANDES ÓPERAS ROMÂNTICAS

Amanhã, dia 2 de Abril, iniciamos a publicação de uma série dedicada à ópera. Começamos esta nova rubrica, que será colocada às 9:00, com um ciclo dedicado ao Romantismo italiano. Iniciaremos com O Barbeiro de Sevilha, de Gioacchino Rossini (1792.-1868). É

O MAPA (A saga do anadel – Conclusão) – por Carlos Loures

Lisboa, Paço da Alcáçova, terça-feira, 19 de Novembro de 1487. Chegado a Lisboa e após ter ido abraçar e beijar a mãe e demais familiares, visitado Débora e se ter apresentado na alcaidaria, Lourenço, no dia seguinte, foi recebido no

O MAPA (A saga do anadel – Conclusão) – por Carlos Loures

Lisboa, Paço da Alcáçova, terça-feira, 19 de Novembro de 1487. Chegado a Lisboa e após ter ido abraçar e beijar a mãe e demais familiares, visitado Débora e se ter apresentado na alcaidaria, Lourenço, no dia seguinte, foi recebido no

O MAPA (A saga do anadel/85) – por Carlos Loures

            Lourenço olhou os amigos, que entretanto tinham despertado dos desmaios. Impedidos de comunicar de outra forma, os três homens trocaram entre si com os olhares, mudas mensagens de alento. Apesar das terríveis dores que

O MAPA (A saga do anadel/85) – por Carlos Loures

            Lourenço olhou os amigos, que entretanto tinham despertado dos desmaios. Impedidos de comunicar de outra forma, os três homens trocaram entre si com os olhares, mudas mensagens de alento. Apesar das terríveis dores que

O MAPA (A saga do anadel/84) – por Carlos Loures

Durante o desmaio, Diogo voltou aos distantes dias de Agosto de 1471, quando a grande armada, comandada por el-rei D. Afonso, o quinto desse nome, composta por 477 velas e transportando cerca de trinta mil homens, saiu do porto de

O MAPA (A saga do anadel/84) – por Carlos Loures

Durante o desmaio, Diogo voltou aos distantes dias de Agosto de 1471, quando a grande armada, comandada por el-rei D. Afonso, o quinto desse nome, composta por 477 velas e transportando cerca de trinta mil homens, saiu do porto de

EDITORIAL – «O saudoso tempo do fascismo»

  O  argonauta e querido Amigo Hélder Costa, deu a um seu livro o título que hoje pedimos emprestado para o editorial – O saudoso tempo do fascismo.  Naturalmente que neste interessante livro de memórias, Hélder Costa não manifesta saudade do

EDITORIAL – «O saudoso tempo do fascismo»

  O  argonauta e querido Amigo Hélder Costa, deu a um seu livro o título que hoje pedimos emprestado para o editorial – O saudoso tempo do fascismo.  Naturalmente que neste interessante livro de memórias, Hélder Costa não manifesta saudade do

O MAPA (A saga do anadel/83)- por Carlos Loures

Os haveres dos prisioneiros, foram, peça por peça, revistados, as bainhas das roupas rasgadas. Em vão. Não encontraram o que buscavam. Ao cabo de muito tempo, desistiram. Nuñez, colocou então assim a questão:          – Se estes perros, não nos

O MAPA (A saga do anadel/83)- por Carlos Loures

Os haveres dos prisioneiros, foram, peça por peça, revistados, as bainhas das roupas rasgadas. Em vão. Não encontraram o que buscavam. Ao cabo de muito tempo, desistiram. Nuñez, colocou então assim a questão:          – Se estes perros, não nos

O MAPA (A saga do anadel/82 – por Carlos Loures

Quando, em 1481, el-rei D. João subiu ao trono, a gesta dos Descobrimentos e da expansão por novos mundos iniciara-se cerca de sessenta anos antes por iniciativa do Infante. Apesar de se ter sido dito que a tentativa de achamento

O MAPA (A saga do anadel/82 – por Carlos Loures

Quando, em 1481, el-rei D. João subiu ao trono, a gesta dos Descobrimentos e da expansão por novos mundos iniciara-se cerca de sessenta anos antes por iniciativa do Infante. Apesar de se ter sido dito que a tentativa de achamento