Posts Tagged: carlos loures

ALGUMAS NOTAS SOBRE O TERRAMOTO DE 1755 – de CARLOS LOURES

  1.Introdução Eram as 9,30 do dia 1 de Novembro de 1755. Dia santo, grande parte da população de Lisboa encontrava-se nas igrejas. Subitamente, um rugido medonho subiu das entranhas da terra e sucessivos abalos destruíram em minutos uma das

A GALIZA COMO TAREFA – ano V – Ernesto V. Souza

Semana após semana foram passando os meses até serem cinco os anos. Já choveu e quanto, mas menos que noutros lustros e vão na tela, uma cheia de posts, um monte de palavras, caracteres e espaços com ilustrações. Não lembro

HOMENAGEM A CARLOSLOURES DIA 13 de JUNHO NA FEIRA DO LIVRO DE LISBOA: “O LIVRO PODE AJUDAR O MUNDO A SER MELHOR” por Clara Castilho

Ah, grande Carlos, meu amigo! Que belo fim de tarde, a de ontem. Sei que não gostas disto, mas vai ter mesmo que ser. E todos os amigos presentes subscreverão. E os ausentes. E os que te conhecem. E os

HOMENAGEM AO AUTOR CARLOS LOURES E À SUA OBRA, COM A APRESENTAÇÃO DOS LIVROS “A VIDA É UM DESPORTO VIOLENTO” E “O ATLAS ILUMINADO” – HOJE, QUINTA-FEIRA, 13 de JUNHO, às 17 horas, na FEIRA DO LIVRO DE LISBOA

Saiba mais sobre as OBRAS de CARLOS LOURES aqui Edições Colibri http://www.edi-colibri.pt colibri@edi-colibri.pt E também clicando nos links abaixo: https://aviagemdosargonautas.net/apresentacao-do-argonauta-carlos-loures/ http://ancora-editora.pt/index.php/autores/178-carlos-loures

HOMENAGEM AO AUTOR CARLOS LOURES E À SUA OBRA, COM A APRESENTAÇÃO DOS LIVROS “A VIDA É UM DESPORTO VIOLENTO” E “O ATLAS ILUMINADO” – AMANHÃ, QUINTA-FEIRA, 13 de JUNHO, às 17 horas, na FEIRA DO LIVRO DE LISBOA

Para ler sobre Carlos Loures e a sua obra clique em: https://aviagemdosargonautas.net/apresentacao-do-argonauta-carlos-loures/ http://ancora-editora.pt/index.php/autores/178-carlos-loures http://www.edi-colibri.pt/Lista.aspx?AutorID=203

EDITORIAL – No Dia de Portugal

Hoje republicamos um editorial que o Carlos Loures escreveu há 4 anos, que continua muito actual. Goste-se ou não do que lá se diz, dá-nos matéria para pensar, não só na nossa história, mas também nos problemas que enfrentamos hoje

CARTA DE BARCELONA – Vida i memòria – por JOSEP A. VIDAL

    Nie sollst du mich befragen, noch Wissens Sorge tragen, woher ich kam der Fahrt, noch wie mein Namʼ und Art! [Mai no em preguntaràs, ni intentaràs saber, d’on procedeixo, ni quins són el meu nom i el meu