Pentacórdio para Sábado 10 de Novembro

por Rui Oliveira

 

 

 

 

   No Sábado 10 de Novembro a Met Opera Live in HD apresenta uma das grandes apostas da Metropolitan para a presente temporada (até por se tratar da produção dum compositor vivo)  “The Tempest” do compositor inglês Thomas Adès (n. 1971), a qual será transmitida em directo para ser vista/ouvida às 18h no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian.

   Criada de início na Royal Opera House de Londres em 2004, The Tempest é uma adaptaçãoe transfiguração da peça homónima de William Shakespeare com libreto da dramaturga australiana Meredith Oakes.

   O director Robert Lepage recria o interior do teatro de Milão, La Scala, do século XVIII nesta inovadora peça e o próprio compositor Thomas Adès dirigirá nessa estreia a história de Próspero (o barítono Simon Keenlyside), duque de Milão, que vive numa ilha com a sua filha Miranda (a mezzosoprano Isabel Leonard)e, por artes mágicas, provoca uma violenta tempestade para obrigar o navio do Rei Alonso de Nápoles (o tenor William Burden) a naufragar.

   O restante elenco inclui a soprano Audrey Luna (Ariel), o contratenor Iestyn Davies (Triculo), o tenor Alek Shrader (Ferdinand), o barítono Alan Oke (Caliban) e o tenor Toby Spence (Antonio) nos principais papéis.

   Recordemos que Thomas Adès foi compositor residente na Fundação Gulbenkian na temporada 2011/2012, tendo dirigido cinco das mais emblemáticas peças do seu repertório, entre as quais Polaris, encomenda da Fundação.

   É esta a apresentação que o Met faz desta ópera :

 

   Quem queira conhecer os pormenores da sua preparação e montagem ouça o produtor Robert Lepage explicá-los em :  http://youtu.be/GNcgUZA9tv8

 

 

 

   Neste Sábado 10 de Novembro o Centro Cultural de Belém “oferece” generosamente dois espectáculos de interesse diferente.

 

   No Grande Auditório do CCB, às 21h, sucedendo a Herbie Hancock, outra voz do jazz virá apropriadamente cantar, a do também compositor e autor lírico, o vocalista chicaguense Kurt Elling que se apresenta com o quarteto com que tem percorrido a Europa, Médio Oriente, América do Sul, Ásia e Austrália : Laurence Hobgood piano, Ulysses Owens Jr bateria, Harish Raghavan contrabaixo e John Mclean guitarra.

   Considerado por muitos, de entre as vozes masculinas, “um dos mais completos e talentosos cantores de jazz da actualidade”, este “discípulo” de Mark Murphy, companheiro de saxofonistas como Von Freeman e Ed Peterson, após editar na Concord Jazz um primeiro disco Nightmoves (2007), lançou em seguida (e abordá-lo-á no concerto) o álbum Dedicated to You: Kurt Elling Sings the Music of Coltrane and Hartman (2009) que ganhou o Best Vocal Jazz Album nesse ano e onde revisita originais daquele saxofonista e cantor.

   Para ouvir a actual formação num concerto em 2010, aqui têm :

   Quem, daquele CD premiado, pretenda escutar a “coltraneana” canção “Nancy With The Laughing Face” clique em  http://youtu.be/cFp0TFm7KcQ.

 

 

   Entretanto ao lado, no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, às 21h deste Sábado 10 de Novembro (como aliás na véspera Sexta 9, o que por lapso não referimos ontem), ocorre “Sábado 2”, um espectáculo muito diverso, uma coreografia de Paulo Ribeiro sobre música de Nuno Rebelo numa reposição que assinala a sua “primeira e emblemática obra”.

   Com figurinos de Maria Gonzaga, os intérpretes desta nova apresentação são Carla Ribeiro, Leonor Keil, Sandra Rosado, Paulo Ribeiro, Pedro Ramos e Peter Michael Dietz.

   O criador justifica-a : “ Este trabalho vive da repressão da energia sexual, e da sua confrontação com a fantasia romântica e religiosa que só encontra «redenção» numa espécie de sacrifício de automutilação. É um trabalho que tem uma carga erótica muito semelhante ao que se vivia, ou pelo menos eu vivi, no nosso passado de católicos, cheios de Nossa Senhora de Fátima e de Infernos meio orgásticos, meio redentores.

   Sábado 2 é uma obra essencialmente egoísta; o outro existe para dar relevo às nossas fantasias; compadecemo-nos a pensar que sofremos de amor, mas não passa de imaginação e convenção social. É aí que entra o texto, para dar relevo ao estereótipo das convenções sociais, à banalidade da palavra e até dos sentimentos, quase sempre fugazes e virtuais…”

   Este é o vídeo com que a companhia se apresentou na sua primeira récita em 2010 :

 

 

 

   Por ser fim de semana, oportunidade de haver mais tempo disponível, divulgamos o pormenor do programa lisboeta para este Sábado 10 de Novembro do 7º Lisbon & Estoril Film Festival que assim oferecerá nos cinemas da capital :

 

   Na Sala 1 do Monumental projectar-se-á  às :

   14H00 Greetings (EUA) de Brian de Palma;

   19H15 Mountain Patrol (URSS),  Land of the People (URSS),  Skisb, The Beginning (URSS), Menq, We (URSS), Tarva Yeghanaknere, The Inhabitants (URSS) e Vremena Goda – The Seasons (URSS) de Artavazd Peleshyan

   21H45 Children of Sarajevo (Bósnia Herzegovina, Alemanha, França, Turquia) de Aida Bejic

   24H00 Café Lumière (Japão, Taiwan) de Hou Hsiao Hsien

 

   Na Sala 4 do Monumental exibir-se-ão às :

   14H15 A Summer at Grandpa’s (Taiwan) de Hou Hsiao Hsien

   16H30 If… (Reino Unido) de Lindsay Anderson , seguida de conversa com Alfred Brendel

   19H30 Ride in the Whirlwind (EUA) de Monte Hellman

   22H00 Amour (França) de Michael Haneke

   24H30 The Untouchables (EUA) de Brian de Palma

 

   No Espaço Nimas ver-se-á às :

   14H30 Un chien andalou  e Las Hurdes  de Luis Buñuel  e Vida en sombras  de Lorenzo Llobet

   17H00 El Crimen de la Pirindola (Espanha), La Imitación del Ángel (Espanha) e Le Jouet Criminel  (França) de Adolpho Arrietta  

   19H00 Grenouilles (França),  Kiki (Espanha) e Merlín (Espanha) de Adolpho Arrietta, com apresentação do próprio Adolpho Arrietta  

   21H30 Ingrid Caven, musique et voix (França) de Bertrand Bonello, com a presença de Ingrid Caven e Bertrand Bonello

   24H00 La Paloma (Suiça, França) de Daniel Schmid (cartaz junto)

 

   Porque esta é uma das sessões especiais escolhidas pela programação, disponibilizamos ao leitor (agradecendo ao YouTube) a versão integral de “If…” (1968) de Lindsay Anderson com Malcolm McDowell, Richard Warwick, Christine Noonan, David Wood e Robert Swann :

 

 

 

   Quanto à Cinemateca Nacional, neste Sábado 10 de Novembro, o Ciclo do Festival Temps d’images ”O Cinema à Volta de Cinco Artes, Cinco Artes à Volta do Cinema – Cinematografia e Musicalidade II” , tem a seguinte programação, toda na Sala Dr. Félix Ribeiro a partir das 21h30 :

   A sessão abre com as curtas-metragens “Les Berceaux”  (França, 1935) de Dimitri Kirsanoff (uma ode à vida no mar, com fotografia de Boris Kaufman e música de Fauré sobre um texto de Sully Prudhomme) e “True Story of Lili Marleen” (Reino Unido, 1944) de Humphrey  Jennings. Segue-se a longa-metragem “The Long Day Closes” (Reino Unido, 1992) de Terence Davies, filme de claras ressonâncias autobiográficas, onde o cineasta aborda a Liverpool dos anos do pós-Guerra, a vida em família, os rituais e tradições, as alegrias e também as tragédias.

   Eis a sequência final do mesmo :

 

 

 

 

   Por último, saiba-se que neste Sábado 10 de Novembro, volta a Portugal para de novo actuar na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, às 22h, o cantor norte-americano Andrew Bird que lançou este ano o álbum «Break it yourself», a sua sexta produção.

   A sua música inscrever-se-á, segundo alguns, numa área da pop-folk barroca e explora as ambivalências de um violino, de um afinado assobio e de uma «loop station».

   O disco motivo da presente digressão, que inclui temas como «Eyeoneye», «Near Death Experience», «Lusitania» e o instrumental «Behind the Barn», foi gravado há dois anos no celeiro da sua quinta em Illinois, nos Estados Unidos mas possui (confessadamente:  “escrevi uma canção numa varanda decrépita da Graça”, diz) alguma inspiração derivada da sua passagem por Portugal.

   Mercê do favor do YouTube, pode o leitor escutá-la nesta reprodução integral do álbum :

 

 

  

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Quarta aqui )

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply