Pentacórdio para Sábado 24 de Novembro

por Rui Oliveira

 

 

   No Sábado 24 de Novembro, relevo para concerto que a cantora alemã Ute Lemper dá no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, às 21h, acompanhada pelo Quarteto Vogler, composto por Tim Vogler  violino, Frank Reinecke  violino, Stefan Fehlandt  viola e Stephan Forck  violoncelo e ainda pelo multifacetado Stefan Malzew  piano, clarinete e acordeão.

   A por muitos considerada “Marlene Dietrich dos dias de hoje” irá cantar Erwin Schulhoff, Raymond Asso, Michel Elmer, Kurt Weill, Hans Eisler, Chava Alberstein, Astor Piazolla, Maurice Ravel e Jacques Brel.

   Da sua biografia que enquadra tal repertório destacaríamos as suas colaborações com o Pina Bausch Tanztheater e o coreógrafo Maurice Bejart, o seu acompanhamento com orquestras dirigidas por Kent Nagano ou Zubin Mehta, os seus concertos sinfónicos como “Os Sete Pecados Mortais” e As canções de Kurt Weill, Edith Piaf, Jacques Brel e Marlene Dietrich”, além do repertório da Broadway.  

   Dos seus álbuns “All That Jazz / The Best of Ute Lemper”, “Punishing Kiss”  ou “But one day…” escolhemos a canção “Surabaya Johnny”  (a que se seguem outras) :

 

 

 

   Na Sala Garrett do Teatro Nacional Dª Maria II volta neste Sábado 24 de Novembro, às 21h as representações integradas no “Ano do Brasil em Portugal – Mostra de Teatro do Brasil” com a “Farsa da Boa Preguiça” de Ariano Suassuna, com direcção cénica de João das Neves, onde os actores intervenientes são Alexandre Dantas, Bianca Byington, Jackson Costa, Daniela Fontan, Flavio Pardal, Francisco Salgado, Leandro Castilho e Vilma Melo.

   A peça, indicada para todas as idades, narra a história de Joaquim Simão (Alexandre Dantas), poeta de cordel, pobre e “preguiçoso”, que só pensa em dormir. Joaquim é casado com Nevinha (Daniela Fontan), mulher religiosa e dedicada ao marido e aos filhos. O casal mais rico da cidade, Aderaldo Catacão (Jackson Costa) e Clarabela (Bianca Byington), possui um relacionamento aberto. Aderaldo é apaixonado por Nevinha e Clarabela quer conquistar Joaquim Simão. Três demónios fazem de tudo para que o pobre casal se renda à tentação e caia no pecado, enquanto dois santos tentam intervir. Jesus observa e avalia tudo. A partir daí, situações inusitadas e muito divertidas fazem deste texto uma das peças mais divertidas do teatro brasileiro. A ver.

   Repete no Domingo 25 às 16h.

   Eis um registo das cenas iniciais da peça :

 

 

 

   No Museu da Música (na Estação do Metropolitano de Alto dos Moinhos, Rua João de Freitas Branco) no Sábado 24 de Novembro, às 16h, há um Recital de Violoncelo e Piano por Bruno Borralhinho violoncelo e Christoph Berner piano onde será executada a primeira parte da integral da obra de Ludwig van Beethoven para piano e violoncelo e piano, recorrendo para o efeito a um instrumento de referência do Museu: o violoncelo Stradivarius, de 1725.

   O programa “beethoveniano” previsto é :

      – Sonata em Fá Maior op.5, n.1

      – 12 Variações sobre um tema de “Judas Maccabäus” de Händel em Sol maior, WoO 45

      – 7 Variações sobre o tema “Bei Männern, welche Liebe fühlen” (“A Flauta Mágica”) de Mozart em Mi bemol Maior, WoO 46

       – Sonata em Lá Maior, op.69

 

   No Domingo 25 os mesmos executantes abordarão a segunda parte da referida obra de Beethoven. Há um bilhete único (15 Euros) para os dois recitais a adquirir no Museu uma hora antes de cada recital.

 

 

 

   No Sábado 24 de Novembro continua no Igreja de São Roque o festival “Música em São Roque 2012” com a presença, às 21h30, do Coro de Câmara de Lisboa dirigido por Teresita Gutierrez Marques apoiado por António Duarte (orgão de tubos).

   Não havendo indicação do programa e pressupondo a abordagem pelo Coro dos temas do seu álbum recente (foto) que será mostrado ao público em Dezembro próximo, reproduzimos uma sua exibição em São Roque das Sonata para Órgão e Missa Grande de Marcos Portugal (1762-1830) em 2010 :

 

 

 

 

   Conclui-se, dentro da Cinemateca “Próximo Futuro”,no Sábado 24 de Novembro no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, às 18h30, a apresentação da selecção de filmes que integraram o ciclo de cinema árabe “Em Transição” (com curadoria do realizador egípcio Mohamed Siam), no decorrer das atividades do Programa Gulbenkian Próximo Futuro no verão de 2012.

   As películas em exibição serão :

 − “Com os Pés Assentes na Terra” (Les Pieds sur Terre) (Argélia, 2011) de Amine Hattou, ficção/curta-metragem, língua original: árabe (legendado em português)

   Sinopse : Desde jovem, Nassim acorda a pairar sobre a sua cama. A gravidade da terra parece não exercer qualquer força nele. A vida do dia-a-dia torna-se cada vez mais complicada…

“Mascaradas” (Mascarades) (França/Argélia,2008) de Lyes Salem, ficção/longa metragem, língua original: árabe (legendado em português)

   Sinopse : Uma aldeia algures na Argélia. Orgulhoso e pretensioso, Mounir aspira a ser reconhecido pelos seus méritos. O seu calcanhar de Aquilles: todos gozam com a sua irmã, Rym, que adormece em todo o lado. Uma noite, quando chega a casa bêbedo, Mounir grita para a praça da vila que se encontra vazia, que um rico homem de negócios estrangeiro pediu a mão da sua irmã. De um dia para o outro, todos querem ser seus amigos. Cego pela sua mentira, Mounir mudará, sem querer, o destino da sua família…

   Vejam um trecho significativo do mesmo (embora legendado em inglês!) :

 

 

 

 

 

   Neste Sábado 24 de Novembro volta ao Ondajazz, às 22h30,Avalache, uma actuação conjunta de quatro experientes músicos de jazz, a saber  Victor Zamora piano, Ricardo Toscano saxofone, Carlos Barretto contrabaixo e José Salgueiro bateria.

   Boa sessão, é o que se espera … entretanto re-ouçamos a sua actuação conjunta recente na Fábrica de Braço de Prata :

 

 

   Também a 24 de Novembro, às 21h, há no Salão Nobre da Associação Comercial de Lisboa, um Concerto de Homenagem a Bernardo Sassetti em que actuarão Paulo Oliveira  piano, José Oliveira  violonceloEnygmatic Decadance hip-hop e Mário Costa actor (organizador).

    Neste espectáculo (dito único) verificar-se-á a estreia absoluta da “Partitura Opus 5 «Um suspiro para Sassetti»”, para poesia, piano e violoncelo de Mariana Soares.

 

 

 

   Para os amantes de teatro amador há neste Sábado 24 de Novembro, às 21h30, no  Auditório Carlos Paredes (Av. Gomes Pereira nº 17, a Benfica) a representação de “A Sapateira Prodigiosa”,  baseada no texto homónimo de Federico Garcia Lorca, uma produção da Ofitefa (Oficina Teatro de Favaios, Trá-os-Montes) com encenação de Tiago Pires, em que os actores são Ana Cristina Moreira (Sapateira), José Manuel Paróca (Sapateiro), Francisco Paróca (Menino), Diana Botelho (Menina), Carlos Ribeiro (Presidente), José Carlos Cardoso (Vizinho), Toninho Fonseca (D. Melro) e José Máximo (Moço).

   O espectáculo, como é sabido, propõe uma reflexão sobre a sociedade vítima dos seus próprios preconceitos e é uma breve alegoria sobre o desejo e o casamento e uma viagem à imaginação recheada de crítica e humor.

 

 

 

    Quanto a conferências de interesse público, decorre no Sábado 24 de Novembro, a partir das 10h no  Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, a Conferência “O tratamento da informação sobre África pelos media” cujo programador foi António Pinto Ribeiro.

   Justifica-o dizendo : “No tratamento da informação sobre África pelos media tende a predominar uma visão de “história única”. Esta 3ª edição do Observatório de África e da América Latina, organizado em colaboração com a Associação para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), procura ser um espaço de multiplicidade de histórias, questionando velhos estereótipos, pondo em contacto diferentes abordagens e novos projectos”.

   Ouvir-se-ão abordar sucessivamente os seguintes temas :

   “Richard Kapuscinski: «em campo e no terreno»”, por António Pinto Ribeiro, “A ilusão da África conhecida”, por Elísio Macamo, “África não é um país”, por Lola Huete Machado, “De que áfricas nos falam as imagens?”, por Fátima Proença (coordenadora da ACEP), “Influências governamentais e empresariais na produção de notícias em África”, por José Gonçalves,  “Edições Barzakh”, por Sofiane Hadjadj e “AtWork”, por Katia Anguelova.

 

 

 

   No Coliseu dos Recreios, às 21h30 deste Sábado 24 de Novembro e como é usual em época natalícia, apresenta-se o Russian Classical Ballet com “Quebra-Nozes”, um bailado em dois actos sobre música de Pyotr Tlyich Tchaikovsky com coreografia de Marius Petipa e V.Vainonen, baseado no conto de E.T.A. Hoffmann.

   Relembrar-se-á, de novo, “ a história de uma menina que sonha com um Príncipe Quebra-Nozes. Numa feroz batalha contra um Rei dos Ratos, Quebra-Nozes encontra-se em grave perigo. Clarinha, vencendo os seus próprios medos, entra nesta batalha e lançando os seus sapatinhos acaba por aniquilar o Rei dos Ratos. Transformado agora num príncipe, Quebra-Nozes conduz Clarinha ao Reino das Neves e a um Reino Maravilhoso, onde uma boa fada distribui alegria e guloseimas às crianças que, como Clarinha, ainda têm a capacidade de sonhar”.

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Quinta aqui )

 

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply