QUE SE LIXE A TROIKA E QUE SE DEMITA O GOVERNO

Imagem1

Em 13 de Outubro passado, realizou-se na Praça de Espanha, em Lisboa, uma histórica maratona de artistas de várias gerações unidos num comum sentido de repúdio por um governo que é, na sua essência, uma claara negação de todos os valores que Abril reimplantou na sociedade portuguesa. Num palco montado na Praça de Espanha, sucederam-se os artistas – música e poesia – numa muralha de intelgência e sensibilidade erguida contra a estupidez de Passos Coelho e de essa gente que com ele constitui este odioso executivo. Vamos ao longo dos dias de hoje e de amanhã, apresentar excertos desse magnífico concerto.

Começamos recordando o poema de Ana Hatherly que Maria do Céu Guerra declamou:

ESSA GENTE

O que é preciso é gente
gente com dente
gente que tenha dente
que mostre o dente

Gente que não seja decente
nem docente
nem docemente
nem delicodocemente

Gente com mente
com sã mente
que sinta que não mente
que sinta o dente são e a mente

Gente que enterre o dente
que fira de unha e dente
e mostre o dente potente
ao prepotente

O que é preciso é gente
que atire fora com essa gente

Essa gente dominada por essa gente
não sente como a gente
não quer
ser dominada por gente

NENHUMA!

A gente
só é dominada por essa gente
quando não sabe que é gente.

Leave a Reply