Pentacórdio para Segunda-feira, 1 de Abril

por Rui Oliveira

 

 

 

   O arranque de Abril é paulatino, começa com um leque discreto de eventos e o que vos podemos assegurar é que os que divulgamos, pelo menos, não são “mentiras” próprias do Dia.

 

   Assim, quem se deslocar ao Palácio Foz nesta Segunda-feira, 1 de Abril, terá mesmo na sua Sala dos Espelhos, às 18h30 com a habitual entrada livre, um Recital de Música de Câmara pelo agrupamento Sul Tempo Ensemble, constituído por Pedro Meireles (violino), Pedro Ribeiro (oboé), Martin Henneken (violoncelo) e Luísa Tender (piano) (foto na sala do concerto).LUSA_T~1

   Irão executar um programa de obras de Johann Sebastian Bach e Jan Dismas Zelenka cujo pormenor não foi ainda divulgado.

   Sendo este o 1º concerto dum agrupamento recém-constituído, mas sendo os seus componentes músicos premiados, alguns deles mesmo com CDs editados − Luísa Tender “Bach and Forward”, 1998, com Bruno Borralhinho “Página Esquecida”, 2009 ; Pedro Ribeiro com o Ensemble Mediterrain “Música Contemporânea Portuguesa”; Pedro Meireles com o Galitzin Quartet e com os Solistas da Royal Academy of Music (Londres) − , há expectativas grandes para este concerto que aconselharíamos.

(ver biografia em http://issuu.com/sultempoensemble/docs/sultempoensemble)

 

 

                                 the-wind-finye-1983-dvd-dir-souleymane-cisse-mali-b994   510gxBOGouL__SX500_ 

   Quanto ao cinema nos ciclos paralelos, temos no Institut Français de Portugal, às 19h desta Segunda-feira, 1 de Abril, mais uma película do ciclo “Grandes Prémios do Cinema Africano”, legendada em português.110927_bi2qc_souleymane-cisse_sn635-2

tumblr_meqz17Sw9W1qzg2mso1_500   Trata-se de “Finhe” (Mali, 1983 – 105′) ou “Finyè (O Vento)”, de Souleymane Cissé, vencedor do “Etalon de Yennenga” na Fescapo de 1983.

   São seus intérpretes principais Fousseyni Sissoko (Bah), Goundo Guissé (Batrou), Balla Moussa Keita (Governador Sangaré) e Ismaila Sarr (Avô de Bah).

   Sinopse : Dois adolescentes malineses, Bah e Batrou, oriundos de classes sociais diferentes, conhecem-se no liceu. Bah é o descendente de um grande chefe tradicional. O pai de Batrou, a rapariga, é governador militar e representa o novo poder. Ambos pertencem a uma geração que recusa a ordem estabelecida e põe em questão a sociedade.cofcissepic08

   Diz um crítico que o viu : «O título “Finyè” (O Vento) não é só um achado poético, constitui o verdadeiro programa estético do filme : é pelas mudanças de velocidade que o vento exprime a sua presença, é pela intensidade de movimentos que imprime à natureza e aos homens que ele se materializa visualmente. É pelo ritmo dos corpos, pelos tempos da acção, pelos impulsos causados nos rostos e nas vozes que Souleymane Cissé nos dá a ler uma página importante da África contemporânea».

   Mostramos-lhe um excerto (de qualidade de imagem reduzida) que evidencia bem a temática do filme :

 

 

 

casa_america_latina melhor   Começa nesta Segunda-feira, 1 de Abril na Casa da América Latina (Av. 24 de Julho, nº 118), às 19h, a série documental  “Escritores en Primera Persona” que a CAL vai exibir de 1 de Abril a 21 de Outubro, a qual pretende aproximar os espectadores do mundo das letras e dar a conhecer grandes escritores da literatura latino-americana.portada

   Nestas curtas películas Carlos Fuentes, Eduardo Galeano, Mario Benedetti, Ariel Dorfman, Juan Villoro, Rigoberta Menchú, Isabel Allende, Mario Vargas Llosa, entre outros, falam de si, das suas obras e da realidade do continente.

   O início far-se-á com um documentário relativo a Elena Poniatowska (México) (na foto) de 29’, seguindo-se-lhe a 15 de Abril Luis Sepúlveda (Chile), a 29 de Abril Antonio Skármeta (Chile) e assim sucessivamente.

 

 

 

                      Cândido Torquato Portinari , chorinho 1942        Cândido Torquato Portinari

   Por último, à falta de outros eventos, registe-se que se estreia na Segunda-feira, 1 de Abril em vários espaços do Teatro Nacional Dª Maria II, a exposição “Portinari e Cavalcanti no Dª Maria II”, uma mostra de obras representativas de alguns dos expoentes das artes plásticas brasileiras, como Cândido Torquato Portinari e a sua expressão cubista e o expressionismo de Emílio Di Cavalcanti. Destacam-se ainda as obras de Nuno San Payo, Floriano Araújo Teixeira, Thomaz de Mello (TOM) e Carybé. exposicao_63671539750769dc7dc850

   Esta exposição estará patente até ao dia 28 de Julho de 2013 e é uma iniciativa do TNDM II, no âmbito do Ano do Brasil em Portugal, em parceria com o Museu Nacional de Arte Contemporânea-Museu do Chiado e com o Museu Nacional Soares dos Reis.

   Estão disponíveis visitas especializadas à exposição, pela sua curadora Adelaide Ginga. Estas visitas são de entrada livre e estão sujeitas a marcação prévia.

   Nota: As pinturas aqui mostradas são em cima de Cândido Portinari (Chorinho e Sem título)e em baixo de Di Cavalcanti (Retrato de Maria e Menina de Circo).

                     ????????????????????????????????               Menina-de-Circo_Di_Cavalcanti

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Sábado aqui)

 

 

 

 

2 Comments

Leave a Reply