MONTIJO, UM CONCELHO SEGURO, de JOSÉ BASTOS

Para  que os munícipes de um concelho, tenham uma boa qualidade de vida, é necessário que entre outras coisas exista uma boa segurança e que as pessoas de desloquem na via pública sem medos e em plena liberdade.

Também é necessário que os bens das pessoas sejam respeitados para que os roubos sejam diminutos.

Se queremos concelhos com segurança, onde as pessoas e os bens são respeitados têm que existir políticas de integração social, a nível do apoio às crianças das famílias carenciadas e à integração urbanística para que os pobres não se sintam isolados e desprezados.

A pobreza gera pobreza e os criminosos normalmente surgem dos bairros pobres, onde as crianças não têm nenhuma auto-estima e a única saída para a sobrevivência é o roubo e o crime.

É importante existir polícia de proximidade para ajudar, mas este problema não se resolve sempre com mais polícias, como pretende Paulo Portas, mas sim com políticas acertadas para que os jovens das zonas carenciadas possam crescer sem complexos de inferioridade em relação aos outros.

Há dias li uma entrevista de um jogador de futebol, internacional argentino, a jogar em Inglaterra, Carlos Tevez que me deixou impressionado, por ir mais longe do que aquilo que eu pensava sobre esta matéria. O futebolista que nasceu e cresceu num bairro pobre da Argentina afirmou que se não tivesse tido jeito para jogar futebol,  teria preso ou já tinha morrido. E o que aconteceu aos outros jovens lá do bairro que não tinham jeito para o futebol? Há muito anos que defendo estratégias políticas para enfrentar estes problemas.

Penso que o trabalho político feito pela Câmara de Montijo com a inclusão urbanística juntando aos bairros sociais, construção de habitações de preços controlados, prédios de habitação colectiva de venda livre e moradias unifamiliares tem contribuído para melhoria da auto-estima dos carenciados que vivem nos nossos bairros.

Não é só com a integração urbana que a Câmara de Montijo se tem preocupado, o projecto “Tu Kontas” do programa “Escolhas” tem contribuído para apoiar os jovens e as suas famílias.

Na 1ª fase o projecto funcionou no centro cívico do Esteval e mais tarde foi alargado ao Bairro da Caneira em parceria com a União Mutualista, no centro “Mais Cidadão”.

No Centro Cívico do Esteval existe um jardim de infância do credenciado Externato Espaço Verde, num espaço cedido pela Câmara a troco da frequência de 10 jovens carenciados que se juntam aos filhos das pessoas com posses de Montijo. É uma experiência notável graças à sensibilidade social das proprietárias do Externato Espaço Verde. Fui sempre um grande defensor desta experiência e penso que devia ser feito um estudo social científico ao resultado deste trabalho.

O Centro Cívico do Esteval foi construído para melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem no bairro e aumentar  a sua auto- estima, existe lá uma delegação da Junta de Freguesia de Montijo, um jardim de infância, uma loja e uma biblioteca municipal. O espaço tem qualidade e é muito utilizado pelas famílias.

Todo este trabalho que nunca está acabado e que muitas pessoas residentes no Montijo não conhecem contribui agora e no futuro para a segurança de todos. Este é um caminho que se faz caminhando que tem que ser continuado pelas estratégias políticas da Câmara Municipal de Montijo.

Todas as comunidades têm pobres mas estes podem ser  menos pobres e melhor informados, se os políticos se preocuparem na aplicação de políticas para melhorar as suas condições de vida.

José Bastos

Zona Verde e arborização entre Prédios no Bairro Social do Esteval
Zona Verde e arborização entre Prédios no Bairro Social do Esteval
Arborização no Bairro Social do Esteval
Arborização no Bairro Social do Esteval
Arborização de uma rua no Bairro Social do Esteval
Arborização de uma rua do Bairro Social do Esteval
Centro Social do Esteval. Biblioteca, Jardim-de-infância, Delegação de Junta de Freguesia e Lojas para comércio.
Centro Social do Esteval. Biblioteca, Jardim-de-infância, Delegação de Junta de Freguesia e Lojas para comércio.

Leave a Reply