MAIS DE 90% DOS ANÚNCIOS DE EMPREGO, SÃO FALSOS – por Octopus

Imagem1

Esses falsos anúncios   servem para construir bases de dados que são vendidas a empresas, muitas   delas transnacionais. Para que serve essa   informação?- Para conhecer o   estado da procura de emprego por parte de profissionais com um determinado   perfil e dessa forma proceder a ajustamentos salariais.

Para constituir   bases de dados que reduzam os custos de seleção e recrutamento, que poderá   ser feita posteriormente sem passar por anúncios,- Para conhecer ao   nível de cada país e quais as profissões mais disponíveis para trabalhar no   exterior.Tudo começa pelo facto   de que para publicar um anúncio de emprego, a maior parte das vezes a empresa   recrutadora não se encontra identificada, aparece: “anónimo”   “confidencial”, “sem identicar” ou simplesmente um espaço   em branco. Isto acontece tanto em sites como em anúncios classificados nos   jornais.

Em contrapartida, as   respostas a estes anúncios por parte de quem procura emprego fornece, sem   esforço, uma base de dados composta por milhares de pessoas.A lei prevê uma pena   de prisão até um ano para desvio de dados pessoais, mas as empresas que   colocam as ofertas de emprego não são responsabilizáveis, já que apenas   disponibilizam um “espaço” e não são elas que tratarão essa   informação.Para combater esta   fraude, seria necessário criar mecanismos de controle como a obrigatoriedade   de colocar o nome do contratante e das condições de trabalho(forma de   contratação, salário,…).Enquanto isto não for   feito, continuará a exploração de quem procura trabalho, sendo que estes   anúncios também servem para certas empresas medirem a “temperatura”   ao mercado ou para se auto-promoverem dando a ideia que se estão a   expandir-se, fingindo que estão a contratar pessoal.

Informação retirada de um artigo publicado no “Dinheiro Vivo” de   06-05-2013

Leave a Reply